AUTISMO
DISCUSSÕES E COMENTÁRIOS
Inicio | Temas

Ocitocina


Data: 18/5/2010 comentário 1/1

Ocitocina melhora o reconhecimento de emoções
Seg, 12 de Abril de 2010 14:12
Fonte: Medical New Today

Transtornos do espectro autista (ASD) são distúrbios do desenvolvimento normalmente diagnosticados na infância. As crianças com TEA têm deficiências na interação social e comunicação, e uma tendência para comportamentos repetitivos. Uma característica do autismo é uma dificuldade na compreensão e retribui a emoção dos outros. Embora as terapias comportamentais possam melhorar alguns sintomas de autismo, não há atualmente nenhum tratamento eficaz para estes problemas.

Ocitocina é um hormônio que tem efeitos sobre a função cerebral. Embora seja mais conhecido por seu papel em facilitar o trabalho, entrega e amamentação, também é importante na promoção da confiança, amor e reconhecimento social.
Em um novo estudo na Biological Psychiatry , publicado pela Elsevier, especialistas em autismo brasileiro recrutou adolescentes com TEA. Usando um rigoroso projeto de estudo, eles administraram uma única dose de ocitocina e placebo através de um spray nasal, com uma semana de intervalo entre as aplicações. Em ambas as ocasiões, os indivíduos foram convidados a completar uma tarefa de reconhecimento de emoções em expressão faciais.
Em comparação com a administração do spray placebo, o desempenho da tarefa foi melhorada quando eles receberam o spray de ocitocina.

"Estes resultados fornecem a primeira evidência de que uma intervenção breve e simples pode melhorar a compreensão da emoção no autista, ou de qualquer distúrbio clínico associado à disfunção social. É também o primeiro a mostrar os benefícios de spray nasal de ocitocina nos jovens, sugerindo potencial de intervenção precoce, onde pode haver maior oportunidade de melhorar o desenvolvimento ", explicou o autor Dr. Adam Guastella. "Este estudo, portanto, é um avanço importante e dá esperança que em um prazo mais longo, a ocitocina pode ser usada para melhorar a função social em ajustes diários de distúrbios clínicos associados à disfunção social."

Dado que este foi um estudo relativamente pequeno, pesquisas adicionais ainda são necessárias para confirmar estes resultados promissores e avaliar a ocitocina como um tratamento potencial. Até então, os autores desaconselham o uso de ocitocina fora do processo de investigação clínica supervisionada.

Nota:
O artigo é "Intranasal Oxytocin Improves Emotion Recognition for Youth with Autism Spectrum Disorders" by Adam J. Guastella, Stewart L. Einfeld, Kylie M. Gray, Nicole J. Rinehart, Bruce J. Tonge, Timothy J. Lambert, and Ian B. Hickie. Guastella, Einfeld, Lambert, and Hickie are affiliated with the University of Sydney, Sydey, Australia. Gray, Rinehart, and Tonge are affiliated with Monash University, Melbourne, Australia.

O artigo aparece no Biological Psychiatry , Volume 67, Issue 7 (1 de abril de 2010), publicado pela Elsevier.

Fonte: Maureen Hunter – Elsevier


Faça o seu comentário

Para validação, copie a palavra AUTISMO, exatamente como está escrita, no campo a seguir:









Esta página foi construída em 19/09/99, última atualização 20/03/2009.
Créditos: Eduardo Henrique Corrêa da Silva