AUTISMO
DISCUSSÕES E COMENTÁRIOS
Inicio | Temas

Precisamos de pessoas com Asperger


Data: 1/8/2009 comentário 1/1

Precisamos de pessoas com Asperger

Excertos de entrevista a Tony Attwood

O Síndrome de Asperger (SA) está classificado como uma desordem do espectro autista, o que, à partida, a coloca no campo da deficiência. Partilha esta visão?

Considero que as pessoas com Síndrome de Asperger possuem um modo de pensar diferente da maioria, não necessariamente uma deficiência.

Como assim?

Estas pessoas possuem, habitualmente, um grande desejo de aprender e procuram a verdade e a perfeição usando ferramentas mentais diferentes do que seria de esperar. A sua principal prioridade pode ser a resolução de problemas, ao invés de satisfazer as necessidades sociais e emocionais dos outros. Será isto uma deficiência?

Os portadores de Asperger são incapazes de ler emoções?

Nem emoções nem situações sociais mais complexas ou subtis. Mas não lhes podemos dar um par de óculos para que possam focar todos os pormenores de interacção pessoal. Foi o que compreendemos à medida que íamos descobrindo mais sobre o espectro autista. O que agora chamamos de Asperger esteve sempre à nossa espera, a única diferença é que agora temos forma de o denominar. O Síndrome de Asperger ocorre em cada 250 indivíduos, o que significa que todos os leitores desta entrevista ou já conhecem ou vão conhecer alguém com Asperger.

O mundo seria bem menos rico se não tivessem havido ‘aspies’ ao longo da história?

Certamente. Por exemplo, é bastante provável que o gravador com que está a registar esta entrevista tenha sido concebido por uma pessoa com SA (risos)!

Mas essa mesma pessoa não conseguiria ‘conceber’ um relacionamento afectivo?

Naturalmente que não, pois os relacionamentos não se movem pelas leis da lógica que lhes são tão caros. Na relação com os outros não se consegue desenhar um esquema numa folha de papel e seguir as indicações visuais e lógicas. É uma questão emocional e inconstante. É aí que os ‘aspies’ sentem tantas dificuldades e é aí que têm de ser compreendidos e auxiliados.

Retirado de:

http://www.paisefilhos.pt/index.php?option=com_content&task=view&id=1503&Itemid=60&limit=1&limitstart=0


Faça o seu comentário

Para validação, copie a palavra AUTISMO, exatamente como está escrita, no campo a seguir:









Esta página foi construída em 19/09/99, última atualização 20/03/2009.
Créditos: Eduardo Henrique Corrêa da Silva