AUTISMO
DISCUSSÕES E COMENTÁRIOS
Inicio | Temas

Surdez e Autismo


Data: 3/3/2002 comentário 1/171

Tenho duas crianças autistas em tratamento e que também tem diagnóstico de surdez, mas tenho por vezes dúvida disso. Os otorrinos que temos aqui na minha região (sul de Minas) "ignoram" o fato do autismo poder interferir no diagnóstico de surdez. Gostaria de saber se alguns pais e/ou profissionais já tiveram essa dificuldade e estou aceitando sugestões e encaminhamentos.
Grata
Vera


Data: 3/3/2002 comentário 2/171

No caso do meu filho , a primeira suspeita da maioria dos profissionais que avaliaram , era de surdez . Para nós pais não havia esta dúvida , pois percebiamos que a surdez não existia para alguns sons como o abrir de uma Coca Cola . O melhor mesmo é fazer uma avaliação bem especializada . No nosso caso isto foi conclusivo , o resultado foi : "Audição condizente com os níveis normais".
Foram feitos testes qualitativos , foi feita a impedanciometria (não depende da colaboração da criança) e em caso de dúvida pode ser feito o Bera , que é uma espécie de eletroencefalograma do sistema auditivo . É mais preciso que a impedanciometria . Todos estes testes podem ser feitos no Instituto Izabela Hendrix , em Belo Horizonte.

Eduardo HCS


Data: 5/3/2002 comentário 3/171

Meu filho Gabriel (4 anos) fez testes para verificar sua audição na mesma época que fez outros testes que fizeram parte do diagnóstico final de autismo. Foi dado a ele um sedativo, daí iniciaram os testes: eletroencefalograma e teste de audição. Para audição utilizaram fones de ouvido e eletrodos colados à cabeça, pulso e peito. O resultado foi audição normal.

Pedro Penha, Miami


Data: 21/3/2002 comentário 4/171

O exame Bera, indica como ou o cérebro recebe/reage aos sons.Na maioria dos autistas, o Bera terá resultado normal.Existe um distúrbio DPAC (distúrbio do Processamento Auditivo Central)em que o paciente escuta demais, tem as lifações de neurônios prejudicadas e daí decorre muitas das reações do autista, pois certos sons lhes são agressivos e outros desinteressantes.Lucy Santos


Data: 29/3/2002 comentário 5/171

Sou coordenadora de um Programa de atendimento à crianças autistas. Tenho uma criança neste programa, autista, dom cegueira e surdez. Alguém sabe de algum atendimento especializado no Brasil nesses casos? Agradeço antecipadamente, Terezinha Monteiro e.mail:
procence@uol.com.br


Data: 18/5/2005 comentário 6/171

Meu filho teve diagnosticado pelo exame bera, surdez severa. Mas ele vira-se na direção dos sons. Mas tem diagnóstico de transtorno invasivo de desenvolvimento - espectro de autismo. Nâo sei se é um autista surdo. Ou se tem outro problema. Ele não fala. Tem 08 anos. Foi prematuro e ficou internado em UTI Neo natal durante 4 meses. Alguém tem alguma idéia sobre isto? Ou conhece algum caso semelhante? Agradeço muito. Eliane


Data: 5/8/2005 comentário 7/171

Olá pessoal!!! me ajudem meu filho tá com 3 anos e 8 meses e não fala a fonoaudiloga já descartou a hipotese dele ser autista, e indicou o exame Bera, só q ele tem q tomar anestesia geral (foi o q me disseram em um laboratorio em q levei ele mas não deixei aplicar a inestesia pois esse laboratorio não tem a minima estrutura)....Estou morrendo de medo q o meu filho tome essa inestesia!!! afinal de contas é sedação ou geral o tipo de inestesia???


Data: 5/8/2005 comentário 8/171

BERA

A primeira suspeita que caiu sobre meu filho, foi a de surdez. Era autismo. Meu filho não chegou a fazer esse exame, mesmo porque, tinhamos certeza que não era surdo. Fizemos uma bateria de exames auditivos para satisfazer a escola, que colocou informalmente a não surdez como condição para que fizesse a matrícula.
Fomos indicados para fazer a bateria de exames no Instituto Izabela Hendrix, em Belo Horizonte. Ele fez um exame, em que eram emitidos dos altos e fortes, ou o contrário, vários tipos de sons, profissionais, alunos e professores ficavam observando as reações faciais. Fez também o exame de Impedanciometria. O resultado foi o seguinte: audição em níveis condizentes com os normais. Mas parecia que era surdo mesmo.

Sugiro que faça estes exames antes, mas o Bera é definitivo.

Eduardo HCS


Data: 18/8/2005 comentário 9/171

Tenho 26 anos e não posso falar ao telefone q tenho dores de ouvido, cabeça. meu ouvido inflama, o medico passou uma audiometria e impedanciometria. Sera possivel comprovar que não posso falar ao telefone?
por favor me ajudem


Data: 7/9/2005 comentário 10/171

Eu tive rubéola na gravidez, com 3 anos descobri através do exame BERA que minha filha é surda, antes disto achavamos que ela poderia ser autista, depois do resultado do exame descartamos esta possibilidade, mas agora aos 8 anos voltaram as dúvidas pois ela tem muita dificuldade para aprender os sinais e para se comunicar através deles, dentre outras caracteristicas de uma criança autista. Quero muito tirar essas dúvidas, se alguém puder me achudar a solucioná-las ou apenas comentar algum caso parecido, favor entrar em contato pelo e-mail gabmcorrea@hotmail.com Agradeço desde já. Gabriela, Esteio RS


Data: 13/3/2006 comentário 11/171

Sou médica anestesiologista e mãe de uma criança com características autistas.estou a disposição para dúvidas sobre procedimentos e medicações usadas em anestesia.simone Pires.msfpires@uol.com.br


Data: 17/4/2006 comentário 12/171

SOU MÃE DE UM MENINO DE 5 ANOS E MEIO E ELE TEM A LINGUAGEM ATRASADA SUA FONOAUDIOLOGA PEDIU PARA FAZER O BERA MAS ESTOU COM MUITO MEDO GOSTARIA DE MAIS INFORMAÇÕES


Data: 4/7/2006 comentário 13/171

Sou mãe de uma menina de 9 anos,que ainda ñ conseguiu se alfabetizar.Sua fonoaudióloga pediu o exame processamento auditivo,ontem ao pegar o resultado pediram o BERA,pois o exame anterior deu um alto grau de comprometimento do "PAC".Hoje ela realizou o BERA,mas ainda ñ tenho o resultado;E quando cheguei em casa me falaram que o BERA é para diagnosticar o autismo.Gostaria de saber se esta informação procede?Existe também pela fonoaudióloga a suspeita de dislexia(porém ñ temos nenhum caso na família).Minha filha também tem eplepsia(crises de ausência).Por favor me ajudem!Obrigada, Mércia,
mclaudiadr@ibest.com.br


Data: 5/7/2006 comentário 14/171

Falando como leigo e pais de autista.

Esses exames auditivos mais comuns, e a impedânciometria, medem as respostas até o timpano.
Pode acontecer que o problema esteja entre o tímpano e o seu destino final, o cérebro. Para esse caso faz-se o uso do Bera, que é tipo um eletroencefalograma, porém específico do sistema auditivo.
O que certamente está sendo feito é o diagnóstico diferencial, ou seja, determinar o que não é.
Não existe exame clínico para diagnosticar o autismo e dislexia, a não ser a anamnese, que é muito subjetiva.
Não existe nenhum tipo de exame laboratorial, no momento, que detecte o autismo.

Eduardo HCS


Data: 25/8/2006 comentário 15/171

Sou mãe de um menino de 5 anos e precisa fazer o exame Bera, porêm não estou conseguindo achar uma clinica que realize este exame. No R.S


Data: 24/10/2006 comentário 16/171

Gostaria muito que alguma Fono, me informasse a diferença entre um Exame PAC e um Exame BERA......pois a Neuropediatrica de minha filha de 9 anos, solicitou o exame PAC e a UNIMED não conhece esse exame nem o código da AMB dele......porisso não liberou.
A resposta agora da UNIMED, foi de que é o mesmo exame do BERA, acho que não tem nada haver....mas como sou leiga em medicina....
Aguardo ansiosa uma resposta.

Atenciosamente,
Bernardete Fátima T.Pinto
E-MAIL: bpinto@rio.rj.gov.br
Tel:(021)3971-1671 / 9263-4961


Data: 3/12/2006 comentário 17/171

Por que afinal é necessária anestesia para que seja realizado o BERA? Não é perigoso em alguns casos (doenças cardíacas, por exemplo)?


Data: 5/1/2007 comentário 18/171

Minha filha Débora 1 ano e 4 meses está precisando fazer o BERA, mais em Campos-RJ onde moro, a única clínica que faz o exame só faz em crianças a partir de 7 anos. Onde posso fazer esse exame, e de graça pq aqui custa 250 reais.
elianecpv@ig.com.br
Obrigada.


Data: 8/1/2007 comentário 19/171

Tenho um filho que tem perda auditiva severa no ouvido esquerdo, o mesmo está usando aparelho, mas as ultimas audiometrias estão muito diferentes umas das outras, o médico solicitou um BERA, gostaria de saber que tipo de exame é esse?


Data: 27/1/2007 comentário 20/171

O BERA é um exame excepcional.
Realmente poucos são os profissionais que trabalham com crianças, haja vista a dificuldade de conseguir o relaxamento ideal.
Em alguns casos realmente é obrigatória a sedação.
Em outros casos pode-se evitar a sedação, mas, devido ao aumento do tempo necessário para a realização do exame, muitos profissionais preferem que as crianças sejam sedadas.
Reginaldo - reccjus@ig.com.br


Data: 10/2/2007 comentário 21/171

SOU DO RJ,TENHO UMA FILHA DE 5 ANOS COM DDA,E UMA AMIGA FONO ME ORIENTOU QUE EU FIZESSE O EXAME PAC,POIS ELE DETECTA QUAL O LADO DO CEREBRO ONDE HA DIFICULDADE.MINHA FILHA NASCEU DE 7 MESES E FICOU 2 MESES EM UMA UTI.GOSTARIA DE MAIORES INFORMAÇÕES A ESTE RESPEITO.MEU NOME É DIVA HELENA,MEU EMAIL É DHPITA@GMAIL.COM (POR FAVOR ME AJUDEM)OBRIGADA.


Data: 18/2/2007 comentário 22/171

Minha filha Livia fez o exame Bera esta semana.o que se constatou foi que ela recebe as informações até o cérebro mas elas chegam distorcidas.Até o início ela decodifica.os sons agudos tiveram uma resposta melhor.Minha filha tem paralisia cerebral.Dirse Löbell mãe de Livia-Tupanciretã RS


Data: 19/2/2007 comentário 23/171

Meu filho está com 6 meses de nascido prematuro com 32 semanas pegou infecção hospitalar,septicemia passou 28 dias em coma e dois meses internado voltando a novas consultas foi feito novamente o teste da ourelhinha onde tinha sdo constatado que o lado esquerdo ausente para audição o direito presente em duvidas foi feito o BERA no BERA acusa que os dois está ausente e em outros exames de sons meu filho reagi a todos ,por favor se tiver alguém que possa me tirar esse tormento de denro de mim me mande um email.cassiateodosio@yahoo.com.br estou a procura de uma clinica em sao paulo pq moro no interior de rondonia e medico aqui é complicado.agradeço uma resposta.Rita de Cássia/RO guajara-mirim


Data: 11/5/2007 comentário 24/171

Meu filho está com 2 anos e 7 meses e ainda não fala. A escola nos sinalizou algumas coisas e o neuropediatra nos
indicou uma investigação com o otorrino que pediu o BERA.
Sendo que meu filho precisará tomar anestesia geral para realizar o exame e estou com muito medo, apesar da clínica ser uma das mais respeitadas no rio.
Nair, rio de janeiro/rj
juniornair@oi.com.br


Data: 14/5/2007 comentário 25/171

Meu filho está com 2 anos e 1 meses e ainda não fala.
Durante um consulta com sua pediatra, informei a ela as atituades atuais dele. Pois ele além de não falar, não atende quando chamamos pelo nome, em festinhas ele não interage com as outras crianças, em casa está com mania de correr de um lado para outro, grita, conversa muito mais na linguagem de bebe.
Não fala até hoje nem mamãe nem papai.
Estou separada do pai dele há + ou - 6 meses. Será que a separação esta atrapalhando seu desenvolvimento?
Ele já apresentou febre emocional, apos ter visto o pai.
Sendo que meu filho precisará tomar anestesia geral para realizar o exame e estou com muito medo.
Gostaria ter algum conselho, informação, qualquer comentario a esse respeito?

valbigfield@ig.com.br


Data: 17/5/2007 comentário 26/171

Gostaria de saber onde posso fazer o exame PAC no Rio de Janeiro. meu e-mail é jmontenegro@superig.com.br


Data: 17/5/2007 comentário 27/171

minha filha tem 2 anos, ainda não fala, ela regrediu um pouco pois antes falava mamã, hoje não faz questão de falar nada, não presta atenção quando falo com ela, sei que ela escuta, pois quando passa os desenhos que ela gosta, corre para a sala para ver, não olha nos olhos de ninguem, se tento forçar ela se afasta. so pronuncia gudugudugu. não pede agua, mas guando quer me leva até o filtro para pegar pra ela. Estou levando na fono. Sugeriu que fizesse o bera e encaminhou para um neuropediatra. Gostaria de algum conselho.
kellyfacini@hotmail.com


Data: 5/6/2007 comentário 28/171

Gostaria muito de saber se existe algum lugar, que eu possa fazer o exame PAC, no meu filho de 4 anos e meio, e que seja GRATUITO no Rio de Janeiro. Por favor me ajudem, estou precisando muito. Obrigada.
Meu e-mai é xandra.pereira@ig.com.br


Data: 25/6/2007 comentário 29/171

No Rio de Janeiro existe um Intituto de Audiologia Santa Catarina em Caxias que faz o(Bera),e doa (aparelhos auditivos).
Toda pessoa com deficencia auditiva tem direito ao(Passe livre)e também ao(Loas - beneficio de um salário minimo pelo inss)
Meu contato: 21-2694.8675 ou 8237.1480(Elizabeth)


Data: 1/7/2007 comentário 30/171

eu tenho uma filha que hoje tem 21 anos, ela autista, ela não manifesta nenhuma emoção ou carinho por ninguem. grita muito quando quer uma coisa, gosta muito de musica. reinaldo chaves da silva. são luis,ma.


Data: 6/7/2007 comentário 31/171

Nosso filho tem dois anos e dez meses, é muito inteligente, entende o que falamos, fala algumas coisas simples como papai, mamãe, nana (mariana), ou seja, fala mais as vogais, contudo ainda não fala bem.
Tem um movimento repetitivo com o corpo, que quando pedimos para parar, ele ri e aí é que faz mais.
Ele entende o que pedimos, e atende aos nossos pedidos como fechar a luz, pegar água, etc.Tem dificuldades de acompanhamento na escola.
A neurodiatra solicitou um exame o bera.
Ainda não temos nada diagnosticado, somente um mapeamento cerebral que a médica fez e daí solicitou o bera.
O que nosso filho poderá ter? pediria a alguém para nos dar uma luz...


Data: 7/7/2007 comentário 32/171

Resposta Comentário 31 ....

Você está no caminho, como não existe exame para autismo, levanta-se a suspeita e faz-se o diagnóstico diferencial, ou seja, uma bateria de exames para saber o que nào é.

Meu filho fez impedanciometria, exame avaliativo da audição (não sei o nome) por observação da reação a diversos sons, eletroencefalogra, tomografia, exames de sangue e urina para avalição de dosagens ensimáticas, anamense com equipe multidisciplinara composta por T.Ocupacional, psicólogo, psiquiatra, fonoaudiólogo, consultas com neuropediatra isoladamente e psiquiatra isoladamente.

Idade de nosso filho aprox. 24 meses.

A impressão inicial era de problema auditivo, mas nós pais sabíamos que não era. Nosso filho não ouvia uma bomba, mas ouvia e reagia imediatamente, a um desembrulhar de bala, ou ao som da saida do gás de uma garrafa de refreigerante sendo aberta. Dançava em freente a TV, e não ouvia nossos chamados imediatamente.

Quem pediu os exames para diagnóstico diferencial foi o neuropediatra, mas o diagnóstico foi feito por 3 linhas simultâneas, equipe multidisciplinar, neuropediatra e psiquiatra.
O psiquiatra e o neuropediatra, de cara em 10 min de conversa, digo consulta, disseram que era autismo.
A equipe multidisciplinar avaliou por 1 mes e por exclusão, ficaram com o autismo.
As tres linhas de invesigação aconteceram sem uma saber da outra e daí tivemos 3 diagnósticos positivos de autismo.

Eduardo HCS
Sete Lagoas - MG


Data: 7/7/2007 comentário 33/171

Ainda em relação ao comentário anterior....

Todos os exames deram resultado normal.

Eduardo HCS
Sete Lagoas - MG


Data: 8/7/2007 comentário 34/171

Gostaria de agradecer ao Eduardo HCS de Sete Lagoas, pela resposta enviada, ainda não sei se relamente nosso filho é autista, haja vista que não é sempre que ele reage como tal, como falei anteriormente, ele reage aos nossos pedidos, chora quendo damos alguma bronca com ele,contudo tem esses movimentos e vez em quando "entra em alfa" e fica um pouco apático.
Não sei se existe graus de autismo dos quais a pessoa pode inclusive cursar uma faculdade por exemplo, acredito que sim, em virtude que um colega que diziam ser autista, ter terminado faculdade de agronomia.
Somos de Fortaleza e gostaríamos de saber o endereço de alguma entidade que que trabalhe com autista, como a APAE por exemplo.


Marcia M.
Fortaleza -CE


Data: 8/7/2007 comentário 35/171

Marcia,

Voce encontrará o melhor atendimento,talvez até mesmo do Brasil, na Casa da Esperança, ai mesmo em Fortaleza
Endereço:
Casa da Esperança
Rua Francílio Dourado, 11
Bairro Luciano Cavalcante Fortaleza/CE
Telefone 85 3081.4873
e-mail: casa@casadaesperanca.org
Site: http://www.casadaesperanca.org/

Existem vários graus de autismo, do mais grave ao mais leve.
Exitem autistas que chegaram, em estudo, até o doutorado, ou que se tornaram músicos artista inigualáveis.

Voce pode baixar o vídeo da Fundação Verônica Bird
Diferentes Graus do Autismo

Eduardo HCS
Sete Lagoas - MG


Data: 11/7/2007 comentário 36/171

Obrigada Eduardo pela informações.Que deus esteja sempre com o senhor.Um abraço Marcia.Fortaleza -Ceará.


Data: 16/7/2007 comentário 37/171

Ontem, pela primeira vez entrei nessa página, estava procurando informações sobre o Bera. Minha duas filhas, gemeas, fizeram dois exames de triagem auditiva e todos os dois deram positivos, então nos foi prescrito o Bera. Estavamos muito angustiados, tristes mesmo, e me emocionou essa página, com uns ajudando aos outros, e pelo que vi, poucos médicos, e muitos pais vivendo a mesma aflição. Gostaria de fazer um depoimento, voltamos há pouco do exame, e graças a Deus, aos ceus, as duas meninas estão bem, sem deficiência, portanto gostaria que cada um de vcs, tentassem imaginar que cada um em sua situação, mais ou menos graves, há uma esperança, com muita fé, no que quer que seja, podemos ter ou um exame mais apurado, ou um tratamento que resolva ou melhore a qualidade de vida dos nossos pequenos, vale acreditar. Augusto- Salvador- Bahia


Data: 18/7/2007 comentário 38/171

Temos um filho que começou a regredir em setembro passado, achamos que era passageiro devido a "n" fatores, como nascimento da irmã, mudança de professora na escola, uma amiguinha na escola mordeu ele, enfim fomos arrumando justificativas para tal situação, a gente não conseguia ver como uma situação mais complexa, até que uma amiga nos falou para que procurassemos ajuda, fomos atráz, a psicologa nos falou da possibilidade de ser autismo, caiu como uma bomba, minha esposa se culpou, eu me culpei, ficamos procurando em nossos atos o motivo para tal situação, mesmo assim queriamos acreditar que fosse apenas passageiro, ainda estamos fazendo vários exames, consultando vários especialistas em várias áreas, mas hoje graças a DEUS algo me levou a navegar na net de forma diferente e acabei chegando aqui e vendo esse video que o Eduardo nos proporcionou, assistimos eu e minha esposa e no final com os olhos cheio de lágrimas, mas com o coração cheio de esperança, vimos a nossa realidade e que estamos no caminho certo na busca da ajuda para nosso Marquinhus.Muito obrigado Eduardo.
Abraços Marcos e Cassia.


Data: 20/7/2007 comentário 39/171

Necessito de telefones de Clinicas ou Hospitais que façam o exame BERA. A minha secretária tem um netinho que precisa realizar esse exame e está esperando há 2 anos para realizá-lo no Hospital do Fundão. Ela me falou que informaram a ela que no Rio de Janeiro, somente o Hospital do Fundão realiza o BERA. Achei estranho e estou tentando ajudá-la para que o Renan (o nome da criança) possa ser diagnosticado. Agradeço a todos que puderem ajudar.
Abraços,
Angela
e-mail acvforain@uol.com.br


Data: 22/7/2007 comentário 40/171

Ola!
Gostaria de saber como e quanto tempo leva o exame BERA, e se tem algum lugar no leste de minas se consigo realiza- lo de forma gratuita se não, quanto custa e onde posso fazer.Meu bebê tem 2 anos e 7 meses e nâo fala sou da cidade de Ipatinga. por favor me ajudem desde ja obrigado.
fm.rosado@bol.com.br


Data: 24/7/2007 comentário 41/171

resposta ao comentário 40

Oi! Eu moro em Natal-RN, e não posso te indicar um local que faça o exame e nem quanto custa, pois fiz pelo plano de saúde, mas hoje eu levei minha filha para fazer o BERA e posso lhe dizer como é: o médico coloca um eletrodos na cabeça da criança e fones de ouvido, e fica emitindo frequencias, e levou cerca de 40 minutos. Como a minha filha tem 3 anos e 8 meses, ela tomou um sedativo, o hidrato de cloral(se não me engano o nome é esse), é um líquido, meio amargo, e não faz efeito imediato, tive que dar umas voltas de carro pra poder ela dormir. Não tem necessidade de anestesia geral, nem nada do tipo. Boa Sorte!


Data: 29/7/2007 comentário 42/171

resposta ao comentario n 40

olá, minha filha de 2 anos e 3 meses fez o bera no VITORIA APART HOSPITAL na Serra ES. custou 400,00 reais e foi no centro cirurgico. do jeito do comentario n 41. Correu tudo bem, e graças a Deus minha filha não tem problema nenhum de audição. Mas ainda vai fazer tomografia. O problema é neurológico.
kellyfacini@hotmail.com


Data: 4/8/2007 comentário 43/171

Oie, tenho uma filha de 3 ans e 6 meses,que por sinal é muito esperta,mais que naum fala quase nada, ela ja fez tudo o que é exames,entre eles,o bera, impedanciometria,traqueoscopia,laringoscopia,eletrocefalograma,naso fibroscopia,e outros mais, que deram tudo normal...Há um ano ela esta fazendo fono,e mesmo assim mão fala quase nada...moro em Itu, quase todos os exames foram feitos no Hospital Cema em São Paulo onde tem uma equipe que cuida do caso dela...Todos dizem que esta tudo normal...ela naum tem nada...mais pq ela naum fala?Gostaria de saber mais sobre isso o q acontece... desde ja muito obrigado...


Data: 7/8/2007 comentário 44/171

Desculpe no comentario 43 esqueci de informar o me e-mail...dannycarioca2006@itelefonica.com.br..desde ja agradeço se alguem tiver ou teve um caso parecido, por favor entre em contato...Obrigado


Data: 12/8/2007 comentário 45/171

Oi meu filho fez o exame bera e o resultado foi normal ele tem 3 anos a medica desconfia dele ser autista moderado a medica passou um medicamento que se chama RISPCIDOL .Fico com muito medo destes medicamentos alguem conhece o medicamento.Agradeço Marcia Fortaleza.


Data: 14/8/2007 comentário 46/171

Tenho um filho de 4 anos e 4 meses que se chama Lucas,desde pequeno era tímido com dois anos não falava praticamente nada, atualmente despois de sessões com fono e piscologa ele está bem melhor já esta formando algumas frase mas o mais nos preocupa hoje não ´tanto a questão da fala, mas quando tentamos falar com ele parece que ele não está entendo o que falamos ou esta muito distante, é muito distraído, já fizemos todos os tipos de exames( teste de bera, ressonância entre outros exames que deram todos normais), a neuropediatra que viu ele emtrês consultas deu um diagnóstico de que ele tem traços autista, a psicóloga descorda deste diagnóstico, estamos muito preocupados e gostaríamos de saber que é dá esse diagnóstico e o que realmente ele tem


Data: 14/8/2007 comentário 47/171

Tenho um filho de 4 anos e 4 meses que se chama Lucas,desde pequeno era tímido com dois anos não falava praticamente nada, atualmente depois de sessões com fono e piscologa ele está bem melhor já esta formando algumas frase mas o que mais nos preocupa hoje não é tanto a questão da fala, mas quando tentamos falar com ele parece que ele não está entendo o que falamos ou esta muito distante, é muito distraído, já fizemos todos os tipos de exames( teste de bera, ressonância entre outros exames que deram todos normais), a neuropediatra que viu ele em três consultas deu um diagnóstico de que ele tem traços autista, a psicóloga descorda deste diagnóstico, estamos muito preocupados e gostaríamos de saber que é dá esse diagnóstico e o que realmente ele tem nós ajudem. Abraços Douglas e Ana Paula


Data: 21/8/2007 comentário 48/171

Tenho um filho de 1 ano e 8 meses que fala unas 10 palavras, desde cedo teve um interesse diferente por qualquer coisa que pudesse rodar ao ponto de virar seu triciclo de cabeça para baixo para ver a roda. Uma outra coisa que achamos estranho mas pensamos ser desobediencia é o fato dele não atender quando pedimos algo que não seja do interesse dele e fazer coisas perigosas sem medo. Andei lendo algumas coisas sobre o autismo e sobre a hiperatividade já que ele tambem é uma criança bem agitada. Não sei até que ponto ele pode ser considerado uma criança normal ou possuir algum disturbio. Moro em Fortaleza, alguem saberia a quem posso recorrer para um diagóstico? Pelo menos qual tipo de especialista devo consultar primeiro?


Data: 23/8/2007 comentário 49/171

boa tarde gostaria de saber qual é o endereço p/ fazer esse tipo de exame BERA eu moro no rio de janeiro e trabalho no centro meu plano é AMIL muito obrigado email-zenirasantos70@yahoo.com.br


Data: 24/8/2007 comentário 50/171

resposta ao comentário 47

Oi, eu tenho uma filha de 3 anos e 8 meses, a Rebeca, e ela tem sintomas parecidos com o do Lucas. Ela fala, mas geralmente só fala quando quer, ou quando é algo do interesse dela. Ela parece ter dificuldade para formar frases, conversar, e tem esse lado de ficar distraída, e como ela fala pouco, as vezes eu não sei se ela está entendendo o que a gente fala. ela também faz uns movimentos repetitivos com as mãos e faz uns sons ao mesmo tempo. Já levei a vários especialistas, que disseram que ela tem traços de autismo, porém nenhum deles acha que ela é autista, pois ela tem características que os autistas não têm, como interação, afetividade, linguagem, apesar de ter dificuldades em todos esses aspectos. Ela fez um bera, que deu perda moderada de audição, porém o exame foi condenado pelo otorrino, pois ela estava com cera nos ouvidos, e vamos repeti-lo no dia 28 de agosto. Eu não acho que ela tenha problemas de audição. Estamos levando ela numa terapia ocupacional e sessões com uma psicóloga. Estou ficando preocupada, pois a medida que ela vai ficando mais velha, essas características estão ficando mais acentuadas.
Mas vocês, mães e pais, tenham esperança e não desistam! Procurem um diagnóstico, e se não o tiverem, como é o caso da minha filha, mantenham sessões de terapia, fono, etc, pois isso estimula a criança a sair do "mundinho" dela.
Abraços
mdenisel@ig.com.br


Data: 24/8/2007 comentário 51/171

resposta ao comentário 48

eu recomendo que voce procure primeiro um neuropediatra.
Abraços
mdenisel@ig.com.br


Data: 28/8/2007 comentário 52/171

Resposta ao comentário 50 - Denise
Levamos o Lucas a outro médico ele nos deu o diagnóstico que ele tem espectro autista em grau moderado, que realmente muitas vezes ele não responde o que perguntamos porque ele não entende o que falamos, estamos tristes e ao mesmo tempo aliviados pois agora sabemos o que ele tem e que caminho seguir, pois o médico que nos atendeu está nos orientando de como ajudarmos o Lucas a melhorar e aprender a se comunicar o médico fará todo acompanhamento diretamente com a fono e uma terapeuta ocupacional, nós acreditamos que se Deus colocou ele nas nossas vidas é porque ele sabia que nós podiamos cuidar dele. Abraços Ana Paula email dajp@terra.com.br


Data: 13/9/2007 comentário 53/171

descobri q meu filho de 5 anos esta com processamento auditivo,gostaria q vcs tirassem alguma duvidas.
o caso de eu ter fumado na gravidez pode ter causado isso?e tbm pode ser emocional?
pq com 2 anos de idade o pai entrou na justiça pra tira-lo de mim,como a justiça é demorada ele mora com pai ainda mais,quando ele tinha 2 anos o pai levou ele e ele não dormia mais como me encontrava as vezes pq o pai não deixava e agora desde dos seus 3 anos ele passou a dormir comigo,mais ainda o pai e a avó fazem de tudo pra eu não participar de sua vidinha.como escola,medicos,infancia etc.
e agora me casei de novo e estou gravida de 7 meses de mais um menino ,ele parece estar muito feliz,gostaria de saber se pode ter sido um trauma por não ter convivido mais comigo?
muito obrigado


Data: 16/9/2007 comentário 54/171

CUIDADO COM O BERA!

Eu levei minha filha para fazer um bera, solicitado por um pediatra, e o exame foi realizado por uma fonoaudióloga. O resultado foi perda auditiva moderada no ouvido direito e moderadamente severa no esquerdo. Eu fiquei perplexa, pois nunca achei que minha filha tivesse problema auditivo! levei ela num otorrino, que condenou o exame, pois tinha cera ressecada nos ouvidos, e ele lavou os ouvidos dela. Repeti o exame e deu audição normal!!! Gente, voces não imaginam o alívio. E coincidência ou não, ela também tem falado mais, está interagindo melhor, na verdade eu tenho notado ela bem mais espertinha! Estou feliz gente! Abraços
mdenisel@ig.com.br


Data: 27/9/2007 comentário 55/171

FICO FELIZ POR VC E SUA FILHA !
MAIS LEMBRE-SE !
NÃO JULGUES TODOS POR ESTE INCOPTENTE.
ABRAÇOS!!!


Data: 30/9/2007 comentário 56/171

meu filho tambem precisa fazer o BERA mas nao consigo achar um lugar no RS


Data: 17/10/2007 comentário 57/171

Minha filha precisa fazer o exame Bera e uma Otoemissão Acústica.Porém já liguei para várias clinicas especializadas no RJ,e nenhuma realiza os exames.O meu Plano é Saúde Bradesco e gostaria de ter algumas indicações.Desde já obg.


Data: 17/10/2007 comentário 58/171

Minha filha precisa fazer o exame Bera e uma Otoemissão Acústica.Porém já liguei para várias clinicas especializadas no RJ,e menhuma realiza os exames.O meu Plano é Saúde Bradesco e gostaria de algumas indicações.Desde já Obg.Email crelmogoulart@hotmail.com


Data: 22/10/2007 comentário 59/171

Sou da UERJ, faço pedagogia e estou fazendo um trabalho sobre crise de ausencia nas crianças....
Gostaria de saber um pouco mais sobre essa doença...
Como deve ser o comprotamento dos pais e professores com criança? se é necessario um "tratamento" diferenciado das das demais crianças em relação ao portador? como foi identificado? com quantos anos? como é o rendimento escolar dessa criança?
se alguem poder responder eu agradeço


Suellen Pereira de sousa
susu_ilha@hotmail.com


Data: 30/10/2007 comentário 60/171

Tenho um filho de 9 anos,estou tensa, pois ele esta estranho demais, nao nos ouve quando falamos, sua fala é como de uma criança de 5 anos, e cada dia que passa, se isola mais, e é obsecado em me dar beijos na bochecha, repedidas vezes, estou desesperada, pois meu marido suspeita do nosso filho ser Autista,tenho outro flho de 8 anos que se comporta normalmente. Me ajudem por favor,Pois a mãe do meu filho faleceu qd ele tinha 3 anos, e eu os casei com o pai deles e os tenho como meus, e eles me tem e me chamam de mãe, será que tenho culpa? me aconselhem
michelle_gladys@hotmail.com


Data: 8/11/2007 comentário 61/171

Tenho 40 anos,e estou com problemas de audição. Me pediram este exame BERA e estou com esperança de realmente achar a causa.Preciso trabalhar,mas estou totalmente desmotivada(impotente)devido a este problema.
Resumo : Não consigo ouvir bem em ambiente fechado, quando estou num andar muito alto sinto zumbido,consigo ouvir sons, mas tenho dificuldade de enterder principalmente timbre de voz. Gostaria muito de falar com pessoa que tem o mesmo tipo de problema,por favor me ajudem. Obrigada.
Kerlyalcantara@hotmail.com


Data: 17/11/2007 comentário 62/171

Tenho um filho de quatro anos, e ele precisa fazer o exame BERA, mas todas as clínicas que levei até hoje não conseguiram realizar o exame porque ele não dormiu, preciso saber onde posso fazer.
Karine
Karineabr@hotmail.com


Data: 19/11/2007 comentário 63/171

TENHO DUAS FILHAS GEMÊAS DE 3 ANOS, ELAS FALAM TUDO ERRADO, UMA LINGUAGEM QUE NÍNGUÉM ENTENDE.
ESTOU MUITO PREOCUPADA, POIS ELAS PARECEM NÃO COMPREENDEREM MUITO O QUE DIZEMOS A ELAS.
NÃO FALA QUASE NADA CORRETO.
GOSTARIA DE CONSELHOS, DESDE JÁ AGRADEÇO A ATENÇÃO DOS LEITORES.
EMAIL: GEISI_AMAIS8@HOTMAIL.COM



Data: 21/11/2007 comentário 64/171

Tenho uma sobrinha que está com 5 anos ela nao fala corretamente. A fono pediu para realizar o exame BERA, mas não estou conseguindo clinica em Brasília para realizar o exame. Gostaria de saber se vcs tem algum contato de clinicas daki ( Brasilia) que realizam esse exame.
Gentileza responder para josymcc@hotmail.com


Data: 25/11/2007 comentário 65/171

*Toda pessoa c/deficiencia tem direito ao Passe Livre ou Rio Card Especial.Tel: 4003.3737
*Tem direito também ao BPC (beneficio de 01 salário minímo do Inss)Obs: pessoas que não possuem renda. Tel: 135


Data: 3/12/2007 comentário 66/171

DATA 03/12/2007
TENHO UM FILHO DE 1 ANO E UM MES ATÉ OS 5 MESES ELE ERA UMA CRIANÇA NORMAL DEVIDO UMA BRONCO-ASPIRAÇÃO ELE FICOU 20 DIAS EM COMA E QUANDO VOLTOU DO COMA ESTAVA TOTALMENTE VEGETATIVO E COMEÇOU A TER CRISES CONVULSIVAS DE DIFICIL CONTROLE HOJE COM 1 ANO POSSO DIZER QUE MEU FILHO MELHOROU MUITO POIS ELE JÁ SENTA SOZINHO ESTA QUASE ENGATINHANDO BRINCA MUITO E GRAÇAS A DEUS NUNCA MAIS TEVE CRISES CONVULSIVAS A MAIR SEQUELA QUE ELE TEVE ESPERO QUE PROVI´SORIA É A DA VISÃO POIS ELE NÃO FIXA O OLHAR NÃO ACOMPANHA OBJETOS E A NEURO DIZ QUE FOI A PARTE MAIS AFETADA DO CÉLEBRO QUE É A PARTE DA NUCA OU SEJA A PARTE DE TRAZ DO CÉLEBRO ENTRETANTO NÃO SEI SE É PORQUE EU SOU MÃE MAS EU ACREDITO QUE ME ENXERGUE UM POUCO POIS QUANDO É ALGO DO SEU INTERESSE COMO MAMADEIRA XUPETA DANONE DE LONGE ELE JÁ COMEÇA A CHORAR E TAMBÉM ELE ADORA FICAR OLHANDO PRA TELEVISÃO E PARA O PISCA- PISCA DA ÁRVORE DE NATAL APESAR DOS EXAMES QUE ELE TEM FEITO DAREM TUDO NORMAL ELE TEM MUITA DIFICULDADE DE FIXA O OLHAR POR MUITO TEMPO EM ALGUMA COISA AGORA O OTORRINO PEDIU PARA QUE EU FIZESSE O BERA POIS ELE DISSE QUE É NORMAL FAZER DEVIDO TUDO QUE ELE PASSOU EU TENHO CERTEZA QUE ELE ESCUTA PERFEITAMENTE MAS SE TEM QUE SER FEITO FAREI A MINHA MAIOR DIFICULDADE ESTÁ SENDO ENCONTRAR UM LOCAL QUE FAÇA PELO SUS POIS É NECESSARIO SEDAÇÃO E EU NÃO ESTOU ENCONTRANDO NENHUM LUGAR EM SP CRIS_KKG@HOTMAIL.COM.BR


Data: 25/1/2008 comentário 67/171

TENHO PERDA AUDITIVA NEUROSSENSSORIAL E A MEDICA PEDIU EXAME BERA SERÁ QUE ASSIM CONSEGUIRÁ SABER A CAUSA?


Data: 25/1/2008 comentário 68/171

FIZ AUDIOMETRIA E O MÉDICO FALOU QUE TENHO BISACUSIA DE CAUSA DESCONHECIDA FUI EM OUTRO ELA ACHOU QUE NÃO TENHO PERDA AUDITIVA PEDIU QUE EU FIZESSE UM EXAME CHAMADO BERA SERÁ QUE ASSIM CONSEGUIREI SABER SE TENHO PERDA AUDITIVA OU NÃO E TAMBÉM A CAUSA?


Data: 30/1/2008 comentário 69/171

Audiometria de Tronco Cerebral (BERA) é um dos mais confiaveis quando se trata pra diagnosticar perda auditiva...Contudo o exame vai avaliar a integridade neural das vias auditivas, da sua porção periférica até o tronco cerebral, detectando perdas auditivas leves a profundas, unilaterais ou bilaterais!

OBS: Procurem as APAE's da cidade de vocês,
pois é um exame caro e que talvez possa ser feito nas APAE's, pois eu fazia na APAE da minha cidade...

Eduardo Silva
Fonoaudiologo


Data: 4/2/2008 comentário 70/171

Olá, eu sou Karine, mãe de uma criança que está em avaliação. Meu filho têm quatro anos e meio e apresenta, como a neurologista descreveu, distúrbio do expetro autista e atraso de linguagem.A algum tempo atrás eu entrei nesta página buscando informações sobre tratamento e hospitais que realizassem exames, e agora que eu consegui encontrar os locais certos, me senti na obrigação de informar e ajudar pais que derrepente se sentem como eu me senti, desorientada!
O primeiro exame que um autista deve fazer é o auditivo, para descartar a hípótese de pêrda autitiva para o atraso de linguagem, o melhor exame para avaliar isto é o Bera, que no Rio de Janeiro só está sendo realizado na CLÍNICA PROFESSOR JOSÉ KÓS - RUA MONCORVO FILHO, 104,CENTRO - RJ
TEL: 2252-8148, o exame custa R$ 490,00.
Alguns pais que conheci lá, estavam levando seus filhos para um segundo exame, tinham feito a audiometria sem sedativo, somente com um remédinho para dormir, e o resultado foi comprometido, por isso aconselho a fazer o exame sedado, pois ele é mais apurado e sem riscos. Falando em risco, será pedido um risco cirúrgico para a realização do exame, mas o exame é traqüilo e as crianças vão para casa no mesmo dia.
Um outro passo difícil foi encontrar lugar apropriado para tratamento, encontrei o CAPSI (NITEROI)- RUA TIRADENTES, 18, INGÁ / TEL: 2621-6598 e a CAMPSOL - RUA CLEMENTE SOUZA E SILVA, 440, ZÉ GAROTO - SÃO GONÇALO/ TEL: 2712-9068.
Foi um grande alívio ouvir que estava no lugar certo!
Há, para pais que simplesmente precisam de uma audimetria em campo livre, existe a ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS DEFICIENTES AUDITIVOS - RUA GENERAL ANDRADE NEVES, 307, SÃO DOMINGOS -NITERÓI / TEL: 2621-2080 E 2621-4151
Para essa instituição é necessário encaminhamento médico público. Na Campsol o tratamento pode ser particular, mas existe um convenio com a prefeitura, aí é só passar pelo setor de monitoramento com o pedido médico e responder a umas perguntas, que eles dão o encaminhamento e a Campsom marca a avaliação do seu filho com os médicos. No Capsi foi muito mais rápido, eu marquei por telefone o primeiro atendimento logo para a segunda-feira da semana seguinte, fiquei muito feliz, nós ( eu e o meu filho )gostamos muito do espaço e do tratamento que nos foi dado. Eles também trabalham com musicoterapia.
Estou ainda nessa estrada de tratamento, pois ele apenas começou, mas sinto que já demos um grande salto juntos!
Se você pai ou mãe desejar converçar a respeito destes assuntos, tratamento ou autismo, pode me escrever, meu email é: karineabr@hotmail.com
Sempre é bom ter com quem trocar as nossas experiências.
Um abraço,
Karine



Data: 7/3/2008 comentário 71/171

olá, sou fonoaudióloga e atendo uma criança com atraso de desenvolvimento neuropsicomotor e traços de espectro autista, na escola acreditam que ele é surdo,mas eu discordo, pois ele responde a solicitações verbais, por isso solicitei a realização do BERA, pois este exame não depende da resposta do paciente por ser um exame objetivo.
Lendo os depoimentos fiquei motivada a comentar o caso, pois a cada dia estas crianças nos surpreendem e é prazeroso vê-las desabrochar, claro que cada uma tem o seu tempo e ritmo e por isso não devemos compará-las com outras. ok!

gostaria de informar aos pais que algumas faculdades realizam estes exames (PAC, EOA,BERA)com valores bem mais em conta que clínicas particulares.

Um carinhoso abraço,

Elizandra.


Data: 31/3/2008 comentário 72/171

tenho uma prima de quase 3 anos que nao fala ainda,a familia inteira esta preocupada porque ninguem teve nehum 'atraso' desses, tenho medo que ela tenha algum problema d saude. a medica diz que ela nao tem nada, so 'preguiça de falar', mas mesmo assim ficamos preocupados. sera que ela é autista? porque vendo alguns dos depoimentos percebi que ela faz algumas coisas semelhantes como correr pela casa e gritar por nada. e o que é esse exame BERA? a criança corre algum risco ao faze-lo?


Data: 14/4/2008 comentário 73/171

onde faço o exame "processamento auditivo central" em Vitória?


Data: 28/4/2008 comentário 74/171

TENHO UMA FILHA COM 12 ANOS ELA TEM DISLEXIA NAO SEI O QUE FAZER NEM COMO AJUDA-LA MORO EM BH SERA?QUE ALGUEM PODERIA ME AJUDAR?


Data: 2/5/2008 comentário 75/171

O exame BERA é realizado em diversas instituições privadas e públicas do RJ. Nas privadas ele é feito na clínica OTORRINOBARRA no Barra Shopping, na Clínica Kos no Centro e em diversas outras clínicas.
No setor público ele é feito no Hospital do Fundão e no Hospital da Lagoa.


Data: 4/5/2008 comentário 76/171

OI MEU NONE E GISELE E TENHO UM MENINO DE 4 ANOS.DESDE QUE ELE NASCEU PERCEBI QUE HAVIA ALGO DE ERRADO POIS ELE PRATICAMENTE NAO DORMIA E CHORAVA MUITO(DIA E NOITE).SEMPRE QUE LEVAVA ELE NO PEDIATRA(E FORAO VARIOS )ELES DIZIAM QUE ERA NORMAL E HAVIAM CRIANÇAS MAIS MANHOSAS.QUANDO ELE ESTAVA COM 1ANO AINDA NAO PRONUNCIAVA NEM UMA PALAVRA INTELIGIVEL NEM APONTAVA OBJETOS,LEVE-O A UMA NEURO PEDIATRA QUE CONTINUAVA AFIRMANDO QUE CADA CRIANÇA TEM SEU TEMPO QUE SERIA INUTIL FAZER QUALQUER EXAME ANTES DOS 3 ANOS QUE DARIA ALTERACOES POIS O CEREBRO NAO ESTARIA TOTALMENTE MADURO.QUANDO O PEDRO COMPLETOU 3 ANOS FUI ATRAS DE OUTRO NEURO PEDIATRA QUE PEDIU 2 EXAMES ELETROENCEFALOGRAMA E O BERA,E NOS DOIS DEU AUTERACAO NA PARTE AUDITIVA CENTRAL,ELE COMEÇOU A FAZER FONO E ELA INDICOU QUE ELE FIZESSE UM EXAME COM O NOME DE PAC MAS NA MINHA CIDADE AINDA NAO ENCONTREI NENHUM LUGAR QUE FIZESSE SE ALGUEM TIVER INFORMACOES ME ESCREVA.

giselebertoni@bol.com.br/FRANCA-SP


Data: 30/5/2008 comentário 77/171

OLÁ MEU NOME É LISA, TENHO UM FILHO DE 3 ANOS E MEIO E QUE NECESSITA FAZER O BERA MAIS NAO ESTOU CONSEGUINDO ACHAR UM LOCAL SEGURO PARA REALIZAR ESTE EXAME. MORO EM CABO FRIO E PRECISO DE AJUDA PARA REALIZAR ESTE EXAME POR FAVOR SE SOUBER DE UM LOCAL NO rIO DE jANEIRO ME ENVIEM O ENDEREÇO POR FAVOR. MEU E-MAIL - lisagaleguinha@yahoo.com.br OBRIGADA E QUE DEUS OS ABENÇOE.


Data: 3/6/2008 comentário 78/171

TENHO UMA FILHA COM 11 ANOS E SUSPEITA DE AUTISMO JA ESTIVE EM VARIOS MEDICOS E CADA UM DIZ UMA COISA, NAO TENHO MAS COMO GASTAR DINHEIRO JA ULTRAPASSEI TODOS MEUS LIMITES GOSTARIA DE AJUDA EM RESPEITO A ESCOLA QUE NAO FOR TAO CARA PORQUE OS COLEGIOS ESPECIAS TEM UM PREÇO TAO ESPECIAL?


Data: 16/6/2008 comentário 79/171

TENHO UM FILHO DE DOIS ANOS E UM MÊS, ESTÁ SENDO AVALIADO PELOS MÉDICOS. a MINHA SUSPEITA É AUTISMO, MAS AINDA NÃO FOI COGITADA PELOS MÉDICOS. ELE NASCEU NORMAL DE 36 SEMANAS E A PRINCÍPIO FALOU MAMA, PAPA, CACA, AUA, MAS COM UM ANO E 6 MESES BLOQUEOU A FALA, SÓ FALA MAMA, ONDE NÃO SEI SE É MAMÃE OU MAMAR, POIS PARECE QUE ELE JOGA ESSA PALAVRA DA BOCA, SEM SENTIDO NENHUM, PORÉM QUANDO PEÇO BEIJO ELE DÁ, PEÇO O PEZINHO PARA POR CALÇADO ELE ME DÁ, QUANDO DIGO NÃO ELE OBEDECE, MAS TBM É MUITO CHORÃO, É INSISTENTE, GOSTA DE POR OS PEZINHOS EM MANCHAS NO CHÃO, BURAQUINHOS, OU COISAS QUE ESTIVEREM NO CHÃO DESENHADAS. ASSISTE TV, E PÕE AS MÃOZINHAS NAS COISAS PEQUENINHAS E COLORIDAS QUE APARECEM, CONTA QUANTIDADES COM O DEDINHO, MAS SÓ DIZ HMMMMM, HMMMM, HMMMM. eSTOU COM MEDO, MAS MEU CORAÇÃO DE MÃE DIZ QUE ELE TEM UM GRAU AUTISTA, APEZAR DE GOSTAR DE PESSOAS, CHORA QUANDO ELAS VÃO EMBORA, ELE NÃO QUER QUE ELAS CHEGUE ATÉ ELE, POIS ELE DEVAGAR, SE APROXIMA DELAS, É MUITO SELETIVO COM AS PESSOAS.
SE ALGUÉM PUDER ME AUXILIAR, VOU FAZER O BERA, O T.A E ELETROENCEFALOGRAMA, PEÇO ADEUS QUE NÃO DÊ NADA, MAS PREFIRO QUE DÊ AUDITIVO DE QUE AUTISTA, POIS TENHO MEDO DO GRAU QUE POSSA SER, TENHO MEDO, DE ELE NÃO FALAR, TENHO MEDO DE NÃO PODER DAR CONTA!!
OBRIGADO PELOS QUE LEREM E PODEREM ME AJUDAR!! dritata_23@hotmail.com


Data: 29/7/2008 comentário 80/171

Oi gente, me chamo Ângela e tenho um garotinho de cinco anos que é autista. O nome dele é Nauã e nós moramos no Acre, onde tudo é mais difícil. Ouvi falar da médica Simone Pires. Gostaria de entrar em contato com ela. Agradeço desde já a colaboração de todos.


Data: 6/8/2008 comentário 81/171

Olá.....gostaria de saber qual profissional faz o exame do PAC - Processamento Auditivo Central (fono, otorrino?) e onde posso encontrar na cidade do Rio de Janeiro. Obrigada
Enviar email para mar_pires@ibest.com.br


Data: 7/8/2008 comentário 82/171

oi...sou ivanise mãe do Felipe ele está em processo diagnóstico já fez todos os exames auditivos tudo deu normal,fizemos eletro e ressonancia normais,agora o neuropediatra pediu cromatografia aminoácidos(sangue),cromatografia aminoácidos(urina),pesquisas de acidos organicos(urina)exames estes complementares ao do pezinho estou muito aflita e tenho muitos medos ele tem 3anos e 8meses é feliz a pesar de não brincar como as outras cças ,gosta de desenhos educativos,de pular na frente da TV e agita as maozinhas,esta mais sociavel depois de ir para a escola .Até um ano etrês meses tinha um comportamento normal dava thachau batia palmas falava ua(RUA),cao(carro),vó, tia, mamãe,gol quando via bola aí ele caiu da nossa escada nada grave aparentemente não levou pontos nada no raiox,no entanto começou a regredir parecia esquecer o que sabia passou a não falar mais com 2nos procuramos ajuda ele faz fono a 11meses aprendeu a brincar com carrinho mais logo se desiteressa assim é com a bola,lapis papel,livrinhos parece não ter foco,mais sabe exatamente onde guardo chocolate ou seu leite escala nossa estante aprocura do seu DVD preferido mais não atende quando chamamos o seu nome ,não tras objetos que pedimos,saiu das fraudas do dia com muita dificuldade vai até a porta do wc ,mais não pede tudo que quer da um jeito para ser atendido ou chora .Sinceramente estou confusa as vezes penso no autismo e tenho medo.Hoje ele baubusia e fala mamã, papai e titia mais é raro.Meu email ivanisevalentim@gmail.com


Data: 2/9/2008 comentário 83/171

Oi,pode ser que o meu caso não tenha nada haver, mais gostaria de uma orientação, eu tenho um filho de 7 anos que tem DDA, aqui em Fortaleza - Ce não encontro nada que me der orientaçoes, será que existe escola especial?Eu estou desesperado pro não encontrar orientaçoes em como devo proceder. Atenciosamente Shoiany Morais


Data: 23/9/2008 comentário 84/171

Oi, Meu nome é Charlene e moro na cidade de São Bento do Sapucai-SP. Fiz o exame de audiometria e imitanciometria e deu hipoacusia. levei ao meu otorrino e ele me pediu para fazer o exame de processo auditivo central. Gostaria de saber onde posso fazer esse exame de gratis aki no vale do paraiba


Data: 23/9/2008 comentário 85/171

Oi, Meu nome é Charlene e moro na cidade de São Bento do Sapucai-SP. Fiz o exame de audiometria e imitanciometria e deu hipoacusia. levei ao meu otorrino e ele me pediu para fazer o exame de processo auditivo central. Gostaria de saber onde posso fazer esse exame de gratis aki no vale do paraiba


Data: 24/9/2008 comentário 86/171

Tenho 1 filho que e autista! mas que anda numa escola normal e que nunca chumbou! E muito bom em ingles e matematica. Mas so começou a falar mais foi aos 7 anos.
E um jovem muito calmo e muito querido.


Data: 25/10/2008 comentário 87/171

GOSTARIA DE ESDEREÇOS DE HOSPITAIS OU CLINICAS QUE FAÇA O EXME BERA, PRECISO O MAIS RAPIDO POSSIVEL,PARA O MEU NETO. QUE DEUS ABENÇÕE VOCES, MEU EMAIL É lucinhanms@hotmail.com.br


Data: 21/1/2009 comentário 88/171

ola ..eu chamo me liliana tenho uma filha de 11 anos linda...EU sou uma mae desesperada que estou desposta a fazer tudo pela minha filha ela nao fala quase na nao le mal escreve o que escreve e letra ha maquina.A Patricia fez varios tipos de exames e nao foi detectado nada sempre me deram o diagnostico que nao passav de um atraso de fala o certo e que os vao passando e a minha filha sem muitas melhorias pois agora ate e vao transeferir de escola porque ela estabilizou os progreços .Tenho estado um pouco sobre a doença o autismo e sim a minha filha mostra ter varios sintomas dessa doença ,mas nunca lhe fizeram esse tipo de exames que mencionado sobre o autismo pra mim e muito cumplicado porque sou emigrante e tambem ainda nao falo a cem por cento esta lingua.Queria poder ajudar mais a minha filha ...Ajudem me por favor o deverei fazer ,nos estamos na holanda ha nove anos..obrigado liliana_sofiamachado@hotmail.com


Data: 13/2/2009 comentário 89/171

Olá, tenho um filho de 4 anos que tem problema auditivos comprovado pelo BERA,ele não escuta sons graves (de acordo com o exame), e alguns acham que ele tem um comportamento autista! Ele nasceu de 6 meses ficou em uma UTI NEO NATAL durante 2 meses e 25 dias, foi uma gravidez muito conturbada e difícil, era gemelar. Perdi um bebe após 14 dias. Enfim, meu filho tem algumas características de autista, quero saber como identificar esse problema, para poder ajudar o meu filho a ter uma vida melhor!

Me ajude por favor, agradeço desde já!

Me mande uma resposta por e-mail: pollyana.assef@hotmail.com

Pollyana G Moraes


Data: 1/4/2009 comentário 90/171

Conheço uma criança que fez o Bera e o resultado foi de surdez neurossensorial profunda em ambas orelhas.Ele ja fez mais de um vez esse exame, e a reposta foi a mesma, ele faz uso de aparelho auditivo. A pouco tempo ele foi diagnosticado com Autista pelo Neurologista, ai todo mundo acha que ele num é mais deficiente auditivo, que é só autista,pq falam que autista é comumente confundido como surdo, mais é o Bera??num é um exame preciso??


Data: 1/4/2009 comentário 91/171

OI, EU TENHO UM FILHO MUITO AGITADO ELE TEM 11 ANOS E TEM MUITA DIFICULDADE DE APRENDIZADO ESCOLAR LEVEI EM UM NEUROLOGISTA E ELE FALOU QUE É IMATURIDADE E PASSOU UM REMÉDIO DE TARJA PRETA O RITALINA E GAMMAR EU FICO SEM SABER O CERTO E CONFUSA SE CONTINUO OU NÃO COM O REMÉDIO , POIS NÃO ESTOU VENDO MELHORAS !!! ME AJUDE CLEIDE . OBRIGADO


Data: 1/4/2009 comentário 92/171

OI, EU TENHO UM FILHO MUITO AGITADO ELE TEM 11 ANOS E TEM MUITA DIFICULDADE DE APRENDIZADO ESCOLAR LEVEI EM UM NEUROLOGISTA E ELE FALOU QUE É IMATURIDADE E PASSOU UM REMÉDIO DE TARJA PRETA O RITALINA E GAMMAR EU FICO SEM SABER O CERTO E CONFUSA SE CONTINUO OU NÃO COM O REMÉDIO , POIS NÃO ESTOU VENDO MELHORAS !!! ME AJUDE CLEIDE . OBRIGADO
... cleides,cleides_rj@hotmail.com


Data: 15/4/2009 comentário 93/171

Olá,peço ajuda,informação,qualquer palavra para me acalmar.Meu filho tem 8 anos,ele é muito elétrico e está com dificuldade de aprendizado.Levei-o ao Pediatra e me emcaminhou ao NEUROLOGISTA fez um ELETROENCEFALOGRAMA.Foi diagnosticado IMATURIDADE CEREBRAL.Por favor me ajudem,alguém pode me explicar o que é. GRATO

msnlto@hotmail.com


Data: 11/6/2009 comentário 94/171

ola,tenho um filho lindo que é autista,ele tem 3 anos,esta fazendo tratamento com t.o.,mas acho pouco,vejo que ele precisa de estimulos diversos,mas ele tem medo de pessoas estranhas,será que devo leva-lo a escola especial?alguem que já passou por isso,por favor me informe.meu contato é paulacardoso10@yahoo.com.br


Data: 9/7/2009 comentário 95/171

Eu tenho uma grande dúvida: Se for constatado que uma criança de 3 anos tem baixa audição, e espectro autista leve a moderado...como podemos fazer para que haja evolução na comunicação?

Pq tenho uma enorme agústia, se ele ja tem uma limitação pela condição autista, e se ainda n ouve direito como posso fazer para desenvolvê-lo?

Alguém possui um caso semlhante?
alessakravitz@hotmail.com


Data: 21/7/2009 comentário 96/171

Estou desesperada, penso no problema q o meu filho pode ter 24 horas, não tenho mais espaço para nada na minha cabeça. Estamos em processo de avaliação e alguns médicos apontaram o autismo. as pessoas da família não acreditam, pois ele parece uma criança normal, tem 1 ano e 10 meses e não fala nada a não ser Ba q é o seu dinossauro favorito da tv ( Barney).O pior disso tudo é a dificuldade do diagnóstico q gera dúvidas e uma angústia sem fim. Vai realizar o BERA e eu gostaria muito q desse perda auditiva e não o autismo, porém tenho certeza q ele escuta,mas não atende quando chamado pelo nome e não gosta de aproximação com outras crianças. Brinca muito bem com minha filha de 6 anos q aguarda ansiosa por uma palavrinha dele e q um dia ele possa chamar seu nome.Gostaria de conversar com pessoas que viram a evolução de seus filhos autistas, ou com mães q estão sofrendo tanto quanto eu ou com aquelas q já superaram o luto e partiram para a luta. Como é isso?
tatianaland@ig.com.br


Data: 24/7/2009 comentário 97/171

Oi sou Fonoaudióloga do Rio de Janeiro, Especialista em audiologia Clínica. Entrei nestes tópicos para procurar ajuda em relação ao riocard para uma criança especial, e fiquei impressionada com a falta de informação em relação ao autismo e e mais ainda quanto a perda auditiva. Não existe cura para o autismo, mas existe tratamento, e com equipe multidisciplinar (Fono, Fisio, Neuro...) Nem sempre a criança autista tem perda auditiva. O BERA, a OTOEMISSÃO, a AUDIO COMPORTAMENTAL são os exames que podem detectar a perda auditiva, o tipo de perda e o grau. Em alguns casos, o autista ouve, mas como vive no mundo dele, não responde. Mas isso não quer dizer que ele não escute. Procurem os médicos, façam as avaliações e não entrem em desespero antes do tempo. Quando o autista é tratado, se torna uma criança quase normal, mas com suas limitações. São muito amáveis e carinhosos com as pessoas mais próximas.


Data: 6/8/2009 comentário 98/171

Tenho um filho que aos 3 anos de idade a creche escola da Ufba me pediu após ter realizado alguns teste com estagiários de fonaudiologia,no qual achavam que ele tinha algum problema de surdez.Eu Tratei logo de marcar o exame Bera e o exame deu normal e a médica pediu para procurar um psicólogo que me enfornou que ele era muito agitado e procurasse um neuropediatra,e de imediato fez todos os exames possíveis no qual só o eletroencefalograma de uma anormalidade,então comecei um tratamento com fono e neuro e psicólogo.O psicólogo diagnosticou junto ao neuro que ele tinha TDAH( Síndrme da Hiper atividade),eu achei que era só isso, pois achava que tinha cura.E agora aos 11 anos a psicóloga me enformou que ele é AUTISTA.Sendo que, graças a Deus ele conseguiu ser alfabetizado em escola normal e está na 3ªsérie (4ºano).Ele tem aula de piano uma vez por semana,pois adora fazer isso e desenha como ninguém.Só tenho alguns problemas na escola de vez quanto asua aprendizagem.Só quero saber quais são os direitos que ele tem?Se posso encostá-lo pelo inss? Pois ele depende muito de mim ainda,não vai a nenhum lugar sem mim.E tudo que faz tem a minha orientação.Tenho que trabalhar para sustentá-lo,sou separada do pai dele e só ajuda a pagar a escola elevá-lo ao médico.Por favor me ajudem a saber mais informações sobre estas questões.Por favor me informe pelo meu e-mail: anabellemagalhaescastro@hotmail.com


Data: 6/8/2009 comentário 99/171

Oi! Tenho uma filha de 4 anos, que foi diagnosticada como AUTISTA, porém, também pode ser SÍNDROME DE RETT.me informaram, que para confirmar o que ela tem na realidade, éra só fazendo um exame de genética,sendo assim, esse exame só em Porto Alegre,moramos em Santa Maria-Rs,então minha grande dúvida;Ela tem como conseguir esse exame gratuíto,incluindo passagens e tudo sem pagar? Esse exame não se consegue pelo Sus,e outra,ela tem o direito de receber o benefício do inss? Minha filha és totalmente dependente de mim, e do pai dela,sendo Autista ou Rett,conseguigo para ela este benefício??????
Desde ja agradecida!
Meu nome é Renata De Oliveira Medeiros
email: bebemedeiros1986@hotmail.com
email da minha filha:rafaekinhu@gmail.com
Obrigada!


Data: 13/8/2009 comentário 100/171

Oi,meu nome é Francisca,meu filho Victor tem quatro anos e está em fase de diagnóstico para síndrome de asperger.Ele já fez vários exames como a ressonância magnética,x frágil e audiometria simples,todos deram normais.Ele está sendo acompanhado por uma equipe formada pelo pediatra dele,uma psicóloga que o atende uma vez por semana há 4 meses,psiquiatra infantil e neuropediatra.Nessa última consulta que fiz ao neuro ele pediu para fazer o exame bera,porque ele quer saber sobre as tonalidades que chegam até os ouvidos do meu filho.Lendo os tópicos vi que o bera está relacionado em detectar surdez(que não é o caso do meu filho).Se alguém pudesse me informar sobre as outras finalidades do bera ficarei muito agradecida!Abraços a todos!


Data: 25/9/2009 comentário 101/171

Gostaria de saber onde posso fazer os exames x-fragil,ressonancia magnetica gratuitos?


Data: 6/10/2009 comentário 102/171

Oi, meu nome é Alexinaldo Mosquito de Souza, meu filho ISAIAS CARVALHO MOSQUITO tem três anos e dez meses, não está falando ainda, só algumas palavrinhas emboladas, gosta de ficar sozinho, as vezes brinca com seu irmazinho de seis anos e quando seus pais está em casa fica muito feliz e brinca com eles corre muito na sua casa gosta de passear, estamos muito preucupado já levamos no otorrino, ele foi diagnosticador com sucesso, mas pediu o exame do BERA para tirarmos a dúdidas, levamos no neuro infantil e fonoaudiologia, e suspeitan que ele e AUTISMO, estou progamados seu tratamento pois só consigo ver que meu filhinho só não está falando ainda e ele vai conseguir com as graça de DEUS pois tenho fé, peço a todos os que acredita em nosso pai celestial que ore por meu filho ISAIAS e a todos que estão passando por este deserto que irei passar acredito e irei ver resposta divina. Por favor me ajudem a saber mais informações sobre estas questões.Por favor me informe pelo meu e-mail:brancovii@hotmail.com


Data: 16/11/2009 comentário 103/171

Olá,
Meu nome é Andressa, tenho uma amiga cujo o filho de três anos não fala e não interage com as outras crianças.O menino necessita realizar o BERA por indicação médica,porém, por questão financeira o exame deve ser realizado em instituição pública.Moramos em Campo Grande-Rio de Janeiro e não sabemos aonde podemos realizar o exame.Por favor me ajudem a saber mais informações sobre estas questões.Por favor me informe pelo meu e-mail:odonto_andressa@yahoo.com.br.Obrigada.


Data: 26/11/2009 comentário 104/171

No Rio de Janeiro existe um Intituto de Audiologia Santa Catarina em Caxias que faz o(Bera),e doa (aparelhos auditivos).Veja o comentário número 29/103. Liguei para a Elizabeth, que me deu todas as dicas. Este Instituto fica na Rua Itaquaraçu, 127 Bairro Jardim 25 de Agosto; Levar certidão de nascimento, comprovante de residência e identidade do responsável. Funciona das 7 às 18 horas.
Que Deus abençoe todas as pessoas que por aqui passarem, em especial a Elizabeth, que se dispos a dar todas estas informações que postei, pelo seu telefone pessoal ! Obrigada !

christiane.motta@globo.com


Data: 26/11/2009 comentário 105/171

Outra coisa: os Hospitais do Fundão e da Lagoa também tem serviços que realizam este exame...


Data: 22/2/2010 comentário 106/171

Olá sou Valéria, mãe da Vitória e gostaria de saber aonde consigo fazer este exame PAC em
Vitória - E.S. gratuitamente? Obrigada


Data: 22/2/2010 comentário 107/171

Olá sou Valéria, mãe da Vitória e gostaria de saber aonde consigo fazer este exame PAC em
Vitória - E.S. gratuitamente? segue meu e-mail valéria.maximo@hotmail.com Obrigada


Data: 3/3/2010 comentário 108/171

BOM DIA!!!!!!!
MEU FILHO, TEM 6 ANOS E PRECISA FAZER O EXAME PAC O PLANO NÃO COBRE E ATUALMENTE NÃO TENHO CONDIÇÃO DE PAGAR ,POIS CUSTA 250,00 .SE ALGUÉM PUDER ME AJUDAR A FORNECER O ENDEREÇO ONDE POSSO FAZER GRATUITO AGRADEÇO DE CORAÇÃO .
MEU E-MAIL É PAULINHAEFILHOS@IG.COM.BR


Data: 15/3/2010 comentário 109/171

MEU FILHO TEM 6 ANOS E MEIO. QUANDO EU ELE NA FONO PORQUE ELE NÃO FALAVA ELE TINHA 1 ANO E QUATRO MESES, ELA ME FEZ UMA SÉRIE DE PERGUNTA; E FALOU QUE ERA AUTISMO O QUE ELE TINHA . MAIS QUE PRIMEIRO TINHA QUE DESCARTAR A POSSIBILIDADE DE SER SURDO . E ME PEDIU QUE EU FIZESSE O EXAME BERÁ NELE FOI PRECISO APLICAR SEDATIVO NELE POR CAUSA DA AGITAÇÃO QUE ELE TINHA E TEM ATÉ HOJE... ELE NÃO É SURDO ELE SÓ POSSUI O AUTISMO, E É MUITO LEVADO MEXE EM TUDO , E NA ESCOLA OS PROFESSORES NÃO TEM PACIÊNCIA ENTÃO ELE NÃO É ALFABETIZADO CONTINUO COM O TRATAMENTO ELE TOMA REMÉDIO DIÁRIO DESDE 1 ANO E MEIO E ESPERO QUE UM DIA ELE POSSA MELHORAR UM POUCO E APRENDER A FALAR ....EU AMO DEMAIS MEU FILHO ELE É MUITO LINDO .ASS; PRETA BEIJOS 15/03/2010


Data: 8/4/2010 comentário 110/171

Boa noite!

Meu filho tem 2 anos e 2 meses e ainda não fala nada , ou melhor com 1 ano e 1 mes começou a falar papa, mama,coco(galinha), bo(borboleta) bou(acabou),bu (bico),apontava todos os membros da familia(vovo,tios,etc) sabia as partes do corpinho,mas infelizmente começou a regredir e a ultima palavra q falou foi coco(galinha)com 1 ano e 7 meses.Fez o BERA, TC,impedacionetria e deram todos normais.Os especialistas dizem q não é autismo,mas afinal pque ele ainda não fala?!Qdo leio estes depoimentos na internet ,acho q ele é autista,pois não "liga" para as pessoas,somente comigo e com o pai.Coloquei na escolinha com esperança de mudar este quadro e tenho a esperança q eu vou ouvir ele me chamar de mamãe e contar as novidades da escolinha.


Data: 30/5/2010 comentário 111/171

vejo que os problemas se repetem em qualquer lugar, preciso fazer o exame BERA numa criança de 3 anos e meio, e aqui no interior de Minas( uma cidade de 150 mil habitantes) só clinicas particulares para esse tipo de exame.Custa em torno de 500 reais, numa cidade próxima, custa 200 reais,porém o exame não pode ser realizado sem anestesia geral nessa criança, pois ela faz uso de medicamento controlado. Por isso, aqui não realiza. Aí, vem a angustia, a "anestesia" e o "valor" que sobe para 1200 reais, em outra "cidade". Ë de entristecer.... Mas, o jeito agora é procurar atendimento pelo SUS fora do domicílio e torcer; para que o SUS cubra esse exame dentro de um bloco cirúrgico.DIZ; SE VOCÊ PRECISAR DE UM MILAGRE 'DEUS TEM'. Então.... Boa sorte a todos.Ah! A respeito da preocupação dos pais sobre as características do autismo, procure a APAE de sua cidade, lá eles podem te ajudar. É o melhor e mais bonito lugar do mundo. ABRAÇOS.


Data: 21/6/2010 comentário 112/171

fui ao otorrino e ele me pediu o exame bera mas custa 250 reais se aiguem souber a onde eu possa fazer esse exame por menos ou de graça pode me enviar a resposta para claysson-acosta@hotmail.com sou de viamao rs muito obrigaduuu


Data: 29/6/2010 comentário 113/171

Pessoal,
As APAES realizam esses exames. Procurem em seus estados.


Data: 4/7/2010 comentário 114/171

oi! conheço uma criança que aos tres anos de idade fala poucas palavras e com erros, não fala na frente de outras pessoa sem ser pai mae e vo, não atende quando a chamamos pelo nome, chora quando um estranho a pega no colo porem não diz nenhuma palavra como mãe ou vo, deita no chão por instantes canta o tempo todo apenas uns ruidinhos tipo com ritimus mais sem palavras, atualmente ela brinca com as mãos como se falace com os dedinho, fica sentada com os brinquedos nas mãos sempre fazendo um ruidinho como se canta-se, fico preocupada pois seus pais acham seus atos normal, ?, será nosmal?, pode ser algum tipo de autismo? ou outro peoblema?


Data: 8/7/2010 comentário 115/171

Lí todos os depoimentos. Ninguém falou se exixte tratamento para surdez, zumbidos, vos rouca, etc. Está havendo pesquisas na área de deficiência auditiva? Tem havido progresso? Onde escontrar especialistas bons de fato, nesta área? E a Cirurgia de Implante Coclear? Onde faz? É um avanço? Quanto fica ou é feita gratuitamente?
O meu diagnóstico é Osteosclerose. Perda auditiva neurosenssorial severa bilateral. Posso ter esperança? Obrigada a todos que me ajudarem. Maria
Caratinga - MG


Data: 16/7/2010 comentário 116/171

qual a diferença entre Bera e Pac?


Data: 16/7/2010 comentário 117/171

MORO NO RIO DE JANEIRO E GOSTARIA DE SABER ENDEREÇOS DE CLÍNICAS E HOSPITAIS QUE FAZEM O EXAME DO PAC?


Data: 16/7/2010 comentário 118/171

Olá.....gostaria de saber qual profissional faz o exame do PAC - Processamento Auditivo Central (fono, otorrino?) e onde posso encontrar na cidade do Rio de Janeiro. Obrigada


Data: 16/7/2010 comentário 119/171



Gostaria muito de saber se existe algum lugar, que eu possa fazer o exame PAC, no meu filho de 4 anos e meio, e que seja GRATUITO no Rio de Janeiro. Por favor me ajudem, estou precisando muito. Obrigada.meu imail: ednalvasarairodrigues40@hotmail.com


Data: 17/7/2010 comentário 120/171

Olá meu nome é Pricila , sou mãe de um menino lindo de 12 anos que se chama Leonardo, foi diagnosticado aos 3 anos como Autista...
Meu Deus e agora! Meu filho é autista, mais o que é autismo? O que vai ser da vida do meu filho? POrque comigo, porque com o meu filho? Deus o que eu fiz de errado?
Foram essas perguntas que me caíram como uma bomba , tirando meu chão, meu sorriso e minha paz... Parece realmente um bicho de sete cabeças não é? E realmente duvido a mãe que não tenha feito as mesmas perguntas...
Pois bem: até os 5 anos de meu filho, eu agi assim...
Um dia numa consulta de rotina, acabamos por descobrir que ele tinha um sopro no coração, e um estreitamento da aorta...
Adivinhem o que eu pensei?
Meu Deus meu filho era saudável, e eu poderia conviver normalmente com o autismo dele, e somente assim, pensando na possibilidade de perdê-lo é que pude entender o que Deus acabara de me mostrar...
Até os 3 anos fizemos todos os exames possíveis, tomografia, ressonância, 3 exames de genética, vários de sangue, e a conclusão que cheguei, é que meu filho tinha uma saúde de ferro e que ser autista minhas queridas mães e pais, é simplesmente um jeito de ser...
Entendo e aceitando, e principalmente não desistindo( meu filho faz natação, equoterapia, Kumon (escola com ensino diferenciado), terapia ocupacional, fisioterapia direcionada para escrita e equilíbrio) posso ver os seguintes resultados:
* Meu filho conversa naturalmente com algumas "fugas" obviamente...
*Meu filho esta praticamente alfabetizado, reconhecendo e juntando palavras mais simples dissílabas (estudando em escola municipal através da inclusão descrita em lei...)
*Meu filho tem amigos...
*Meu filho vai a shopping, vai a cinema, restaurantes...
*Meu filho é engraçado, alegre, as vezes um pouco ancioso, manhoso, muito carinhoso...
*Meu filho hoje tem o diagnóstico Sindrome de Asperger...
* Meu filho já se apaixonou por uma colega de classe( com 10 anos rrsrs) , e ela por ele, nossa mais que espanto não , uma garota "normal" apaixonada por um autista? para vcs verem, como não é um bicho de sete cabeças....
* Meu filho é feliz , muito amado, e não trocaria o seu modo de ser por nada nesse mundo, pois tudo que ganhei dele foi muito mais do dei, ou seja, aprendi muito mais do que ensinei...
E o que é interessante, o sopro que meu filho tinha , com o tempo foi sumindo talvez na mesma proporção em que eu o aceitei...
Meu filho tb foi melhorando, na mesma proporção em que eu o aceitei...
O que quero dizer, para vcs pais aflitos, ou não, descrentes ou não, é que , recebam seu filho como um presente de Deus, recebam seus filhos como uma graça que só precisa ser compreendida e aceita , mais nada .
Autismo na minha leiga concepção, nada mais é do que uma forma de ser, aliás, uma maravilhosa forma...
Pensem nisso, aceitem seus filhos( qd digo aceitem não estou colocando em prova o amor que certamente vcs sentem por eles, mais sim, aceitar a situação, encarrar de frente , não pensar no que os outros vão pensar, seu filho é seu lute por ele como uma leoa, e seja por ele como um gatinho....)

Desejo a todos vcs que tenham muita fé e que sempre estejam lembrando que nenhum amigo e conselheiro é melhor que o tempo...

Não queiram que tudo aconteça hoje... a primeira lição que aprendi com meu filho foi ter paciência...

Um forte abraço, carinhosamente Pricila!


Data: 19/7/2010 comentário 121/171

O neto da minha secretaria realizou, gratuitamente em 2007, o exame BERA no Instituto de audiologia Santa Catarina Rua Itaquarussu,127 Jardim 25 de agosto Duques de Caxias
CEP:25020-310 TEL: (21) 2672-3131
Abraço a todos.
Angela


Data: 13/8/2010 comentário 122/171

Fui encaminhada para o Instituto de Audiologia Santa Catarina para o diagnóstico de meu filho de três anos, e gostaria de expressar toda minha gratidão pelo atendimento e tratamento que ele recebeu até agora. Profissionais dedicados, amorosos, eficientes, enfim, o melhor lugar. O único problema é que eles não atendem telefone lá, é preciso ir pessoalmente. E conseguir vaga tb é muito difícil. Recomendo pedir ajuda ao Serviço social de lá. Mas tudo é feito lá, desde a primeira consulta, passando por exames mais complicados, o recebimento do aparelho, tratamento contínuo. Meu filho fará o BERA na semana que vem. Confio no hospital e recomendo. Até os médicos particulares me recomendaram este hospital.
No mais, boa sorte a todos e que Deus sempre os acompanhe.
Andreia


Data: 17/8/2010 comentário 123/171

96 e 110
Olá,
Meu nome é Fátima e gostaria de dar meu depoimento a todos vocês, especialmente para os comentários 96 e 110, pois são casos parecidos com o que aconteceu com o meu filho.
O Vítor hoje tem 13 anos, está um adolescente maravilhoso é o melhor aluno da sua turma de 8º ano(em um dos melhores colégios de Fortaleza) e é um menino muito alegre, competitivo, sincero e extrovertido. O Vítor nasceu de parto normal, sua evolução foi tranquila, começou a balbuciar as primeiras sílabas (papa, mama, cuco(suco) antes de 01 ano, deu os primeiros passos aos 9 meses mas ele não interagia muito bem.Se isolava em um canto para brincar. Por volta de 1 ano e 2 meses ele começou a regredir. Parecia entender o que dizíamos mas não interagia. Quando queria água pegava na nossa mão e nos levava até o copo.Começou nossa angústia e via crucis em fonoaudiólogos, neurologistas e exames e mais exames. Fez o BERA e tumografia computadorizada do cérebro. E assim, não mais que de repente, uma neurologista renomada deu o diagnóstico de AUTISMO em maio/08 (quando ele tinha 1 ano e seis meses). Saí do seu consultório arrasada, já com uma receita de medicamento tarja preta em mãos e várias sessões marcadas de fono, psicólogo e neurologista. Arrasada, no mesmo dia comecei a revirar todo o conteudo sobre o assunto, pois queria acompanhar meu filho da melhor forma possível e buscar tratamentos. Consulta marcada com a pediatra , Dra. Adrina Barros, ela discordou totalmente do diagnóstico ( tinha paciente autista e achava que o Vítor não se encaixava no perfil). Nos recomendou outro pofissional, Dr. Lucivan Miranda , que nos disse ser muito cedo para esse diagnóstico, pois precisava de muita observação , que existem vários níveis de autismo, que poderia ser apenas atraso de fala ou bloqueio psicológico,(os exames indicaram sua audição normal), que ter traços autistas não signica ser autista, que o colocássemos na escola, que fizesse psicoterapia junto com o irmão (na época com 4 anos) e que acima de tudo lhe déssemos ainda mais atenção ( brincávamos os quatro e se ele se afastasse íamos até ele). Esquecemos os medicamentos e o diagnóstico inicial. O Vítor foi para uma escola alternativa, onde ele pudesse se sentir a vontade. Visitamos várias junto com ele e ele foi matriculado onde ele se sentiu em casa(primeiro ia na caixa de areia, tirava o calçado se quisesse, não estava sempre em sala de aula e não tinha um horário rígido). Fez mais de uma ano de psicoterapia e notamos sua evolução. Começou a falar com quase quatro anos e, como se fosse do nada, começou a ler as sílabas e frases de revista em quadrinhos que líamos para eles. Achávamos que era decorado e só tiramos a dúvida quando ele leu, letra por letra, o nome do irmão, Lucas. Daí em diante foi só evolução, típica de uma criança padrão. O Vítor é ambidestro, alguns dizem que ele é hiperativo. Não gosta muito de abraços , tem uma memória incrível e é meio inconsequente. Adora números ,desafios, video game, formula 1. Hoje o Vítor não tem diagnóstico de nenhum distúrbio e convive normalmente na escola.
Força a todos vocês mesmo com um diagnóstico positivo. O importante mesmo é amá-los acima de tudo. Assistam O filme MENTES BRILHANTES. Obrigada. Boa sorte!!!


Data: 17/8/2010 comentário 124/171


Olá,
Em meu depoimento acima falei o nome do filme errado.
Desculpem, o nome do filme é uma Mente Brilhante, baseado em fatos reais.
"... Filme nomeado por oito Oscars, e baseado na história real de John Forbes Nash Jr - matemático norte americano, e no livro-biográfico homônimo, que apresentou seu gênio para a matemática e sua luta contra a esquizofrenia..."


"...O Filme nos leva ao entendimento de uma maneira leve, emocionante e de profunda identificação com os personagens, na medida em que podemos entender de que nos funcionamentos humanos há estruturas nas formações psíquicas, assim como por exemplo na nossa mão, cada dedo funciona de um jeito diferente,mas continua sendo um dedo.
Se perdemos o polegar por exemplo, que normalmente é um dedo importante pra pegar com mais firmeza um objeto, outros também são dedos, apesar de diferentes e acabam se adaptando também a esta função..."

Fonte: http://recantodasletras.uol.com.br/resenhasdefilmes/1678822


Data: 20/8/2010 comentário 125/171

Olá, não sei se alguém ainda precisa saber onde faz exame BERA, sou de Porto Feliz, interior de São Paulo, precisei desse exame para meu filho de 3 anos, agora com quatro, e fiz em Campinas na maternidade, por 200 reais, em 01 de outubro de 2009, o cedativo que eles deram foi leve, só para ele dormir durante o exame, foi constatado problema de audição do lado esquerdo, também tem um hospital chamado Penido Burnier em Campinas que realiza esse exame e tem a UNICAMP que faz pelo sus só que demora cerca de 6 ou 7 meses de espera, quem necessita vale a pena esperar pois é um local que atende pelo sus e tem recursos que outros hospitais não tem. O telefone da Maternidade de Campinas é (19) 32326708. O endereço e o restante das informações vocês conseguem pelo telefone mesmo. Espero que tenha ajudado alguém. Meu PAI é REI,tudo que eu peço com fé tenho conseguido, então se você crê, tudo será alcançado, confie e aguarde em Cristo, tudo tem seu tempo, sei que é dificil esperar, mas na hora certa tudo lhe será dado. Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo a todos os irmãos que creem e aos que não creem também.


Data: 20/9/2010 comentário 126/171

bom meu filho tem 2anos e 10 meses e esta com suspeitas de autismo e ñ sei por onde começar.
Não acho o exames que ele precisa fazer e também não tenho condições de faze-los pois são muito caro e sou operadora de telemarketing e ganho muito pouco queria ajuda para achar alum centro especializado para crianças autista aqui perto de poá sp
grata
Aline L. de Lima
meu e-mailé alineleitedelima@yahoo.com.br


Data: 16/12/2010 comentário 127/171

Meu filho fez o Bera na clinica professor José Kós no centro do rio de janeiro tel2252-8148 fiquei muito nervosa pois teve que
ser sedado, ele está começando a falar e formar frases agora com 4 anos e 2 meses, e o exame deu negativo ,gças a DEUS!!NÃO GOSTEI DO ATENDIMENTO DA CLNICA, nem da clinica propriamente dita, O médico não veio conversar comigo em momento nenhum, mas tive que encarar, correu tudo bem o resultado foi dentro da normalidade.Boa sorte à todas, quem quiser referências detalhadas de lá meu e-mauil é nikehenriques@yahoo.com.br


Data: 22/12/2010 comentário 128/171

Olá
Tenho já meus 21 anos e sempre passei por dificuldades em decifrar o que ouvia. Mesmo ouvindo sempre bem, todos os ruídos por mais baixos que fossem, mas nem sempre o entendia. Isso sempre me levou a muitos "o que?", "pode repetir?" e "como?", que levavam a risos e irritações nas pessoas mais próximas que sempre brincavam que eu fosse surda, mas eu nunca havia ido a um otorrino. Além disso, tenha mais raramente algum tipo de comportamento autista, que não permanece, nem atrapalha minha vida social, apenas são alguns ápices, que vão e vem. Estou terminando faculdade, trabalho e tenho poucos amigos devido minha timidez, mas nada que eu considere excepcional. Já tive constatação de princípio de depressão com uns 14 anos, tratei com remédio tarja preta, o que me assustou mas não precisei passar de um ano tomando, melhorei.
Hoje, já capaz de me cuidar, fui ao especialista tão esperado (otorrino) e nenhuma surdez foi constatada nos exames, "apenas" um distúrbio de processamento auditivo. Este que eu nem conhecia. Passei a pesquisar sobre o assunto quando me solicitaram estes testes em exames específicos. Acabei me assustando quando percebi da correlação com Autismo.
Na verdade, não sei se estou aqui pedindo alguma resposta que me conforte sobre não ser autista, preciso é de algum caso semelhante, pois pelo que já li, não encontrei. E queria saber se é provável um nível (nem que baixo) de autismo, se já devo procurar um especialista, ou se só trato direto com a minha fono e otorrino mesmo?
Obrigada!


Data: 6/1/2011 comentário 129/171

Tenho uma filha de três anos que não fala,apenas grita e apresenta-se inquieta,sempre dormiu pouco durante o dia e não consigui ainda um diagnotico, pois não consigo fazer o exame do aparelho auditivo BERA. Em Campos o unico local que realiza esse exame e o hospital municipal de guarus(HGG),mas o equipamento SE encontra quebrado a mais de seis meses.Gostaria de saber onde fazer o bera no estado do rio de janeiro o local mais proximo de Campos e de casos semelhantes ao de minha filha.


deste já agradeço!
email:lurangel_2@yahoo.com.br


Data: 21/1/2011 comentário 130/171

Gostaria de saber onde faz o exame bera com sedação no Rio de janeiro.

luiza.gomesazevedo@ig.com.br


Data: 27/1/2011 comentário 131/171

Sou fonoaudióloga, especilista em audição e trabalho no IBRM - Rua Ernesto de Souza 147 Andaraí - RJ Tel 2268-9091. Lá temos serviço completo de avaliação audiológica com: audiometria tonal. vocal, timpanometria, emissões otoacústicas( teste da orelhinha) e BERA ( clicks e Toneburst) sem sedaçao com sono natural.
Maiores enformaçóes por favor entrem em contato. Norma Fidalgo


Data: 1/2/2011 comentário 132/171

ONDE FAÇO O BERA PELO SUS, EM SALVADOR?


Data: 1/2/2011 comentário 133/171

A EMPRESA PEDIU PARA QUE EU FIZESSE O EXAME ADMISSIONAL APÓS 04 MESES, JÁ TRABALHADOS. NESTE EXAME FOI DETECTADO A TAL PERDA AUDITIVA, PORÉM ESTOU SENTINDO QUE AGORA ESTÁ PIOR, NÃO ESCUTO MUITO BEM EM LUGARES COM MUITO BARULHO, AS PESSOAS ME CHAMAM MAIS DE DUAS OU TRÊS VEZES E OUTRAS COISAS MAIS. JÁ TENHO 09 MESES E ELES ESTÃO QUERENDO ME DEMITIR, MAS ESTÃO RECEIOSOS COM O MEU PROBLEMA, SE É OCUPACIONAL OU NÃO. PEDIRAM PARA EU FAZER O EXAME BERA, MAS AQUI EM SALVADOR-BA É DIFÍCIL, EU NÃO ACHO PELO SUS.
SE ALGUÉM SOUBER DE ALGUMA COISA, POR FAVOR ME AJUDEM!!!!

VITINHOPARANHOS@HOTMAIL.COM.BR


Data: 7/2/2011 comentário 134/171

Por gentileza,gostaria de saber,aquí em São Paulo,capital onde posso fazer o exame de BERA COM SEDAÇÃO pelo SUS,pois ja fomos encaminhada ao ambulatório da US,porém não realiza o exame COM SEDAÇÃO.POr favor,pois tenho urgencia.grata.Meu imail martha.cp62@yahoo.com.br.Desde já,agradeço.


Data: 7/2/2011 comentário 135/171

Por gentileza,gostaria de saber,aquí em São Paulo,capital onde posso fazer o exame de BERA COM SEDAÇÃO pelo SUS,pois ja fomos encaminhada ao ambulatório da US,porém não realiza o exame COM SEDAÇÃO.POr favor,pois tenho urgencia.grata.Meu imail martha.cp62@yahoo.com.br.Desde já,agradeço.


Data: 1/3/2011 comentário 136/171

Meu filho Fernando Antonio tem 3 anos, ele teve hipóxia leve ao nascer, e ele tem a dificuldade de comunicação, mas ele tem a audição perfeita, so que na escolinha ele não obedece a professora, não fica sentado como os outros coleguinhas. O pediatra dele ja havia me dito que ele era autista, só que eu não quis aceitar esse diagnóstico, mas agoora estou vendo que ele estava com a razão e estou muito preocupada, me ajudem o que devo fazer.


Data: 15/3/2011 comentário 137/171

BOA TARDE, MEU NOME É RAQUEL E QUERO SABER SE ALGUEM PODE MIM AJUDAR POIS PRECISO FAZER O EXAME BERA COM ANESTESIA ORAL INALATORIA NA MINHA FILHA DE 7 ANOS SOU DO RIO DE JANEIRO JACAREPAGUA MEU MAIL É:quel_a.p@hotmail.com
DESDE JÁ AGRADEÇO!


Data: 28/3/2011 comentário 138/171

eu gostaria de saber como é feito o tratamento de uma criança autista.


Data: 1/4/2011 comentário 139/171

oi me chamo magaly sou mãe do marcos vinicios que tem o sitoma de uma criança autista ele tem que fazer o ixame o bera com sedação estou com muito medo alguem pode me ajudar me dizendo se e perigoso deixa o recado no meu orkut talitaritamineira@hotmail.com entra no meu orkut preciso de ajuda estou sofrendo muito tenho medo de perde meu filho agradeso a todos..


Data: 1/4/2011 comentário 140/171

Já fazem 3 anos que estamos na "maratona" de médicos , para diagnosticar nosso filho hj com 6 anos, e nd até agora, ele tem caracteristicas de asperg, outros levantam hipotese de sindrome x fragil.Tem sido uma angustia, não saber ,nao ter diagonostico em maos, para leva-lo a ao tratamento correto. Ele tem apresentado muita dificuldada na escola, já esta 1 ano atrasado, e nao acompanha a turma. O ultimo neuro indicou avaliaçao por geneticista, gostaria de saber se alguem conhece um centro onde poso leva-lo em Niteroi ou R.J., onde possa ter todo apoio necessario. Desde já agradeço
analucia.bispo@hotmail.com
AUTISMO


Data: 3/4/2011 comentário 141/171

Ana Lucia Bispo,

No Instituto Fernandes Figueiras, cujo endereço é:Avenida Rui Barbosa, 716 - Flamengo
Rio de Janeiro e de telefone:(0xx)21 2554-1700; lá faz atendimento por geneticista. Mas precisa ligar para lá, para saber quando abrem as vagas de atendimento. Espero ter ajudado e boa sorte.


Data: 3/4/2011 comentário 142/171

Tenho um filho de 5 anos com Asperger; gostaria de saber se ele teria direito de receber um benefício do INSS e como eu deveria proceder para isso.
Desde já agradeço,
biaffrs@gmail.com


Data: 4/4/2011 comentário 143/171

Agradeço a ajuda, amanhã mesmo estarei ligando no Instituto.
Ana Lúcia


Data: 21/5/2011 comentário 144/171

Gostaria de saber se no Rio de Janeiro tem alguma clinica que faça o exame HIPOACUSIA BILATERAL
Desde já agradeço,
Swyenne

swyenne_mfs@yahoo.com.br


Data: 26/5/2011 comentário 145/171

Boa Tarde,

Gostaria de indicação de profissionais que tratam e fazem o diagnóstico do DPAC.
Meu filho tem um atraso de desenvolvimento e já foi descartado autismo e sindromes relaciondas, desordens metabólicas e genéticas como causas. Já procurei muitos médicos e fiz dezenas de exames e até agora nada.

Agradeço antecipadamente

Desejo boa sorte a todos os pais, e força, que continuem acreditando no potencial de seus filhos, como eu acredito no potencial do meu filho e continuo procurando...

Ana Beatriz
anabeatriz@task.com.br


Data: 26/5/2011 comentário 146/171

Desculpem-me esqueci de colocar: Busco profissionais de Belo Horizonte - MG para tratamento de DPAC.
Obrigada
Ana Beatriz


Data: 10/6/2011 comentário 147/171

BOA TARDE,
QUERO FAZER O EXAME BERA , AONDE POSSO FAZER MAIS PROXIMO DE CASA .OBRIGADA
BARBARA*-NIÓPOLIS **RJ
*
barbarafelixfernandes@hotmail.com.br


Data: 22/9/2011 comentário 148/171

tenho um filho de 4 anos,ele tem disfasia mista,ele nao fala e nao compreende tudo que escuta,a principio a suspeita era de autismo e asperger ,mas meu filho sempre foi muito social e carinhoso,por isso nunca acreditei neste diagnostico,ele passou por diversos profissionais fez muitos exames(audiometria,ressonancia magnetica,psicologos,diferentes neuros)ate que coseguiram descobrir o que ele realmente tem,a disfasia e muito dificil de diagnosticar pois nao e muito conhecida,faz dois anos que estou lutando para confirmar o diaagnostico dele,me sinto aliviada por saber como ajudar meu filho,estou escrevendo isso ,para que se alguem tiver um filho na mesma situacao e quiser tirar alguma duvida comigo,me escreva em meu email(matilde1210@hotmail.com)


Data: 23/9/2011 comentário 149/171

Olá, meu filho tem dois anos e um mês e fui chamada na escola para conversar sobre a situação dele. Segundo a psicóloga infantil, ele não demonstra interesse nas atividades pois não escuta. Estranhamos muito, pois quando nasceu prematuro de 36semanas ficou na UTI e fez vários testes concluindo que não havia sido afetado o ouvido externo nem interno. Em casa ele reage aos sons, mas as vezes ignora. Fico na dúvida se isto é um traço da personalidade dele, um grau de autismo ou realmente uma deficiência auditiva.... Aqui em Petrópolis não tem lugar para fazer o BERA. Alguém saberia me indicar um lugar barato no Rio ou Juiz de Fora? Algum especialista que saiba avaliar todo este quadro. Muito obrigada. Meu e-mail é naraferreiracosta@ig.com.br


Data: 28/9/2011 comentário 150/171

Olá, tenho um primo com apenas 7 anos e 7 meses, que tem autismo, e gostaria de saber como a mãe dele pode correr atrás o beneficio do INSS, precisamos fazer alguns exames muito caros mais não temos condições financeiras pra pagar, a dificuldade dele está aumentando cada dia que passa, não encontramos nenhuma clinica que não cobre pelo serviço prestado... Se alguma de vcs tiver alguma informação ficaremos muitooo gratos!
Patricia.goes89@hotmail.com

Agradeço desde já, não podemos desistir jamais de lutar pelos nossos entes queridos!


Data: 9/10/2011 comentário 151/171

Meu filho fez o BERA na clínica Septo, na Tijuca.Não foi sedado, mas tive que fazê-lo dormir. No IPPMG, no Hospital do Fundão da UFRJ também deve fazer.


Data: 25/10/2011 comentário 152/171

Bem tenho uma prima que precisa urgente de fazer o exame bera ( audiometria do tronco cerebral ).
moro em sao luiz do maranhao..

POR FAVOR SE ALGUEM SOUBER ONDE POSSO ENCONTRAR UM LOCAL ONDE FAÇA ESSE EXAME ME AVISEM..
PELO SUS OU MESMO PARTICULAR...

MEU EMAIL . TAIZE_CASTRO@HOTMAIL.COM


Data: 31/10/2011 comentário 153/171

Depois de ler vários depoimentos como estes acima descritos, chorei muito e resolvi escrever um pouco sobre meu problema também...Eu ainda não comecei nenhuma desta maratona de exames para saber o que realmente meu filho tem, mas percebo que ele tem algo, pois já está com 1 ano e 10 meses e ainda não fala nada, mas percebo que ele escuta bem, ele não interage com as pessoas nem mesmo com a gente, ele gosta muito de ver TV, presta bastante atenção, principalmente nas vinhetas onde incluem músicas, mas quando falamos com ele...ele se mostra indiferente, não responde quando chamamos pelo nome dele e nem pega objetos quando pedimos(tipo pega a bola)ele não pega, mas quando começamos a chutá-la ele tb quer chutara aí a gente grita GOL e ele parece querer dizer gol, mas apenas grita tipo querendo dizer gol, quando ele quer alguma coisa fica gritando, chorando até conseguir o que quer e eu conhecendo o jeito dele logo começo a oferecer as coisas até descobrir o que ele realmente quer. A água por exemplo, eu falo água e ele logo começa a dar sinaais com a boca, juntando os lábios, só assim eu sei que ele quer água...Ele não demonstra muita afetividade, pois todas as vezes que vamos fazer carinho nele, ele se esquiva da gente ou pega a gente pelos cabelos com uma certa agressividade nos impulsionando pra todos os lados, as vezes dá algumas mordidas leves, tem muita força nas mãos, tudo que ele pega como pão ou bolacha se esfarela tudo nas mãos dele, pois ele não tem coordenação de segurar sem apertar tanto...Estou muito preocupada pq sinto que ele parece uma criança normal, mas tb percebo que ele deve ter algum distúrbio. Até os 9 meses tudo ia muito bem, mas numa certa noite ele teve um tipo de afogamento com o leite, ou até mesmo o jantar não deve ter feito uma boa digestão enfim, ele sofreu um engasgo e ficou sem respirar por alguns segundos, eu fiz respiração boca a boca, e ele voltou a respirar, mas não conseguia acordar, levou um tempo quase 1 minuto, depois deste episódio eu percebi que ele começou a mudar seu comportamento, demorou pra andar, inclusive até hoje não anda muito bem, e só fala tatata(do programa chaves),e tenta falar gol, mas não pronuncia a vogal O. Gostaria que alguém que tiver passando pela mesma situação ou já passou me desse alguma orientação para me acalmar e me orientar qual o primeiro passo que devo tomar, a quem devo recorrer realmente, pois não temos plano de saúde, dependemos do SUS e se talvez algum especialista no assunto ler este depoimento e puder me orientar eu ficarei muito grata. Meu email é filipavicius@hotmail.com


Data: 8/11/2011 comentário 154/171

E impressionante como o Brasil esta ainda engatinhando com tantas novas doenças neurológicas antes despercebidas...vejo tanto pais, como profissionais e educadores completamente " boiando" no assunto e dando tiros n'agua. Antes de contar o relato do meu filho, meu primeiro conselho; NAO SE DESESPEREM! O desespero as vezes nos faz correr atras daquilo que nao queremos ( como foi meu caso) e nao do que nos diz nosso coração de mãe em relação ao nosso filho. Segundo conselho! Nao acreditem em tudo que os médicos falem, muitos estão desatualizados e já escutei muita asneira em minha " peregrinação" . Bom, nunca tinha notado nada de diferente em meu filho, a fala estava demorando a chegar e ele parecia falar numa linguagem " própria" desde os 18 meses, um dodei, dodei...a única palavra que falava ovo, pois adorava ovo... Apesar de ser uma criança um pouco nervosa e com uma personalidade fortíssima, tipo eu quero eu quero e eu vou, uma criança dificil de controlar, nos impedindo ate de sair na rua,pois ou saia. correndo ou tinha crises de birra por querer alguma coisa q nao podíamos, enfim, foi um período dificil, mas em casa e na escolinha tudo normal, interagia muito bem com as crianças, tinha um amigo da mesma idade que brincavam frequntemente, muito carinhoso e inteligente, mas "sempre a mil por hora" engatnhou com 5 meses, andou com 9 meses e desde entao os rocks na perna Sao uma constante o que ate me provocou uma situacao constrangedora anode uma professora chegou a sugerir que os roxos poderiam ser maus tratos nossos...portanto maes, nao se deseaperem, ja passel e ouvi CADA coisa que voces tambem infelizmente Vao ouvir e passar porque nossa SOCIEDADE esta muito mais inclinada a julgar do que a ajudar...Ta, morávamos na Inglaterra, onde ele nasceu, e ate os três anos, a única pessoa a quem ele dava trabalho era p mim, com as outras sempre obediente e feliz, mas ...mãe e manha...- minha cunhada conversou com sua sobrinha que e fisioterapeuta e comentou com ela que Igor ainda nao estava falando apesar de ter 3 anos e se mostrar muito esperto...Ela perguntou: tem alguma desconfiança dele ser hiperativo? Minha cunhada respondeu que sim, e perguntou, mas tem a ver? A sua sobrinha respondeu: tem tuuuudo a ver! Mas como veio de uma " fisioterapeuta" eu nao dei ouvidos... Qdo conversando com um médico do Brasil pelo telefone por um problema de saúde meu, ele ouviu meu filho balbuciando qq coisa e perguntou o q ele estava falando, qdo falei q ele estava com 3 anos e nao falava , ele quase surtou e disse que eu tinha que investigar o autismo imediatamente! Entao passei por tudo q vcs estão passando , li tudo o que podia pela internet, virei expert de tanto que estudei, procurando elucidação do que se passava com ele, pois apesar de nao falar, tinha certeza que nao era surdo, pois compreendia tudo o que dizíamos, mas fizemos audiometria só por precaução e tudo normal. Entao peguei no pe da saúde publica da Inglaterra para explanar o porque da fala tardia e da minha preocupação sobre o autismo, após três ou quatro meses de consultas variadas, avaliações em casa, avaliações em consultório, (eles estão muito bem preparados para o autismo, sendo capazes de se fazer o diagnostico mesmo quando bebe) pois a avaliação em casa e importante, visto que o comportamento da criança em casa e diferente do consultório, enfim, chegou o dia do " big appointament" que eh grande consulta: uma consulta de três horas com três profissionais, uma fonoaudiologa, uma terapeuta ocupacional e neurologista , nesta consulta um profissional brinca com a criança enquanto os outros dois anotam tudo o que esta aocntecendo, os pais apenas observam de longe, depois trocam, e a vez de outro profissional interagir com a criança e assim vai...Eles nao te dão o resultado na hora, vAo para casa, estudam tudo o que os três profissionais observaram e depois te enviam uma carta com a constatação final. Um mês após chegou a tal carta, que relata todo o histórico da criança desde o começo ate o motivo do " big appointament" e concluíram que a mãe, preocupada com a possibilidade dele ter algum grau de autismo, mais do que o pai, esclarecemos que apesar do contato " olho no olho"'ter sido menor do que o esperado, tal contato ocorreu com freqüência em todas as outras consultas, as quais já eram o começo da avaliação, neste apontamento eles concluem que o Igor nao há nenhuma característica de autismo de qualquer grau, pois nesta idade eles já estariam aptos a perceber qq característica que indicasse o autismo. O ponto crucial do diagnostico ( no caso dele foi o fato de interagir com os profissionais , apesar de no começo um pouco tímido, isso foi se desfazendo conforme o decorrer da consulta, o tempo inteiro " consciente" de tudo que estava ocorrendo, quando um profissional começou a imita-ló, ele estava completamente ciente do que estava em volta. Atendeu prontamente qdo disse que era hora de ir, e embora descartem totalmente o autismo, o atraso de fala dele era significante, e o bilinguismo nao justificaria esse atraso tao veemente. " o bilinguismo pode atrapalhar a aquisição da fala, entao se seu filho apresenta algum atraso, a primeira providencia e afasta-ló do bilinguismo, ou volta pro Brasil, ou ensina só o inglês" como a carta demorou a chegar e eu estava muito ansiosa, encontrei uma profissional do Rio que resolveu diagnostica-ló por vídeo, gravei 4 horas de fitas com ele em varias situações, fazendo birra na rua, falando em sua "língua própria" se jogando na cama com tudo, coisa que ele faz ate hoje, brincando comigo, brincando com seu amiguinho, assistindo filme, comendo, andando na rua , enfim...antes tbem do diagnostico dela, ela me deu orientações importantes: aponte para algo e veja se seu filho olha na direção. Deixe algo cair perto dele, tipo derrube um garfo quando estiverem comendo e veja se ele percebe. Faca uma careta ou chore perto dele para ver se ele apresenta alguma reação perante o seu sentimento. Bom, o diagnostico foi o mesmo, nenhuma característica de autismo, mas achou que ele nao era hiperativo, apesar deu insistir que eu tinha certeza de que ele era hiperativo, ela entao me deu o diagnostico de DEL. ( distúrbio específico de linguagem). Sempre desconfiei deste diagnostico, mas convivi com ele ate 2 anos atras, quando numa consulta com o pediatra, quando viu o hiperfoco dele no Nintendo ds, achou que poderia ser algum grau de autismo e me mandou passar com um neuro da confiança dele...Lá vai a tonta em outra cidade, com ele no colo, cheirar o que! Se eu já tinha 2 diagnósticos descartados...enfim, quando cheguei lá e falei em DEL o neuro NUNCa tinha ouvido falar nisso, achou que eu estava inventando, chegou a digitar no Google na minha frente, e que, para surpresa dele, apareceu de cara vários artigos falando sobre o distúrbio...ficou meio sem graça e disse que tudo isso era " modismo de fonoaudiologia" que para ele atraso de fala com 3 anos era autismo e pronto! Chegou a ele mesmo discar e marcar uma consulta em Campinas que me custaria mil reais! Chegando em casa liguei para a profissional e questionei, como e
A tinha me dado um diagnostico ( ela o viu qdo viemos pro Brasil, alias nos voltamos por causa dele) ela disse pra eu nao ir pra Campinas pois eu ia queimar meu dinheiro, ela via cerca de 4 crianças autistas por dia e que tinha CERTEZA que meu filho nao tinha nenhum grau de autismo, mantendo o diagostico de DEL . Em todas essas pesquisas e após estudar muito sobre a ritalina, vi que eu era hiperativa e decidi me tratar. Em minha segunda consulta com a neuro, aonde eu já tinha começado a medicação, eu ano tive com quem deixa-ló e ele teve que ir a consulta comigo. Assim que ela bateu o olho nele ela falou: ele também e hiperativo! Eu disse, eu também acho, ,as ate agora nenhum profissional concordou comigo pq nas consultas ele fica quietinho... Imagina, nao preciso de mais 5 minutos para afirmar que ele êh hiperativo! Aí disse que ele tinha diagnostico de DEL, ela - DEL? Perai... Foi ate ele e conversou com ele uns cinco, sete minutos e afirmou: de jeito nenhum! Se seu filho tivesse DEL ele iria apresentar essa linguagem com 12 anos de idade, seu filho teve atraso de fala por causa da hiperatividade! Eu perguntei: mas hiperatividade pode causar atraso de fala? Eu sou hiperativa e nao tive! Ela foi enfática : claro que pode! Ele tem que começar a medicação o mais rápido possível, isso ira fazer muita diferenca." "! Bingo! Cheguei em casa e digitei : tdah e atraso de fala e encontrei inuuuuumeros artigos médicos explanando que 7% das crianças hiperativas apresentavam atraso na aquisição da linguagem e o desenvolvimento da mesma mais lentamente que as demais, com algumas crianças chegando a idade de alfabetização com a fala nao totalmente desenvolvida. O por que deste texto tao longo? Olha quanta coisa eu teria evitado se tivesse ouvido a sobrinha do meu marido e digitado " hiperatividade e atraso de fala" ao invés de ter dado tanto credito a médicos que fizeram com que eu gastasse meu dinheiro e de novo enchesse minha cabeça de duvidas...tive que ouvir isso de um médico para dar credito, após quase três anos...teria me poupando de tanta coisa...portanto,em primeiro lugar, escute coração de mãe! Ninguem conhece teu filho melhor do que você, nesta idade tudo fica muito parecido, deixando fácil um diagnostico errado, podendo comprometer muita coisa. O autista pode apresentar algum grau de hiperatividade, mas em algum momento essa hiperatividade vai cessar para dar lugar a algum movimento facial ou um choro fora do contexto, enquanto que no hiperativo, a hiperatividade nao PARA NUNCA! ele sempre pulando, se mexendo, subindo no meu pescoço, pulando de um móvel no outro, vivo com medo dele se machucar! ( o anjinho da guarda dele deve ter um trabalhão! ) A linguagem dele assim como seu comportamento melhoram e muiiito após a ritalina, em casa ele nem parece que teve atraso de fala, mas na escola e com pessoas desconhecidas ele se trava, evitando o dialogo. O que queria postar aqui êh que nao pensem que por ser hiperativo e nao autista eu nao enfrento problemas e preconceitos. Enfrento e muiiitos, ate mesmo dentro da familia: faz esse menino ficar quieto, mas ele nao sabe que aq nao pode correr? Nao faz isso, nao faz aquilo, na casa de um tio, as nove da noite, ele grilou com ele: quieto!!!! Nessa casa se fala baixo!!!! E isso êh algo que ele nao tem controle e como a gente sofre ao ver um serzinho tao pequeno já passando por tantas situações difíceis.... Entao, nao importa se seu filho êh autista, hiperativo, dda, DEL , dpac... Corra para ajuda-ló e nao espere muito do mundo porque infelizemente a sociedade brasileira nao sabe conviver com as diferenças...ela pode ate nao rejeitar aquele que esta visível como Down e outras síndromes, mas nao consegue conviver com aquele que nao apresenta déficit cognitivo mas tem um comportamento diferente dos demais tendenciando a estigmatiza-ló e tornando a vida dele ainda mais dificil...hoje ouvi de uma conhecida que " aí, tinha uma criança problema na escola, que graças a Deus nao estava na classe da filha dela, Deus me livre, a criança nao para atrapalha todo mundo, essa criança tinha que estar numa escola especial, apesar de ser inteligentissimo, mas a criança nao respeitava ninguem, nao parava quieto, ainda bem que nao esta na classe da Isa... Entao falei para ela: essa criança nao tem que ir para uma escola especial....essa criança tem que ser medicada...hiperativadade pode nao ter cura mas tem tratamento , manda-ló para uma escola especial pode ate satisfazer a escola mas vai piorar aínda mais o problema dele...- ela falou: Deus me livre de uma criança assim, vai ser bandido quando crescer...quero bem longe da minha filha. - entao falei para ela: mas a criança nao tem culpa de ser assim... Nao pediu para nascer assim...essa criança tem que ser traçada, pois a hiperatividade sem tratamento pode ter consequências serias no futuro dessa criança... Aí, nem quero saber, pra mim essa criança tinha que sair da escola...pq seu filho êh hiperativo mas nao da esse tipo de trabalho na escola...entao falei, mas as crianças são diferentes, nao foram feitas em formas... O problema entao nao esta em nossas crianças mas na sociedade que a cerca...Que sociedade êh essa que estou tentando incluir meu filho?uma sociedade que mata, que mente, que nao respeita, que nao ama...meu filho sofre também preconceito na escola inclusive por parte da professora...vê que reage ou nao reage de algum modo diferente das outras e ela já a olha diferente das outras e claaaaro, a criança percebe, nao se sente a vontade e passa a nao querer ir para a escola...
No caso dele, ele já esta lendo e escrevendo tudo, mas a letra , como todo hiperativo, nao tem os mesmos traços de uma criança sem a síndrome, já que a coordenação motora fina êh prejudicada no tda Entao ele esta no fim da primeira serie, lendo e escrevendo, mas nas tarefas sempre vem: - mais capricho! Eles tem 2 avaliações bimestrais. Uma normal , avaliação que ele faz em sala como prova valendo 10 pontos e outra valendo 15 pontos, "tarefas" no primeiro bimestre ele tirou total nas 3 matérias mas nessa avaliação de 15 pontos ele ficou com 7. Sempre perguntei do que se tratava essa avaliação mas nunca me foi corretamente explanada. No final do semestre ele tirou 8 nesta avaliação e perguntei novamente do que se tratava essa avaliação, pois meu medo era de que como ela valia mais do que a prova normal, essas notas pudessem prejudica-ló , obrigando-o a tirar total em todas as provas para se manter na media que eh 60, fui novamente enrolada, disse que tinha a ver com presença que no mês que vem a nota ia melhorar..Etc...resultado: ele teve 6 faltas no bimestre todo e a tal nota veio 9 valendo 15, aí eu virei bicho! Eu me mato de estudar com ele, um aluno que só teve uma nota nestes três bimestres abaixo de 8 , as outras são 10" 9,6, 9,8, etc...como pode um aluno que tira notas tao boas nas provas bimestrais apresentar notas tao baixas nessa avaliação " tarefas" ? Novamente, " se quiser conversar comigo estou a disposição"' conversar? Em novembro? Desde o começo do ano eu venho pedindo uma explicação dessa avaliação sem sucesso e em novembro ela esta a disposição para conversar??? Fui perguntar para outra mãe quais eram as notas do filho dela nessa avaliação e ela me disse: ahhh, foi 14 no primeiro, 13 no segundo, aí perguntei: masmdo que.se trata essa avaliação? Do capricho das tarefas, se foi feita no tempo desejado, ela me disse que ate o zelo com o material e avaliado. Mas para mim nunca explicou nada, eu abri mão de tudo pela alfabetização dele este ano para uma professora achar que a letra dele eh feia e tirar pontos? Se ele nao tivesse tirado total em praticamente todas as provas, ele estaria reprovado agora. Reprovado pela hiperatividade dele. Eu já expliquei, eles tem o laudo, mas... As tarefas dele nao são tao bonitinhas qto as dos outros entao ele leva. 7 enquanto outro leva 14 ! Nao importa se ele aprendeu, as tarefas valem 50% a mais do que a avaliação ! Eu já expliquei que nao e por desleixo, nem por preguiça, mas por falta de um neurotransmissor no cérebro que prejudica a coordenação motora fina! Mas a escola n quer nem saber! Fugiu do molde, nao importa que ele tem 6 anos, ja lê tudo, escreve tudo, separa silabas, tem noção de acento, nada disso importa, as tarefas são mal feitas e por isso ele perde metade da nota! Se ele nao tivesse tirado total em quase todas as,provas, ele estaria reprovado! Tem cabimento? Amanha vou procurar a superintendente responsável pela região, e quero que me provem que tarefas de casa valem mais do que a nota que ele tirou sozinho na prova! Entao meninas, ame seus filhos com toda a forca do seu coração para defender (tomara que nao ) da crueldade do coração humano...todo ser humano esta aqui por algum motivo, e tudo o que essas crianças precisam eh de que acreditem nelas! Acredite em seu potencial que essa criança ainda vai te ensinar muito, o que meu filho tem me ensinado eh que amigos, no final se contam nos dedos, e que o " anormal" eh o que esta lá fora, que nao ama, nao entende, julga, estigmatiza...quem quiser meu email let_monteiro@hotmail.com , mas mande uma mensagem junto,pq geralmente n add quem nao conheço! Forca que o mais importante esta dentro da tua casa: Teu filho! E para que questionar o futuro? Ele nem chegou! Deus sempre sabe o que faz! Tua missão eh ajudar teu filho, o resto, Deus provera! Espero ter ajudado alguem apesar do texto tao longo, mas já passei por isso e sei o quanto angustiante eh, ainda mais quando se trata de pessoas sem recursos financeiros como eu. Que Deus abençoe todos vocês, já são vencedores, pois vêem o mundo de outra forma através de tua criança.


Data: 8/11/2011 comentário 155/171

E impressionante como o Brasil esta ainda engatinhando com tantas novas doenças neurológicas antes despercebidas...vejo tanto pais, como profissionais e educadores completamente " boiando" no assunto e dando tiros n'agua. Antes de contar o relato do meu filho, meu primeiro conselho; NAO SE DESESPEREM! O desespero as vezes nos faz correr atras daquilo que nao queremos ( como foi meu caso) e nao do que nos diz nosso coração de mãe em relação ao nosso filho. Segundo conselho! Nao acreditem em tudo que os médicos falem, muitos estão desatualizados e já escutei muita asneira em minha " peregrinação" . Bom, nunca tinha notado nada de diferente em meu filho, a fala estava demorando a chegar e ele parecia falar numa linguagem " própria" desde os 18 meses, um dodei, dodei...a única palavra que falava ovo, pois adorava ovo... Apesar de ser uma criança um pouco nervosa e com uma personalidade fortíssima, tipo eu quero eu quero e eu vou, uma criança dificil de controlar, nos impedindo ate de sair na rua,pois ou saia. correndo ou tinha crises de birra por querer alguma coisa q nao podíamos, enfim, foi um período dificil, mas em casa e na escolinha tudo normal, interagia muito bem com as crianças, tinha um amigo da mesma idade que brincavam frequntemente, muito carinhoso e inteligente, mas "sempre a mil por hora" engatnhou com 5 meses, andou com 9 meses e desde entao os rocks na perna Sao uma constante o que ate me provocou uma situacao constrangedora anode uma professora chegou a sugerir que os roxos poderiam ser maus tratos nossos...portanto maes, nao se deseaperem, ja passel e ouvi CADA coisa que voces tambem infelizmente Vao ouvir e passar porque nossa SOCIEDADE esta muito mais inclinada a julgar do que a ajudar...Ta, morávamos na Inglaterra, onde ele nasceu, e ate os três anos, a única pessoa a quem ele dava trabalho era p mim, com as outras sempre obediente e feliz, mas ...mãe e manha...- minha cunhada conversou com sua sobrinha que e fisioterapeuta e comentou com ela que Igor ainda nao estava falando apesar de ter 3 anos e se mostrar muito esperto...Ela perguntou: tem alguma desconfiança dele ser hiperativo? Minha cunhada respondeu que sim, e perguntou, mas tem a ver? A sua sobrinha respondeu: tem tuuuudo a ver! Mas como veio de uma " fisioterapeuta" eu nao dei ouvidos... Qdo conversando com um médico do Brasil pelo telefone por um problema de saúde meu, ele ouviu meu filho balbuciando qq coisa e perguntou o q ele estava falando, qdo falei q ele estava com 3 anos e nao falava , ele quase surtou e disse que eu tinha que investigar o autismo imediatamente! Entao passei por tudo q vcs estão passando , li tudo o que podia pela internet, virei expert de tanto que estudei, procurando elucidação do que se passava com ele, pois apesar de nao falar, tinha certeza que nao era surdo, pois compreendia tudo o que dizíamos, mas fizemos audiometria só por precaução e tudo normal. Entao peguei no pe da saúde publica da Inglaterra para explanar o porque da fala tardia e da minha preocupação sobre o autismo, após três ou quatro meses de consultas variadas, avaliações em casa, avaliações em consultório, (eles estão muito bem preparados para o autismo, sendo capazes de se fazer o diagnostico mesmo quando bebe) pois a avaliação em casa e importante, visto que o comportamento da criança em casa e diferente do consultório, enfim, chegou o dia do " big appointament" que eh grande consulta: uma consulta de três horas com três profissionais, uma fonoaudiologa, uma terapeuta ocupacional e neurologista , nesta consulta um profissional brinca com a criança enquanto os outros dois anotam tudo o que esta aocntecendo, os pais apenas observam de longe, depois trocam, e a vez de outro profissional interagir com a criança e assim vai...Eles nao te dão o resultado na hora, vAo para casa, estudam tudo o que os três profissionais observaram e depois te enviam uma carta com a constatação final. Um mês após chegou a tal carta, que relata todo o histórico da criança desde o começo ate o motivo do " big appointament" e concluíram que a mãe, preocupada com a possibilidade dele ter algum grau de autismo, mais do que o pai, esclarecemos que apesar do contato " olho no olho"'ter sido menor do que o esperado, tal contato ocorreu com freqüência em todas as outras consultas, as quais já eram o começo da avaliação, neste apontamento eles concluem que o Igor nao há nenhuma característica de autismo de qualquer grau, pois nesta idade eles já estariam aptos a perceber qq característica que indicasse o autismo. O ponto crucial do diagnostico ( no caso dele foi o fato de interagir com os profissionais , apesar de no começo um pouco tímido, isso foi se desfazendo conforme o decorrer da consulta, o tempo inteiro " consciente" de tudo que estava ocorrendo, quando um profissional começou a imita-ló, ele estava completamente ciente do que estava em volta. Atendeu prontamente qdo disse que era hora de ir, e embora descartem totalmente o autismo, o atraso de fala dele era significante, e o bilinguismo nao justificaria esse atraso tao veemente. " o bilinguismo pode atrapalhar a aquisição da fala, entao se seu filho apresenta algum atraso, a primeira providencia e afasta-ló do bilinguismo, ou volta pro Brasil, ou ensina só o inglês" como a carta demorou a chegar e eu estava muito ansiosa, encontrei uma profissional do Rio que resolveu diagnostica-ló por vídeo, gravei 4 horas de fitas com ele em varias situações, fazendo birra na rua, falando em sua "língua própria" se jogando na cama com tudo, coisa que ele faz ate hoje, brincando comigo, brincando com seu amiguinho, assistindo filme, comendo, andando na rua , enfim...antes tbem do diagnostico dela, ela me deu orientações importantes: aponte para algo e veja se seu filho olha na direção. Deixe algo cair perto dele, tipo derrube um garfo quando estiverem comendo e veja se ele percebe. Faca uma careta ou chore perto dele para ver se ele apresenta alguma reação perante o seu sentimento. Bom, o diagnostico foi o mesmo, nenhuma característica de autismo, mas achou que ele nao era hiperativo, apesar deu insistir que eu tinha certeza de que ele era hiperativo, ela entao me deu o diagnostico de DEL. ( distúrbio específico de linguagem). Sempre desconfiei deste diagnostico, mas convivi com ele ate 2 anos atras, quando numa consulta com o pediatra, quando viu o hiperfoco dele no Nintendo ds, achou que poderia ser algum grau de autismo e me mandou passar com um neuro da confiança dele...Lá vai a tonta em outra cidade, com ele no colo, cheirar o que! Se eu já tinha 2 diagnósticos descartados...enfim, quando cheguei lá e falei em DEL o neuro NUNCa tinha ouvido falar nisso, achou que eu estava inventando, chegou a digitar no Google na minha frente, e que, para surpresa dele, apareceu de cara vários artigos falando sobre o distúrbio...ficou meio sem graça e disse que tudo isso era " modismo de fonoaudiologia" que para ele atraso de fala com 3 anos era autismo e pronto! Chegou a ele mesmo discar e marcar uma consulta em Campinas que me custaria mil reais! Chegando em casa liguei para a profissional e questionei, como e
A tinha me dado um diagnostico ( ela o viu qdo viemos pro Brasil, alias nos voltamos por causa dele) ela disse pra eu nao ir pra Campinas pois eu ia queimar meu dinheiro, ela via cerca de 4 crianças autistas por dia e que tinha CERTEZA que meu filho nao tinha nenhum grau de autismo, mantendo o diagostico de DEL . Em todas essas pesquisas e após estudar muito sobre a ritalina, vi que eu era hiperativa e decidi me tratar. Em minha segunda consulta com a neuro, aonde eu já tinha começado a medicação, eu ano tive com quem deixa-ló e ele teve que ir a consulta comigo. Assim que ela bateu o olho nele ela falou: ele também e hiperativo! Eu disse, eu também acho, ,as ate agora nenhum profissional concordou comigo pq nas consultas ele fica quietinho... Imagina, nao preciso de mais 5 minutos para afirmar que ele êh hiperativo! Aí disse que ele tinha diagnostico de DEL, ela - DEL? Perai... Foi ate ele e conversou com ele uns cinco, sete minutos e afirmou: de jeito nenhum! Se seu filho tivesse DEL ele iria apresentar essa linguagem com 12 anos de idade, seu filho teve atraso de fala por causa da hiperatividade! Eu perguntei: mas hiperatividade pode causar atraso de fala? Eu sou hiperativa e nao tive! Ela foi enfática : claro que pode! Ele tem que começar a medicação o mais rápido possível, isso ira fazer muita diferenca." "! Bingo! Cheguei em casa e digitei : tdah e atraso de fala e encontrei inuuuuumeros artigos médicos explanando que 7% das crianças hiperativas apresentavam atraso na aquisição da linguagem e o desenvolvimento da mesma mais lentamente que as demais, com algumas crianças chegando a idade de alfabetização com a fala nao totalmente desenvolvida. O por que deste texto tao longo? Olha quanta coisa eu teria evitado se tivesse ouvido a sobrinha do meu marido e digitado " hiperatividade e atraso de fala" ao invés de ter dado tanto credito a médicos que fizeram com que eu gastasse meu dinheiro e de novo enchesse minha cabeça de duvidas...tive que ouvir isso de um médico para dar credito, após quase três anos...teria me poupando de tanta coisa...portanto,em primeiro lugar, escute coração de mãe! Ninguem conhece teu filho melhor do que você, nesta idade tudo fica muito parecido, deixando fácil um diagnostico errado, podendo comprometer muita coisa. O autista pode apresentar algum grau de hiperatividade, mas em algum momento essa hiperatividade vai cessar para dar lugar a algum movimento facial ou um choro fora do contexto, enquanto que no hiperativo, a hiperatividade nao PARA NUNCA! ele sempre pulando, se mexendo, subindo no meu pescoço, pulando de um móvel no outro, vivo com medo dele se machucar! ( o anjinho da guarda dele deve ter um trabalhão! ) A linguagem dele assim como seu comportamento melhoram e muiiito após a ritalina, em casa ele nem parece que teve atraso de fala, mas na escola e com pessoas desconhecidas ele se trava, evitando o dialogo. O que queria postar aqui êh que nao pensem que por ser hiperativo e nao autista eu nao enfrento problemas e preconceitos. Enfrento e muiiitos, ate mesmo dentro da familia: faz esse menino ficar quieto, mas ele nao sabe que aq nao pode correr? Nao faz isso, nao faz aquilo, na casa de um tio, as nove da noite, ele grilou com ele: quieto!!!! Nessa casa se fala baixo!!!! E isso êh algo que ele nao tem controle e como a gente sofre ao ver um serzinho tao pequeno já passando por tantas situações difíceis.... Entao, nao importa se seu filho êh autista, hiperativo, dda, DEL , dpac... Corra para ajuda-ló e nao espere muito do mundo porque infelizemente a sociedade brasileira nao sabe conviver com as diferenças...ela pode ate nao rejeitar aquele que esta visível como Down e outras síndromes, mas nao consegue conviver com aquele que nao apresenta déficit cognitivo mas tem um comportamento diferente dos demais tendenciando a estigmatiza-ló e tornando a vida dele ainda mais dificil...hoje ouvi de uma conhecida que " aí, tinha uma criança problema na escola, que graças a Deus nao estava na classe da filha dela, Deus me livre, a criança nao para atrapalha todo mundo, essa criança tinha que estar numa escola especial, apesar de ser inteligentissimo, mas a criança nao respeitava ninguem, nao parava quieto, ainda bem que nao esta na classe da Isa... Entao falei para ela: essa criança nao tem que ir para uma escola especial....essa criança tem que ser medicada...hiperativadade pode nao ter cura mas tem tratamento , manda-ló para uma escola especial pode ate satisfazer a escola mas vai piorar aínda mais o problema dele...- ela falou: Deus me livre de uma criança assim, vai ser bandido quando crescer...quero bem longe da minha filha. - entao falei para ela: mas a criança nao tem culpa de ser assim... Nao pediu para nascer assim...essa criança tem que ser traçada, pois a hiperatividade sem tratamento pode ter consequências serias no futuro dessa criança... Aí, nem quero saber, pra mim essa criança tinha que sair da escola...pq seu filho êh hiperativo mas nao da esse tipo de trabalho na escola...entao falei, mas as crianças são diferentes, nao foram feitas em formas... O problema entao nao esta em nossas crianças mas na sociedade que a cerca...Que sociedade êh essa que estou tentando incluir meu filho?uma sociedade que mata, que mente, que nao respeita, que nao ama...meu filho sofre também preconceito na escola inclusive por parte da professora...vê que reage ou nao reage de algum modo diferente das outras e ela já a olha diferente das outras e claaaaro, a criança percebe, nao se sente a vontade e passa a nao querer ir para a escola...
No caso dele, ele já esta lendo e escrevendo tudo, mas a letra , como todo hiperativo, nao tem os mesmos traços de uma criança sem a síndrome, já que a coordenação motora fina êh prejudicada no tda Entao ele esta no fim da primeira serie, lendo e escrevendo, mas nas tarefas sempre vem: - mais capricho! Eles tem 2 avaliações bimestrais. Uma normal , avaliação que ele faz em sala como prova valendo 10 pontos e outra valendo 15 pontos, "tarefas" no primeiro bimestre ele tirou total nas 3 matérias mas nessa avaliação de 15 pontos ele ficou com 7. Sempre perguntei do que se tratava essa avaliação mas nunca me foi corretamente explanada. No final do semestre ele tirou 8 nesta avaliação e perguntei novamente do que se tratava essa avaliação, pois meu medo era de que como ela valia mais do que a prova normal, essas notas pudessem prejudica-ló , obrigando-o a tirar total em todas as provas para se manter na media que eh 60, fui novamente enrolada, disse que tinha a ver com presença que no mês que vem a nota ia melhorar..Etc...resultado: ele teve 6 faltas no bimestre todo e a tal nota veio 9 valendo 15, aí eu virei bicho! Eu me mato de estudar com ele, um aluno que só teve uma nota nestes três bimestres abaixo de 8 , as outras são 10" 9,6, 9,8, etc...como pode um aluno que tira notas tao boas nas provas bimestrais apresentar notas tao baixas nessa avaliação " tarefas" ? Novamente, " se quiser conversar comigo estou a disposição"' conversar? Em novembro? Desde o começo do ano eu venho pedindo uma explicação dessa avaliação sem sucesso e em novembro ela esta a disposição para conversar??? Fui perguntar para outra mãe quais eram as notas do filho dela nessa avaliação e ela me disse: ahhh, foi 14 no primeiro, 13 no segundo, aí perguntei: masmdo que.se trata essa avaliação? Do capricho das tarefas, se foi feita no tempo desejado, ela me disse que ate o zelo com o material e avaliado. Mas para mim nunca explicou nada, eu abri mão de tudo pela alfabetização dele este ano para uma professora achar que a letra dele eh feia e tirar pontos? Se ele nao tivesse tirado total em praticamente todas as provas, ele estaria reprovado agora. Reprovado pela hiperatividade dele. Eu já expliquei, eles tem o laudo, mas... As tarefas dele nao são tao bonitinhas qto as dos outros entao ele leva. 7 enquanto outro leva 14 ! Nao importa se ele aprendeu, as tarefas valem 50% a mais do que a avaliação ! Eu já expliquei que nao e por desleixo, nem por preguiça, mas por falta de um neurotransmissor no cérebro que prejudica a coordenação motora fina! Mas a escola n quer nem saber! Fugiu do molde, nao importa que ele tem 6 anos, ja lê tudo, escreve tudo, separa silabas, tem noção de acento, nada disso importa, as tarefas são mal feitas e por isso ele perde metade da nota! Se ele nao tivesse tirado total em quase todas as,provas, ele estaria reprovado! Tem cabimento? Amanha vou procurar a superintendente responsável pela região, e quero que me provem que tarefas de casa valem mais do que a nota que ele tirou sozinho na prova! Entao meninas, ame seus filhos com toda a forca do seu coração para defender (tomara que nao ) da crueldade do coração humano...todo ser humano esta aqui por algum motivo, e tudo o que essas crianças precisam eh de que acreditem nelas! Acredite em seu potencial que essa criança ainda vai te ensinar muito, o que meu filho tem me ensinado eh que amigos, no final se contam nos dedos, e que o " anormal" eh o que esta lá fora, que nao ama, nao entende, julga, estigmatiza...quem quiser meu email let_monteiro@hotmail.com , mas mande uma mensagem junto,pq geralmente n add quem nao conheço! Forca que o mais importante esta dentro da tua casa: Teu filho! E para que questionar o futuro? Ele nem chegou! Deus sempre sabe o que faz! Tua missão eh ajudar teu filho, o resto, Deus provera! Espero ter ajudado alguem apesar do texto tao longo, mas já passei por isso e sei o quanto angustiante eh, ainda mais quando se trata de pessoas sem recursos financeiros como eu. Que Deus abençoe todos vocês, já são vencedores, pois vêem o mundo de outra forma através de tua criança.


Data: 14/11/2011 comentário 156/171

Respondendo ao comentário do dia 16/7/2010 117/155
MORO NO RIO DE JANEIRO E GOSTARIA DE SABER ENDEREÇOS DE CLÍNICAS E HOSPITAIS QUE FAZEM O EXAME DO PAC?
Mediante a sua pergunta, vc poderá encontrar profissionais na Universiadade Gama Filho, CETIN clínica na Cinelândia e Barra da Tijuca(Clínica Fono Center, Denise Guapyassú).
Boa sorte!

Fono.Andréa Lima.


Data: 14/11/2011 comentário 157/171

Data: 1/3/2011 comentário 136/156
Meu filho Fernando Antonio tem 3 anos, ele teve hipóxia leve ao nascer, e ele tem a dificuldade de comunicação, mas ele tem a audição perfeita, so que na escolinha ele não obedece a professora, não fica sentado como os outros coleguinhas. O pediatra dele ja havia me dito que ele era autista, só que eu não quis aceitar esse diagnóstico, mas agoora estou vendo que ele estava com a razão e estou muito preocupada, me ajudem o que devo fazer.

Mediante ao seu relato, venho orientá-la a procurar, um especialista em neurologia pediatrico e uma fonolaudióloga para juntos acompanharem o caso do seu filho.


Data: 16/11/2011 comentário 158/171

Meu filho tem 3 anos e 2 meses e não fala até hoje, somente car (carro) papa (Papai) Mama (mamae) algumas outras palavras quando quer e mais uma linguagem propria, para falar ele fala auto como se estivesse chamando aquela coisa. Preocupo-me muito com esse fato, pois, teve 02 crises de convulsão febril quando tinha aproximadamente 18 meses, fizemos EEG, Ressonância,Avaliação com Fono, com Neurologista, com Otorrino e estamos partindo agora para o BERA, até agora nenhum diagnóstico. Me sinto aflito, pois, penso que tenho é que ajudar meu filho o quanto antes possível. Apesar de não falar ele brinca com os primos e irmãos naturalmente, quando o chamo as vezes ele atende outras não, abraça e beija a mãe o dia inteiro é muito carinhoso com ela mas com estranhos ele não interage bem, com outras crianças até que interage bem, em algumas vezes agressivo, adora desenhos e carrinhos.
Acompanho o desenvolvimento dele de perto, apesar de ter separado da mãe dele quando ele era recém nascido.
Amamos muito nosso filho e ele sabe que é amado, hoje é esse o unico tratamento dele.


Data: 4/12/2011 comentário 159/171

VENHO ATRAVES DESSA PEDIR UMA AJUDA PORQ TENHO UMA IRMA DE 13 ANOS COM AUTISMO. MINHA MAE FEZ UNS EXAMES E DIAGNOSTICOU AUTISMO O NOME DELA E ANA PAULA SALAZAR MACHADO MORA EM URUGUAIANA COM MINHA MAE E VENHA ATRAVES DAQ PEDIR UMA GRANDE AJUDA ,PRECISAMOS FAZER O TRATAMENTO E NAO SABEMOS COMO ACHAR MEDICOS ESPECIALIZADOS NO AUTISMO EM PORTO ALEGRE PRECISAMOS DE AJUDA POIS ELA MECESSITA DO TRATAMENTO URGENTE. NOSSO CONTATO E (55)96274726 OU PELO EMAIL SALAZARSILVA2009@HOTMAIL.COM COM GISSELE SOU IRMA DELA .E O TELEFONE E DA MINHA MAE MARIA LUCIA OU COM MEU PAI MOACIR .DESDEJA OBRIGADA PELA AJUDA .Q DEUS OS ABENCOE.


Data: 19/3/2012 comentário 160/171

olá,eusou a marcia sou mae de uma menina de 4 anos minha filha foi diagnosticada que ela tem surdez e tambem sindrome de x-fragiL E AUTISMO . quero que alguem com conhecimento neste assunto me ajude .meu email lbty@TERRA.COM.BR


Data: 4/7/2012 comentário 161/171

Tenho duas filhas gêmeas bivitelinas. Uma delas tem problemas respiratórios com ronco, apnéia e respira dia e noite pela boca, não fala e recentemente a psiquiatra diagnosticou autismo. Ela tem 2 anos e 10 meses. O Otorrino soliocitou os exames de BERA e NASOFIBROSCOPIA com sedação.
O grande problema é que não sei em qual hospital ou clínica realiza esses exames pois já procurei e liguei e até agora nada.
Por favor, me informe.
David Marcelo Dias
E-mail: marcelobio_01@yahoo.com.br
(75) 8155-2058 e 8260-9570


Data: 26/7/2012 comentário 162/171

PRESADOS,

MEU NOME É CLARISSA, TENHO UM FILHO 3 ANOS E 3 MESES E NÃO FALA, SOMENTE IMITA SONS DE EFEITOS SONOROS EX. CARRO, ELE FAZ OUNNNM BIBIII... ÔNIBUS, TIXXX... CAMINHÃO ROUMMMM... TIXXX... TREM, PIIIPIII... REFRIGERANTE, TSSS... E TEM CARACTERÍSTICAS DE AUTISMO, ESTÁ FAZENDO T.O E SENDO ACOMPANHADO, FOI PEDIDO O EXAME BERA, PARA TER CERTEZA SE É AUTISMO E SABER SE ELE TEM ALGUMA DEFICIÊNCIA AUDITIVA, MORO NO RIO DE JANEIRO, JÁ LIGUEI PARA ENUMERAS CLINICAS, PORÉM NÃO ESTÃO FAZENDO O EXAME!

PRECISO SABER SE ALGUÉM CONHECE UMA CLINICA QUE FAÇA ESSE EXAME NO RIO DE JANEIRO-RJ


POR FAVOR, ESTOU MUITO AFLITA!!!

POIS PRECISO SABER SE MEU FILHO É AUTISTA OU SURDO.

DESDE JÁ AGRADEÇO,


MEUS CONTATOS:

clarissariber@gmail.com
clarissariber@ymail.com



Data: 3/9/2012 comentário 163/171

GOSTEI MUITO DO SITE TEM MUITA ORIENTAÇÃO. MAS PRECISO FAZER O EXAME BERA URGENTE NO MEU FILHO ELE É PORTADOR DE PARALISIA CEREBRAL DISTONICA DISCINÉTICA. E TEM PERDA AUDITIVA SEVERA. TEM UMA INDICAÇÃO PARA O IMPLANTE CLOQUEAR URGENTE POIS TEM 3 ANOS E 8 MESES MAS PRECISO DO EXAME PARA DAR ANDAMENTO AO IMPLANTE. MEU MUNICIPIO NÃO PRIORIZA O ATENDIMENTO E TEM 15 CRIANÇAS NA FRENTE DELE PARA FAZE-LO. GOSTARIA DE SABER LOCAIS EM CAMPINAS Q FAZEM COM SEDAÇÃO E QUAL O CUSTO.
MANDEM INFORMAÇÃO NO MEU EMAIL ATRIO.TOLDOS@GMAIL.COM
OBRIGADA EDILEUSA ALCANTARA


Data: 13/9/2012 comentário 164/171

Olá, tenho uma dúvida sobre o exame Bera. Minha filha tem 2 anos e fez esse exame, ainda não levei a neuropediatra, mas pelo que entendi no exame ela não tem problema de audição. Para diagnosticar autismo é preciso fazer esse exame porque?


Data: 23/10/2012 comentário 165/171

Olá amigos, tenho uma filha de 1 ano e 09 meses que só fala mamãe, não aponta, não manda beijos, não interage com as outras crianças... a neuropediatra passou vários exames e t.o e disse para esperarmos até os 3 anos para saber se era autismo, pois ainda era muito cedo para falar de autismo. Estou sofrendo muito pois se for autismo, penso quem é que vai cuidar dela quando eu morrer. O que será do meu anjo. Por favor me ajudem! Quando os pais de pessoas autistas morrem quem cuidará deles? Respostas por favor!

Fabiana


Data: 5/11/2012 comentário 166/171

Alguém pode me indicar uma boa clínica em Fortaleza/CE onde eu possa realizar o exame BERA em meu filho, pois ele já está com 2 anos e meio e não pronuncia nenhuma palavra. O neuropediatra considerou-o inserido no espectro autista, mas sabemos que o diagnóstico só vem com o tempo.
Lúcia.


Data: 19/2/2013 comentário 167/171

oi,eu trabalho em uma escola, com uma criança de 9 anos que é surda e com características se autismo,ela nasceu prematura a mãe a rejeitou (muitos problemas),comecei a atende-la devido sua surdez (libras)mas é uma criança que se mudar sua rotina, fica muito nervosa, cospe, morde ,bate em si mesma, derruba tudo que esta na frente, tem uma força fora do comum,tem momentos que chora e sorri ao mesmo tempo.Quer tudo na hora.tem características de autismo ate hoje não aprendeu sinais para comunicação não tem interesse em escrever,fica isolada num canto. Por favor me ajude. Carlene Silva . Meu email: carleneluciaadriel@yahoo.com.br


Data: 28/6/2013 comentário 168/171

Olá meu filho tem 3 anos e outo meses, seu desemvolvimento era normal ate 2 anos mas sua fala não regrediu ate parar, ele levou um susto com uma cobra mas médicos dizem não interferrir na fala, ja o levei no otorrinolaringologista na psicologa, em 2 fonos e 2 neurologista a ipotese, é autismo quem realmente da o diagnostico do autismo estou perdida.


Data: 4/9/2013 comentário 169/171

BOA TARDE

GOSTARIA DE SABER SE MEDICAMENTOS PARA AJUDAR NO SONO BEM COMO TRAMADOL COM CERTA FREEQUENCIA PODE PROVOCAR O PARECIMENTO DO AUTISMO NA CRIANÇA


Data: 5/10/2013 comentário 170/171

Boa Noite, fiz o exame BERA no RJ na clínica OTORRINO BARRA, dentro do Barra Shopping. A clínica tem bom atendimento e a fono que fez o exame foi super atenciosa, educada e explicou minhas dúvidas.
Minha filha de 10 anos fez o exame sem sedação,pois ficou quietinha.

Espero ter ajudado.


Data: 9/5/2014 comentário 171/171

Minha filha tem 2anos e 7 meses, não tem irmãos e nem primos, alias não tem contato com crianças. Só fala mae quando quer ir pro colo.
Às vezes do nada fala frases dos desenhos animados que gosta.
Quando Ela esta fazendo alguma coisa que gosta, não presta atenção quando se fala com ela (parece que não escuta nada).
Não atende quando chamamos pelo nome.
Ela aprendeu apenas o sentido da palavra COME, SENTA e DORME porque falamos com ela impodo , mostrando o chinelo, mas agora ela faz essas coisas sem precisar gritar com ela.
Quando a gente fala NÃO ela para de fazer, mas em seguida continua fazendo(TEIMOSIA).
ELA OLHA NO OLHO, mas Parece que não entende quando ordenamos alguma coisa, como por exemplo vem pra cá ou dança com seu colegas.
Nos insistimos pra ela falar qualquer coisa e parece que ela não entende, mas fala frases soltas dos desenhos animados.
Quando tá no parquinho quer usar todos os brinquedos praticamente ao mesmo tempo sem parar. É muito inquieta, mas quando esta assistindo o programa que gosta na tv fica quieta.
Quando estamos no parquinho e é hora de voltar pra casa, ela se joga no chão chorando pra não sair de lá.
Não sabe falar o que quer.
Às vezes corre pra lá e pra cá sem parar.
Vez ou outra ela põe as almofadas do sofá enfileiradas.


Faça o seu comentário

Para validação, copie a palavra AUTISMO, exatamente como está escrita, no campo a seguir:









Esta página foi construída em 19/09/99, última atualização 20/03/2009.
Créditos: Eduardo Henrique Corrêa da Silva