AUTISMO
DISCUSSÕES E COMENTÁRIOS
Inicio | Temas

Afetividade do Autista


Data: 1/3/2002 comentário 1/191

A afetividade do autista tem sido um ponto de discórdia entre pais e profissionais envolvidos na questão , uma vez que a idéia comum , relativa ao autista , é de uma pessoa completamente alienada e desprovida de sentimentos , contrariando pais e pessoas que convivem com o autista .


Data: 4/3/2002 comentário 2/191

As palavras SEMPRE e NUNCA poderiam ser abolidas do dicionário que certamente não fariam muita falta (até relógio parado estará certo uma vez por dia). Quem conhece autismo e autistas sabe que alguns apresentam mais afetividade e outros menos. Não se pode generalizar. As manifestações de afetividade não dependem apenas do funcionamento cerebral. Mesmo as pessoas ditas "normais" apresentam distintos modos de manifestar sua afetividade. No entanto é de se esperar que as demonstrações de afetividade sejam menores (não ausentes) no indivíduo autista.
Gilberto Garcias (Médico Geneticista.


Data: 6/3/2002 comentário 3/191

Particularmente acredito sempre em afetividade.Meu filho, um autista de 9 anos, não verbal, por muito tempo não teve diagnóstico porque os médicos que o atendiam diziam ser impossível um autista ser afetuoso.Ora o Erick adora carinho, beija e quer ser beijado, quer colo, massagens e nem por isto deixou de ser autista.Não se pode generalizar pois o indivíduo sempre tem suas particularidades que se sobrepoem a conceitos e mitos.O que dizer de Garrincha que com pernas tortas jogava um bolão, e outros tantos casos, talvez nem tão famosos, mas reais.Sim um autista pode ser afetuoso, mimado, bravo e tudo o mais.Sua individualidade permite isto a eles a a todos nós.
Lucy Santos ( mãe especial)


Data: 9/3/2002 comentário 4/191

Estou aqui pra acrescentar mais um autista que aceita afeto . Meu filho "Pedro" , apesar de às vezes ele se tornar agressivo , fora das crises é uma menino muito meigo.

Ricardo ( rj )


Data: 11/3/2002 comentário 5/191

INES
KARINA,com 6 anos e muito carinhosa e gosta de ser beijada adora ser elogioda


Data: 17/3/2002comentário 6/191

Mateus de 07 anos autista de alta funcionalidade e muito carinhoso . DESEJO me corresponder com outras familias.
jomateme.com.br
JOANA


Data: 22/3/2002 comentário 7/191

Tenho uma sobrinha de três anos com muita dificuldade de se relacionar, tenho dúvidas se ela pode ser autista, porém, tenho medo de questionar o fato com minha irmã e ela ficar magoada. A menina as vezes participa,porém, não fala,não aceita a presença de outras pessoas, apenas se retira do ambiente, não discute por brinquedos, gostaria de saber algo mais, para que eu possa ajudá-la.


Data: 7/4/2002 comentário 8/191

Eduardo - 4 anos - Adora beijar, e ser beijado.
É super carinhoso e meigo.
Hoje Eduardo se comunica , pergunta , só não me responde nada o que perguntamos para ele, tipo qual o seu nome? sua idade, nome do pai, da mãe,onde estuda, onde passeou, não me da nenhuma resposta. Isto é assim mesmo?
Luciana - mãe


Data: 17/6/2002 comentário 9/191

COMO PODEMOS TER CERTEZA QUE UMA CRIANÇA, NO CASO DE DOIS ANOS É AUTISTA?


Data: 30/6/2002 comentário 10/191

Afetividade é algo particular, individual e a pessoa autista, como todas as pessoas, tem a sua maneira de demonstrar afeto. Tenho quatro filhos e cada um demonstra afeto de uma maneira diferente. E mais, nossa demonstração de afeto varia, de acordo com quem interagimos, não é mesmo?
O autista da mesma forma. O que vejo, na minha experiência de fonoaudióloga, na qual já tive contato com mais de cem crianças autistas e suas famílias, é que elas são, como não poderiam deixar de ser, como nós: diferentes em sua afetividade. Umas extremamente doces e amorosas, outras nem tanto.Mas não acredito na falta de afeto, nunca vi.
Mônica Accioly


Data: 13/10/2003 comentário 11/191

Realmente uma das primeiras carcteristicas que observamos numa criança autista é a falta de afeto. Mas quando começamos a estimular a afetividade mais cedo, ou melhor, quando mais nova a criança maiores chaces para que se torne uma pessoa afetiva como todas as outras.
Quando meu filho Mário tinha 02 anos de idade ouvi da psicologa Marília, que o atendia, que trabalhava basicamente com afetividade, com contato físico, corporal....
"É melhor pecarem por excesso de carinho do que pela falta."
Hoje Mário tem 17 anos e é uma pessoa muito carinhosa, afetiva.
Helcia M.A. Dourado / Brasília(D.F.)


Data: 14/10/2003 comentário 12/191

Meu filho tem 37 anos e além de autista tem deficiência auditiva , deficiência mental severa e um déficit visual.Semore gostou de colo e aconchego, mas quando estava no canto dele queria ficar só. Foi um longo trajeto, mesmo porque naquela época pouco se falava sobre esse assunto.Hoje adora que fique perto dele e dá beijinho quando se pede, mas muitos ainda se admiram de que ele de beijo e julgam o ato mecânico. Eu acho lindo e fico feliz quando ele me beija.. Ruth ruthmedeiros@cultura.com.br


Data: 26/7/2004 comentário 13/191

Meu filho tem nove anos e é muito carinhoso com todos da família.Vive para dar beijos em minha testa e na da minha ajudante,que convive com ele desde seus quatro meses.Adora seus avós, madrinha e primos, chegando a despertar ciúme em sua irmãzinha de cinco anos que é a que menos ele faz chamego,acredito que pelo ciúme!
Ele ama tanto seus familiares que chega a verbalizar sentimentos,o que sabemos ser difícil para o indivíduo autista.Hoje mesmo ele disse: _ Quer ver vó Landa, mamãe.Ele tá com saudade!(ele fala em terceira pessoa);ou quando encontra alguém que ele goste ou não vê há muito tempo"Que alegria!" e corre para abraçar.
Na verdade ele adora abraçar e beijar,mas sente-se incomodado se alguém lhe aperta muito.
Sei que há crianças com características bem parecidas
com as dele,mas gostaria demais!!! Ivana/Niterói


Data: 29/8/2004 comentário 14/191

tou fazendo uma monografia sobre a afetividade do autita e tou precisando de ajudas ok
Jilmara.Carvalho.


Data: 30/9/2004 comentário 15/191

Jilmara Carvalho: Meu Nome é Paulo Roberto Silva.
Sou avô de um menino autista de 5 (cinco) anos, que não fala, quase nada a nãO ser: NÃO ! LARGA! e outros adjetivos de negação.
Entretanto, tais afirmações se resumem apenas quanto ele comparece a médicos que o querem anestesiá-lo para algum exame, por exemplo, ou quando não deseja fazer alguma coisa, como ir ao banheiro (sindrome).
No resto, ao contrário de muitos outros autistas (clássicos|, ele é muito carinhoso, pois adora abraçar os avós, sua maninha, sua mãe (pais separados) e todos aqueles que o consigam conquistá-lo.
Meu neto foi enquadrado como autista moderado. É hiperativo, goza de boa saúde, brinca (embora não intereja com outras crianças), adora desenhos (DVD) e, principamente, andar de automóvel, que, para ele é o maior prazer.
Não se se aproveitarás alguma coisa, mas quanto a afetividade, meu neto, é super afetivo, embora com as demais características da criançã autista: risos impróprios, falta de interatividade, andar de lá para cá, de vez em quando, não fala, idade mental de 2/3 anos (é muito bom para brinquedos didáticos de montar).
Se possível, quando tiveres tua monografia, que desde logo, te desejo todo o sucesso, gostaria de que fosse disponioblizado pela internet me informando através dos seguintes emails, se possível: prs@correios.com.br ou prsl@terra.com.br.
Um grande abraço.
PRSilva.


Data: 28/4/2005 comentário 16/191


Pais, não desistam na melhora de seus filhos autista
A cura de todos os males, é o amor afeto e aceitação.
Parabéns


Data: 4/5/2005 comentário 17/191

SOU TIO DE UMA CRIANÇA QUE FOI DIAGNOSTICADA COMO ALTISTA, COMO AMO MUITO MEU SOBRINHO, ESTOU TENTANDO CONHECER MAIS SOBRE A O ALTISMO, ESTOU ENCANTADO COM A QUANTIDADE DE CONHECIMENTO QUE EXISTE NESSE SITE, POXA ISSO VEIO A ESCLARECER UMA SERIE DE DUVIDAS QUE EU TINHA.

POR FAVOR ME AJUDEM MEU EMAIL É:

luciotorres@hotmail.com


Data: 8/5/2005 comentário 18/191

Lucio Torres,

Voce vai ler por ai, e mesmo vai ouvir de profissionais. que autistas não têm sentimento.
Isso é conversa. Autistas é gente como a gente. Suas dificuldades estão na forma de sentir e perceber o mundo, e expressar seus sentimentos. Somente quem convide "realmente com estas pessoas tão especiais" têm o privilégio de perceber o sentimento de um autista, que nada mais é, do que uma forma diferente da comum.
Se alguém lhe disser tal bobagem, tenha certeza de que não sabe o que está dizendo e coloque em questão seus conhecimentos.

Eduardo HCS


Data: 14/5/2005 comentário 19/191


sou profesora de crianças autistas, e posso confessar que são crianças que se trabalhadas corretamente, podem se relacionar com outras pessoas.
Necesitam ser tratadas como seres iguais, sem distinção devido ao problema.
Para que possam crescer e conviver com outras pessoas, há necessidades de frequentarem escolas especiais, escolas estas que trabalhem com o Método TEACCH, direcionado exclusivamente para autistas.

Karem
karemtuca@ig.com.br


Data: 8/6/2005 comentário 20/191

estou fazendo um trabalho de conclusao de curso, e gostaria de fazer algo brm aprofundado sobre o autismo e quem tiver algum material disponivel favor mandar para aoki.credito@abcrede.com.br obrigada. Prometo disponibilizar o trabalho depois de pronto Liliany Romanholo, Dracena, SP


Data: 11/7/2005 comentário 21/191

me chamo Kátia e sou mãe do Yann um menino de 9 anos, autista classico, gostaria de deixar aqui o meu relato pessoal sobre essa questão de afetividade.Tenho absoluta convicção de que eles são extremamentes carinhosos, doceis,e é muito influenciavel a maneira com a qual vc se relaciona com ele. No meu caso pessoal o meu filho é a coisa mais fofa do mundo, é super meigo, adora beijar ,gosta de carinhos e tudo de bom que alguem estiver pra oferece-lo so que aproveita a vida da forma dele,como ele gosta e como se sente seguro. E confesso algo a vocês eles tem bem mais pra oferecer e nos ensinar do que aprender...
obrigada pela existencia do site muito instrutivo e revitalizante sem duvida
KV.NASCIMENTO@ibest.com.br


Data: 27/7/2005 comentário 22/191

Que delícia foi para mim encontrar este site, por puro acaso, sou uma pessoa de poucos recursos financeiros, mas tenho uma casa própria que é um espaço construído para um Autista, tudo aqui foi feito em torno das dificuldades do Felipe, meu filho de 18 anos. Acho que Deus está sempre comigo, pois recebí um abono do Pasep e resolvi comprar uma antena de rádio para que eu pudesse acessar a internet de uma forma mais barata, e hoje, sem querer recebi o primeiro premio pelo meu investimento corajoso, achei este site maravilhoso! Sou professora, bacharel em direito, mas há 7 anos cuido de uma biblioteca pública escolar e descobri que muitas crianças estão abandonadas neste país, pelas famílias, pelo governo, pela sociedade, tal e qual o meu filho, que vive a mercê da sociedade... só que ele não se tornará um bandido...mas o Brasil está se tornando uma fábrica de menores abandonados. Isto é muito pior do que ter um filho autista. Afetividade cada um de nós tem a sua, o Felipe quando gosta, gosta mesmo, mas quando não gosta, sai de baixo. Acho que todo ser humano é um pouco autista em se tratando de afetividade...Considero meu filho um anjo que veio neste mundo para se aprimorar espiritualmente e eu só apenas uma coadjuvante na vida dele. Desculpem-me por escrever muito. UM FILHO ESPECIAL NÃO É UMA CRUZ, É UMA LUZ!
PALAVRAS DE UMA MÃE ENTREVISTADA NO PROGRAMA DO JÔ SOARES, QUE TAMBÉM TEM UM FILHO AUTISTA (RAFAEL), UMA GAÚCHA QUE NOS DEU UM BELO EXEMPLO...
marialuizamartinez@bol.com.br(obrigada ao criador deste site)


Data: 5/8/2005 comentário 23/191

DATA:05/08/05
TRABALHO EM UMA ESCOLA ESPECIAL A 6 ANOS,PERCEBO QUE AUTISMO,REQUE CONHECIMENTOS APROFUDADOS NA QUESTÃO DE ENTENDER A AFETIVIDADE,SOCIALIZAÇÃO E A COMUNICAÇÃO EM AS PESSOAS DE SEU CONVÍVIO.
MAS TENHO CONVIQUIÇÃO QUE ESSA DEFICIÊNCIA SERÀ SEMPRE COMENTADA E DISCUTIDA NAS MELHORES INTITUIÇÕES DO BRASIL.
ESPERO TODOS OS INDÍVIDUOS DE QUALQUER CLASSE SOCIAL TENHA AUTISMO, POSSA SE INTEGRAR MELHOR PERANTE A SOCIEDADE E A COMUNIDADE ESCOLAR.
QUE POSSA TER MAIS CONHECIMENTO,DIVULGAÇÃO E A PARTICIPAÇÃO PRINCIPALMENTE DOS PAIS NA COMPREENSÃO NAS LIMITAÇÕES DO DESENVOLVIMENTO DO SEU FILHO OU PARENTE.

ELAINE SANTA TERESA


Data: 26/8/2005 comentário 24/191

Thiago tem 4,5 anos de idade e foi diagonisticaco como autista atipico, ele tem uma irmãzinha de 2 anos e a adora, ele quanto a a afetividade gosta de ser beijado e gosta de abraçar, tem sua rotina e é uma criança adoravel
JOÃO lUIZ CORREA PAI
email joao_luizcorreayahoo.com.br


Data: 25/9/2005 comentário 25/191

Indico um filme esclarecedor lançado recentemente que ilustra muito bem essa afetividade: LOUCOS DE AMOR é a história de um casal de autistas (asperger). Todis deveriam ver e indicar.

Cristina - mãe de Milena - fausta.cris2uol.com.br


Data: 7/11/2005 comentário 26/191

Tenho uma filha de 10 anos, que teve o autismo
diagnosticado aos quatro anos. É uma menina maravilhosa, muito afetuosa, adora receber carinho e fazer novas amizades. Após a leitura do texto excrito por Angel Rivière, "O que nos pediria um autista", passei a compreender melhor o "mundo do autista" e a qualidade do nosso relacionamento melhorou muito.

Lena/RJ


Data: 14/1/2006 comentário 27/191

meu primo de 14 anos é super carinhoso... adora carinho


Data: 18/1/2006 comentário 28/191

Sou pedagoga e vou acompanhar uma criança autista. Gostaria que me mandassem sites sobre: Como trabalhar o desenvolvimento da criança através de brincadeiras, músicas etc..
Obrigada pela atenção!
Karlla
karllinhag@hotmail.com


Data: 12/2/2006 comentário 29/191

gostaria de saber como identificar uma criança altista
michele_rioclaro@msn.com.br


Data: 19/2/2006 comentário 30/191

GOSTARIA DE SABER PORQUE NÃO OBTIVER RESPOTAS.

OBRIGADA.


Data: 7/3/2006 comentário 31/191

OI, ME CHAMO ROSANGELA E TENHO GEMEAS, UMA DELAS TEM O COMPORTAMENTO DIFERENTE, ELA NAO FALA, NAO SE RELACIONA COM CRIANCAS DE SUA IDADE, AS VEZES FICA NERVOSA E FICA NO CANTO CHUPANDO O DEDO ( ela chupa o dedo desde que nasceu).
PARECE QUE EU NAO CONSIGO CHEGAR ATE ELA, SABER O QUE ELA QUER.
ELA NAO RESPONDE O QUE EU PERGUNTO, PARECE NAO ENTENDER SE EU PECO PARA ELA PEGAR SEU BRINQUEDO DO CHAO.
SUA IRMA GEMEA ACABA FAZENDO E RESPONDENDO TUDO.
NAO SEI SE ELA E AUTISTA E LENDO SOBRE OS SINTOMAS NESTE E EM OUTROS SAITS ESTOU FICANDO COM MEDO DE QUE REALMENTE ELA SEJA AUTISTA.
ELAS TEM DOIS ANOS E MEIO.
PRECISO DE AJUDA!!!
roproencabaker@hotmail.com


Data: 22/3/2006 comentário 32/191

tenho um filho autista que e muito carinhoso com todo mundo,e na escola eo mais conhecido e os colegas tem um cuidado com ele muito espesial, quem disse que autista nao tem centimentos nao acredita em DEUS EU AMO MUITO


Data: 21/4/2006 comentário 33/191

Não consigo enteder por que falam que o autista não tem afetividade,meu filho Lucas(11 anos)é muito carinhoso com todos,educado e um dia angustiada queria troca-lo de escola por que acho que ele tem condições de ir mais além e perguntei na escola que meus outros dois filhos estudam se eles poderiam aceita-lo pois ele esta no nivel de terceira série e ouvi da psicopedagoga que não podiam aceita-lo por que a escola tinha uma linha voltada para a afetividade.enfim não entendi muito bem,mas depois de chorar muito me veio a pena dessas pessoas que não se permitem desafios e privam a si e aos seus alunos do contato com a vida real,afinal de contas todos serão um dia pais e mães e quantos deles gerarão filhos portadores de necessidades especiais?Acho inclusive que se nós nos permitimos sofrer tanto pelos nossos filhos autistas é exatamente por isso a falta dessa importante informação na nossa vida. TUDO QUE ACONTECE COM OS OUTROS PODE ACONTECER CONOSCO.
Solange


Data: 22/4/2006 comentário 34/191

Solange,

Esse tipo de afirmação vem de livros. provavelmente mal traduzidos, ou desatualizados ou simples produto de consumo.
Deve acontecer do pesquisador esperar demonstrações primárias de afetividade do autista com ele, o que não acontece por ser ele um estranho.
Certamente o pesquisador ignora depoimentos de pais e pessoas mais chegadas ao autista, afirmando se tratar de ecolalia e não afetividade.
É como dizer que o autista tem retardo, porque não atendeu a um comando de abra a porta. ou acenda a luz.
É como dizer que o autismo é fruto de mães geladeira.
A resposta é arrogância, falta de boa observação, precipitação e ansiedade por resultados, falta de uma análise crítica do profissional pesquisador.
Ai vem o profissional escritor, que usa o(s) trabalho(s) do ultimo, coloca-o em sua bibliografia e reescreve os erros do último.
Assim vai... um escrevendo e incluindo na sua bibliografia, os trabalhos anteriores, sempre enfatizando o mesmo erro.
E quem paga por isso?

Eduard HCS


Data: 3/6/2006 comentário 35/191

Gostaria que, se possível, alguém me fornecesse um site onde eu possa me aprofundar sobre "altismo" pois tenho que saber como tratar meu aluno. Desde já obrigada.
Renata - renata_ricci@yahoo.com.br


Data: 14/6/2006 comentário 36/191

Sou formada em pedagogia. Fiz um concurso público e fui chamada para trabalhar na APAE, E SOUBE que nesta escola especial há duas crianças altistas moderadas. Não tenho experiência na área, mas ao ler alguns comentários neste site, estou sentindo que será um desafio muito grande e realmente me comovi ao ler alguns depoimentos. Gostaria de que me ajudassem. Tudo o que eu tiver de informação quanto ao assunto irá me ajudar muito, em relação à metodologia de trabalho, por exemplo... Agradeço desde já.
Patrícia - SC
e mail - psh@ig.com.br
paty.hofelmann@bol.com.br


Data: 16/6/2006 comentário 37/191

Sou mãe de uma linda menina autista. Ela é muiiito afetuosa, adora dar e receber beijinhos.Eu, meu marido e nossos filhos Gabi(17 anos) e Lucas(14 anos)ficamos muito felizes quando fomos até a instituição onde ela estava e ela nos escolheu como sua família (ela é adotada). Quando fomos visitá-la ela me deu aquele abraço.Será que isso não significa ser afetivo? Ela já está conosco há 3 anos e cada dia nos sentímos mais felizes com este anjo que Deus colocou em nossas vidas.No dia 22 de junho ela estará completando 7 aninhos.


Data: 28/6/2006 comentário 38/191

GOSTARIA DE SABER COMO IDENTIFICAR SE O MEU NETO COM 1 ANO E 2MESES, É AUTISTA, POIS, ALGUNS SINTOMAS QUE EU PUDE LER NOS ARTIGOS SÃO COMO ELE FAZ OUTROS NÃO. TENHO DÚVIDAS.


Data: 25/7/2006 comentário 39/191

meu sobrinho tem 2 anos e nao fala e as vezes sorri sozinho e sem motivo nao se enturma com outras crianças e gosta de colo e dar beijos gostaria de saber como descobrir se uma criança altista


Data: 17/8/2006 comentário 40/191

QUAIS SAO AS CARACTERISTICAS DE UMA CRIANCA AUTISTA?AGUARDO RESPOSTA,OBRIGADO!!!
CAROLINEYUKARI@HOTMAIL.COM


Data: 18/8/2006 comentário 41/191

eu tenho uma filha autista ela não é enem nunca foi agressiva, ela naõ entende bem as coisa mas naõ tem problemas mentais nem físico,vai na apae pq onde nós moramos não tem escola especializada,ela e querida,mais para os pais ter um filho autista e um desafio muito grande...candenf@hotmail.com ..resido em Cruzeiro do Oeste.Paraná


Data: 18/8/2006 comentário 42/191

CAROLINEYUKARI@hotmail.com as caracteristicas do autista pode variar muito poriço q não se faz pesquisas numcam tem resposta do autista cada um tem um jeito diferente mas uma das carct. mais visivel do autista e não olhar no olho das pessoas,e ficar no mundinho deles sem ser incomodados,sempre estão izolados de todos, mais são carinhosos sim , conheço alguns cada um e diferente do outro, alguns não são só autista tem outras deficiencia também o q comprica mais ainda , digo isso de experiencia propia poís minha finhina e autista. mais amo muito ela....


Data: 18/8/2006 comentário 43/191

CAROLINEYUKARI@hotmail.com as caracteristicas do autista pode variar muito poriço q não se faz pesquisas numcam tem resposta do autista cada um tem um jeito diferente mas uma das carct. mais visivel do autista e não olhar no olho das pessoas,e ficar no mundinho deles sem ser incomodados,sempre estão izolados de todos, mais são carinhosos sim , conheço alguns cada um e diferente do outro, alguns não são só autista tem outras deficiencia também o q comprica mais ainda , digo isso de experiencia propia poís minha filinha e autista. mais amo muito ela....


Data: 19/8/2006 comentário 44/191

tenho uma afilhada que seu medico acha que ela tem essa deficiencia,nao sei nada sobre isso


Data: 15/9/2006 comentário 45/191

temos um filho autista de 14 anos ele e super carinhoso esperto ele faz parte da banda do nosso municipio ele se destacou mais que os dois irmaos de 13 e 11 anos que tambem fazem parte prova assim que eles conseguem aprender basta insentivar naquilo que eles gostam,ele e muito bom em matematica .gostariamos de saber quais as causas reais que causam o autismo porque ate hoje nao tivemos informacoes corretas.

desejamos nos corresponder com outras familias
desde ja agradecemos sandra e geraldo
geraldogja@hotmail.com.br


Data: 23/9/2006 comentário 46/191

tenho um sobrinho que tem apenas dez dias de nascido ,so mama e dorme quase nao abre os olhos chora muito raramente e nao desmonstra nenhuma reaçao quando o tocamos o que devemos fazer?

e-mail:dindolp@hotmail.com


Data: 15/10/2006 comentário 47/191

15/10/2006 Meu nome é Elisete tenho um filho autista de 19 anos,graças a DEUS ja evoluiu bastante o unico problrma que mas nos afeta é a medicação pois toma psicotropicoa queas veses lhe faz muito mal,tem efeitos colaterais serios cnhegando ja ao ponto de ficar internado por conta desses efeitos,vive trocando a medicação o que percebo é que os medicos não acertam pois vive impregnado;os medicos alegam que é muito sensivel a certos medicamentos; se alguem souber e puder me dar uma orientação de como fazer para evitar isso na nossas vidas fico muito grata pois e sta situação nos tem trazido muitos trastornos. moro em ANGRA DOS REIS, DIVISA COM PARATY ,EL.AZEVEDO @HOTMAIL.COM


Data: 15/10/2006 comentário 48/191

Tenho um filho diagnósticado com sindrome asperger ( autismo leve.
Lucas é maravilhoso, meigo e carinhoso quando não contráriado. Hiljonan (mãe)


Data: 16/10/2006 comentário 49/191

Lucas guilherme tem 4 anos e hoje sei que é autista ou seja sindrome de asperger.
Mas até a pouco tempo vinha na busca de respostas do comportamento do meu filho que demorou para falar, às vezes parecia não ouvir não recebia ordens. Fui em busca de ajuda de neurologistas, pediatras e psicológos.
Mas as respostas eram sempre a mesma, acha que tem depressão, esta desenvolvendo toc e assim por diante.
Hoje faz seis meses que Lucas foi diagnósticado com sindrome de asperger o que foi um choque para mim e meu marido.
Nós estamos lutando contra o preconceito que começa na própria "família" mas graças a Deus, escola e a sua psicológa que é maravilhosa.
Lucas tem melhorado, já desenha,conversa conosco e com as pessoas que são carinhosas com ele. Hiljonan (mãe)


Data: 19/10/2006 comentário 50/191

Tenho um filho autista e tem atrofia cerebral ele é muito carinhoso não sabe beijar mais gosta de ser beijado sente ciúmes da irmanzinha de três meses,mas é um ciúme meigo sem nenunha agressividade. maryanamvc@hotmail.com 19/10/06


Data: 20/11/2006 comentário 51/191

o meu nome `e vania, tenho um sobrinho de 2 anos, nao fala, quando se fala com ele nao liga a ninguem,normalmente poe os brinquedos dele em fila e fica a andar de baloico a olhar para os brinquedos e se alguem mexe no que ele vez! tem ataques de choro.nao se relacciona com outras criancas para ele `e como se nunca existessem e quando vai a locais publicos chora desesperadamente e tenta sair desses locais.
gostaria se saber se essas atitudes se enquadram na descricao de altista!
agradecia muito de me podessem esclarecer! o meu email `e: vaft777@hotmail.com


Data: 20/11/2006 comentário 52/191

o meu nome `e vania, tenho um sobrinho de 2 anos, nao fala, quando se fala com ele nao liga a ninguem,normalmente poe os brinquedos dele em fila e fica a andar de baloico a olhar para os brinquedos e se alguem mexe no que ele vez! tem ataques de choro.nao se relacciona com outras criancas para ele `e como se nunca existessem e quando vai a locais publicos chora desesperadamente e tenta sair desses locais.
gostaria se saber se essas atitudes se enquadram na descricao de autista!
agradecia muito de me podessem esclarecer! o meu email `e: vaft777@hotmail.com


Data: 29/11/2006 comentário 53/191

olá, tenho um filho lindo, ele tá com tres anos e meio, e só agora foi diagnosticado altista,ele sempre foi muito carinhosso, mas utimamente tava muito agressivo, me penicava os brços quando fica nervoso, e a neuro pediatra medicou pra ele,respidon 1mg.um comprimido a noite, gostaria de saber de algum profissional ou pais, que já tiveram alguma esperiencia com essa medicaçaõ,quasi saõ os prós e os contras, pois sabe como é nos pais, ficamos muitos preocupados.. tenho medo dessas medicaço~es....aguardo noticias ..boã sorte a todos, e que o papai do ceu, abenço~e, todos nos.....


Data: 1/12/2006 comentário 54/191

Data: 01/12/2006
Eu tenho uma filha de 8 anos que aos cinco anos foi diagnosticado o autismo depois de passar por inumeros profissionais que dizia que o problema da minha filha era falta de disciplina, que não tinha nada, mais não desisti porque uma mãe que ama um filho se preocupa, na escola os professores diziam que elaera especial. enfim tive o diagnostico, fizeram varias tetativas de remédios mais não dava certo hoje portanto ela toma respiridona 1mg/ml em gotas esta otima bem tranquila e tem surpreendido a todos inclusive os profissionas hoje ela interage abraço adora que a beijem e é carinhosa é claro que tudo na proporção dela. ainda tem resistenci em mudar a rotina mais a cada dia nos dá esperança de um futuro digno.
rosimerebenites@yahoo.com.br PR


Data: 14/12/2006 comentário 55/191

Oi para todos.
Minha filha se chama Luisa, tem 9 anos e é autista. Ela tem "Síndrome de Asperger", falou tarde, mas hoje fala tudo, está aprendendo a organizar o pensamento e assim se comunicar melhor. Ela se desnaca em seu diagnóstico, pois é muito afetuosa e todos adoram ela. Ao contrário do que se espera dela, não gosta muito de ficar só, adora brincar e faz amigos com muita facilidade. É uma criança feliz e nunca foi agressiva. Acho que uma criança autista, não pode trazer consigo uma marca, pois cada um é único e devem ser respeitados e amados.


Data: 18/12/2006 comentário 56/191

Fabrízio até os 3 anos de idade falava pouco ,procurei fonos,pediatra , neuro-pediatras e me falavam que algumas crianças demoram a falar.Em Outubro, do ano passado começou a ficar agitado,desatendo,a fala foi sumindo ,voava, ria sem motivo,chorava,ficou mudo, tinha pânico noturno ;fiquei desorientada. Para resumir: foram 1 ano de exames, todos normais ,me disseram que era emocional, que estava estragando o meu neto por excesso de amor imaginem!!!!Continuei a pesquisar até chegar no diagnostico de autismo moderado.Hoje estudo sobre a síndrome , gostaria de correesponder com vocês que passam pelo mesmo problema e saber em que escola colocá-lo ,aqui, em Belo Horizonte,pois desde então está fora da escola. As regulares tão um jeitinho de não aceitá-lo e as especiais são caríssimas.
Beijos.Cláudia-e-mail:claudiafabrizio6@yahoo.com.br


Data: 3/1/2007 comentário 57/191

Que bom é ouvir depoimentos de pessoas que convivem com pessoas tão especiais. Sou estudante de psicologia e pretendo fazer estágio com autistas, em Barretos onde moro, mas na faculdade sabe-se muito pouco sobre este sedr humano que visivelmente surpreende muito a todos. Pretendo não ser mais uma profissional, mas alguém que possa entender o universode uma pessoa, muito além de seu diagnóstico. Obrigada por mostrarem a esta sociedade que não ha limites para ser feliz. Maria Angélica. angelica_btos@hotmail.com


Data: 6/2/2007 comentário 58/191

Oi para todos os amigos que lerem este depoimento custei a entender o que minha filha tem desde o momento em que fiquei gravida ja foi um transtorno porque o pai dela é alcolotra e nao aceitava a gravidez, eram brigas, que é muito dificil de lembrar mas neste momento preciso de um apoio de alguem para me ajudar a cuidar melhor da situação de minha filha hoje nao esta conosco o pai dela nos moramos em PELOTAS-RGS e ele mora no RIO DE JANEIRO. Mas ela é carioca nasceu de 8meses,e veiemos para o sul..sendo que foi dificil, o momento em que descobri que ela foi crescendo e eu trabalhando os irmaos cuidando dela para eu poder sustentar a casa e eu a deixava vendo televisao que foi o amigo dela até hoje a TV..mas aos 5anos a coloquei no colégio mas nao deu certo...depois coloquei professor em casa para alfabetiza-la nao dei certo...eu ja nao sabia mais que fazer foi no entanto que me indicação uma pedagoga dai levei ela muito dificil......mas estamos juntos até hoje é a nossa melhor amiga..e ela colocou a minha filha em uma escola ficou lá se socializaou mas escrever nada e ler tambem nada esta é minha DOR..agora ela se adaptou no colégio e a pedagoga acha melhor mudar de colégio que tenha uma classe especial entenda gente que dificil....o que fazer me orientem por favor...minha filha se chama MAYARA PRIMEIRO TELLES TEM 11ANOS,inteligente, cainhosa atenta a tudo que eu faço isso me preocupa....todo momento dela e ver tv e prestar atenção no que faço tenho que ter muito cuidado no que falo e digo...faz perguntas de tudo....bate palma, fala a sos, ri, sempre diz eu ti amo...le livros mas nao le....coloca dvd bem certo atraves do controle...isso que me intriga...minha pergunta é...ELA PODE LER E NAO QUERER DIZER....E ESCREVER PORQUE NAO QUER SÓ COM AJUDA PEGANDO A MÃO.....O AUTISMO A TIPO QUE A PESSOA NAO QUER CRESCER....POR FAVOR ENTRE EM CONTADO COMIGO ESPERO ANSIOSAMENTE PARA ME AJUDAR.......MEU MSN betynath@hotmail.com................URGENTE obrigado pel atenção e pela oportunidade que estou tendo aqui de poder me comunicar e ter alguma resposta...........


Data: 21/2/2007 comentário 59/191

SOU PROFESSORA ETENHO UM SOBRINHO DE 3 ANOS QUE NÃO FALA E QUANDO VAI A UMA FESTA IGNORA TODAS AS CRIANÇAS E TODOS OS BRINQUEDOS E COMO ELE NÃO VISSE NADA.QUANDO CAI PODE ATE MACHUCAR MAIS ELE NÃO CHORA PARECE QUE NÃO SENTE DOR.A MÃE DELE SE RECUSA A ACREDITAR QUE ELE TENHA ALGUM PROBLEMA.ESSAS CARACTERISTICAS SÃO DE AUTISTAS?QUERO MUITO FALAR COAM ELA MAIS TENHO MEDO QUERO ME INFORMAR MELHOR PARA DEPOIS CONVERSR COM ELA.SE ALGUEM PUDER ME AJUDAR COM MAIS INFORMAÇÕES VOU FICAR MUITO GRATA.DORINHA_PR@HOTMAIL.COM. QUERO MUITO SABER MAIS SOBRE OS AUTISTAS E APRENDER A LIDAR COM ELES


Data: 28/2/2007 comentário 60/191



SOU PROFESSORA DE UMA CLASSE ESPECIAL, NÃO SOU FORMADA EM PEDAGOGIA NEM OUTRA ESPECIALIDADE QUE ME FACILITARIA O TRABALHO, PORÉM TENHO MUITO AMOR E INTERESSSE EM AJUDAR OS MEUS ALUNOS. NESTE INÍCIO DE ANO LETIVO RECEBI EM MINHA CLASSE UMA ALUNA AUTISTA, LINDA, MEIGA E CARINHOSA, POR ISSO QUE ESTOU ESCREVENDO ESTE COMENTÁRIO, POIS PRECISO DE AJUDA E ORIENTAÇÃO PARA SABER COMO AJUDA-LÁ. ADOREI LER E´PODER FAZER PARTE DE TODOS ESSES DEPOIMENTOS.GOSTARIA DE RECEBER INFORMAÇÕES SOBRE AUTISMO.
Pelo e-mail thiagonneves@ig.com.br


Data: 16/3/2007 comentário 61/191

tenho um filho de 1 ano e seis meses q foi diagnosticado autismo atípico . Moro em Campos dos Goytacazes RJ e gostaria de saber se aqui existe um fono ou um psicólogo q queiram assumir este desafio comigo . Aguardo resposta!!! tininhamendes@bol.com.br


Data: 4/4/2007 comentário 62/191


Trancados no próprio mundo
Fonte: Isto é Gente
Data: 17/01/2003

--------------------------------------------------------------------------------
Investigado pelo Ministério Público, um episódio de maus tratos numa escola especial em Ribeirão Preto chama a atenção para o drama dos autistas, vítimas do desconhecimento médico e da negligência do Estado.
Fábio Farah Rodrigo Francisco Órbes é um menino de nove anos que gosta de correr em gramados amplos. Quem o vê de relance não o distingue de outras crianças da sua idade. Mas Rodrigo é diferente. Ele é autista. Vive trancado em seu próprio mundo. Não fala, vez por outra anda de um lado para o outro e faz movimentos intermitentes com as mãos. Quando escuta a frase "dá um beijo na mamãe", Rodrigo não pula de imediato no pescoço da professora universitária Márcia de Lourdes Francisco, como filhos pequenos costumam reagir a esse pedido. Depois de a mãe sinalizar várias vezes a mão nos lábios e em seguida na face, ele encosta seus lábios no rosto dela. O gesto de Rodrigo pode não ser exatamente um beijo, mas sela a troca de carinho entre mãe e filho. E o sorriso maternal é a prova disso. Diferente de Rodrigo, Luana Felício, 14, comunica-se por repetição. Seu pai, o engenheiro Donato de Felício, 43, chama a filha para o quintal de casa, em Ribeirão Preto (SP): "Luana, faz carinho no passarinho", o pai diz. A filha, alfabetizada pela mãe, toca a gaiola e repete: "Luana faz carinho no passarinho". Luana também é portadora do estado mental definido em 1943 por Lao Kanner como distúrbio de desenvolvimento - permanente e incapacitante - e que atinge, na estimativa mais conservadora, cerca de 65 mil pessoas no Brasil. Numa recente reportagem de capa, a revista Time diz que, nos últimos anos, os casos de autismo têm se intensificado e alcançam hoje mais de um milhão de americanos. Tanto Rodrigo quanto Luana freqüentavam a Associação de Amigos do Autista (AMA) de Ribeirão Preto. Lá aprendiam a reagir a estímulos a partir de terapia comportamental aliada ao método por associação de imagem Teacch - Treatment and Education for Autistic and Related Communication Handicapped Children -, o mais indicado internacionalmente para autismo. Há um mês, contudo, a mãe de Luana, Rosa Maria de Miguel, formalizou denúncia ao Ministério Público de que a entidade responsável pelo atendimento de 45 autistas maltratava os alunos. Ela soube por uma terapeuta da associação que a "nova estratégia" era espirrar extrato de boldo na boca de sua filha. A idéia é que o amargo do boldo leva a criança a parar de gritar. "Vocês não tinham autorização para fazer isso", disse a mãe, no dia seguinte, à psicopedagoga Camila Góes Sampaio do Amaral, coordenadora técnica da AMA. A decisão de tirar Luana da escola veio após ela receber comunicado sugerindo confinamento da menina no banheiro toda vez que ela gritasse. "Eles não podem ser punidos porque não entendem isso. Devem ser elogiados", diz Rosa. Márcia, mãe de Rodrigo, autorizou o método com boldo, repetiu em casa e hoje se arrepende: "Meu filho tentava se proteger com as mãos sempre que eu lhe fazia um afago. E começou a se automutilar. Só prejudicaram meu filho". O promotor público Carlos Cezar Barbosa, responsável pelo caso, afirma que os métodos são incompatíveis com a lei de proteção aos deficientes. "A imposição do sofrimento deve ser abolida", diz. No Brasil, há 32 associações de pais nos moldes da AMA de Ribeirão Preto, com diretorias e metodologias de trabalho distintas. Essas entidades são o único respaldo para familiares de autistas no Brasil. Nem o Ministério da Saúde nem o Conselho Nacional de Deficientes (Conade) - vinculado ao Ministério da Justiça - regulam o tratamento dos portadores do autismo. "Não há padronização no tratamento de autistas no País, o que dá margem ao uso de métodos inadequados, como o caso do boldo", diz o psiquiatra infantil Raymond Rosenberg, idealizador da pioneira AMA de São Paulo.
"Métodos aversivos são proibidos nos Estados Unidos. O Ministério da Saúde deveria fiscalizar as associações de pais que cuidam dos autistas, mas se omite. O bem-estar dessas crianças deveria ser uma das prerrogativas." A psicóloga comportamental Meca C. Andrade, analista de comportamento da The New England Center for Children, centro de tratamento para autistas em Massachusets, reforça o alerta do médico. "Trabalho com crianças que podem descolar a própria retina e ainda assim não uso e não sou autorizada a usar nenhum tipo de tratamento aversivo físico", diz a especialista, supervisora de equipe de tratamento intensivo para crianças autistas com comportamento agressivo. "Isso foi banido na maior parte dos Estados americanos. Em Massachusetts é proibido." Em casos de agressividade extrema, a prática correta é conter a criança para que não se machuque.A AMA de Ribeirão Preto atende autistas de cinco a 30 anos, divididos em salas de acordo com o grau de deficiência (há vários níveis de autismo). "O boldo é uma estratégia aversiva usada como último recurso para reverter um comportamento inadequado, como gritar compulsivamente", diz Cristina Verdi, coordenadora-geral da AMA da cidade e mãe de Leonardo, 14 anos, autista, aluno da escola há sete. Ela detalha que em junho a associação começou a testar a estratégia em três alunos e entrar em contato com as famílias. "Experimentamos em Luana para verificar se era aversivo. Dava resultado porque ela parava de gritar", diz Cristina. "A mãe ficou indignada simplesmente porque tínhamos feito o teste. É um direito dela." Desde a denúncia, a entidade deixou de usar o método com o boldo. "A gente fica batendo a cabeça e pensando de que forma pode ajudar. Muitas vezes me sinto impotente", desabafa a coordenadora, apoiada por algumas mães. Uma delas é Isaura de Carlos Barbosa, 59 anos. Para ela, AMA fez bem ao seu filho, Fernando. "Antes ele não sabia nem usar o banheiro. Agora toma até banho sozinho", diz. Ana Maria Mello, a mulher que fundou a primeira Associação de Amigos do Autista, a AMA São Paulo, sabe que o problema do autismo no Brasil é muito maior do que o que aconteceu em Ribeirão Preto. O problema chama-se desamparo. "Eles não estavam preparados para lidar com autistas em algumas circunstâncias e para ajudar tentaram algo inadequado. Isso acontece", defende ela, que é mãe de Guilherme, 23, o caçula de seus quatro filhos. "Vamos conversar com as autoridades e eles fingem que você não existe. E, quando tem um problema, cai todo mundo matando em cima." Engenheira naval, ela abandonou o emprego para se dedicar ao filho. Hoje a AMA-SP tem 85 alunos. "Quando Guilherme tinha 15 dias as pessoas diziam que seu olhar era estranho. Também percebia", conta. O diagnóstico veio quando ele tinha três anos. "Perguntei para o médico: E agora, o que eu faço?" O médico lhe disse que no Brasil não havia associação de autistas, mas a chamou para uma reunião com outros pais. A AMA-SP, que já foi premiada pela Unesco, foi criada 19 anos atrás por um grupo que se organizou a partir dessa primeira reunião. Hoje, mesmo com dificuldades de verbas, seus profissionais freqüentam congressos internacionais, estão atualizados e qualificados para lidar com o problema. "São 19 anos de muito sofrimento", diz. O nome AMA foi emprestado às outras, mas elas não têm vínculo formal entre si. O lema é: cada um faz o que pode, sem amparo da saúde pública. "O autismo é muito desconhecido. É deficiência ou doença? Por esse desconhecimento, não há política clara de atendimento", admite Niuzarete Margarida de Lima, coordenadora da Corde (Coordenadoria Nacional para a Integração da Pessoa Portadora de Deficiência). O diagnóstico do autismo é pela observação do comportamento da criança. Acredita-se que a explosão dos casos nos Estados Unidos seja resultado da atenção maior aos sintomas iniciais e ao diagnóstico mais apurado. Há estudos americanos com dados demográficos que sugerem que a vacina tríplice poderia estar relacionada ao desenvolvimento do autismo. "Não há nenhuma evidência médica ou sequer uma hipótese razoável. São dados demográficos baseados em correlações", rechaça a psicóloga Meca Andrade, do centro de Massachusetts. A hipótese mais aceita é de que o autismo é uma condição de base neurológica provavelmente causada por fatores genéticos. Enquanto a medicina não tem respostas, famílias constróem sozinhas um caminho que dê mais qualidade de vida ao mundo dos filhos.
Jô Soares "Eu tenho um filho autista" "Ele já é adulto. Toca piano, compõe, lê música, mas para abotoar uma camisa é uma loucura. O autismo começou a se manifestar muito cedo e de forma estranhíssima. Por exemplo, ele aprendeu a ler comigo quando tinha 4 anos e de repente ele lia de cabeça para baixo, não precisava virar o livro... É um gênio que sinceramente eu queria que não fosse, porque o autista tem total incapacidade de se relacionar com o mundo. Você tem que mergulhar no mundo deles. Há incapacidade de se comunicar com o mundo real e de produzir. Você não pode colocar para trabalhar ou fazer alguma outra coisa. Eu conheço bem o que é o problema, sobretudo na época em que eu tive o Rafa. Foi difícil identificar o autismo, uma loucura, ninguém sabia direito o que ele tinha. O Rafinha é muito parecido com o personagem que o Dustin Hoffman interpreta no filme Rain Man."Depoimento de Jô dado recentemente em seu programa. O apresentador autorizou a reprodução


Data: 12/4/2007 comentário 63/191

oi meu querido julio cesar e autista e tambem adora carinho mas tambem as veses e muito agressivo mas nada que muito amor e carinho nao ajudem !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


Data: 24/4/2007 comentário 64/191

Como identificar se uma criança de dois anos é autista?

Lendo os depoimentos identifico algumas coisas nele,como por exemplo ele não fala, não se alimenta com as proprias mãos,sabemos quando está com fome porque fica muito agitado e chorando com frequencia, quando falamos com ele não responde, aje como se não estivesse ouvindo, não brinca com outras crianças nem mesmo com a irmã.

Gostaria de receber informações pelo e-mail marciapereira64@hotmail.com


Data: 27/4/2007 comentário 65/191

Irei fazer um trabalho sobre altismo e gostaria de sites onde pudesse me ajudar pois preciso conhecer mais sobre o tema.
valdefuca@bol.com.br


Data: 17/5/2007 comentário 66/191

o meu filho tem tres anos e sinto me muito aflita pois ele nao fala e faz repetidamente os mesmos sons,faz girar os objectos e é muito nervoso mas ao mesmo tempo tambem é muito afectuoso.sera autista?


Data: 26/5/2007 comentário 67/191

tenho neto de 4 anos ele e muito carinhoso queria saber sobre ate 1 ano e 7 meses falva agora fala umas palavra que nao entendi ja fes todos os exames nao deu nada gracas a deus queria saber se ele pode ir para escola normau ele tudo que pega colca na bocca por favor manda a resposta sempre estou lendo materia


Data: 31/5/2007 comentário 68/191

oi, meu nome é Dalva.
Tenho um filho de 6 anos que tem caracteristicas de autismo.Desde q ele tinha 1 ano já havia notado q ele era diferente das outras crianças, demorou a andar e até hoje se comunica somente com poucas palavras. Não entendo qual foi a causa, pois tive uma gestação e um parto tranquilo.Meu filho é um principe lindo que eu amo demais ele é um menino muito esperto, carinhoso gosta de abraçar e beijar e sempre diz q me ama, mais as vezes teimoso e um pouco agressivo quando é contrariado. Acorda cedo para brincar no computador (adora jogar super mário já consegue passar de nivel)só não consegue escrever nem pintar direitinho.Por incrivel q pareça meu maior desafio é o pai dele q não consegue entender q nosso filho tem q ser tratado diferente das outras crianças com mais compreenção mais carinho e com mais paciência. Sempre procuro me informar sobre o assunto e adorei este site, pois como trabalho muito não tenho contato c outros pais especiais. Na minha familia tiveram outros casos inclusive meu irmão q faleceu aos 30 anos, nunca foi diagnósticado como autista mais ele tinha idade mental de criança. No inicio eu relutei em aceitar por se tratar do primeiro filho e por causa do preconceito das outras pessoas,hoje já estou mais conformada e o q mais desejo e procuro é fazer com q meu filho se torne o mais independente possivel. Deus abençoe a todos e Obrigada.


Data: 23/6/2007 comentário 69/191

Sou professora de um altista e as vezes sintome limitada quanto a que direcionamento devo tomar em relaçao ao seu acompanhamento pedagogico.


Data: 2/7/2007 comentário 70/191

escrevi um comentario en maio meu nomero e 70 72 ate hoje nao recebi a resposta meu nome e paula rosa


Data: 11/7/2007 comentário 71/191

gostaria de receber informações para trabalhar com uma aluna autista asperger, amesma esta na 6 série, mais não consegue acompanhar a turma , fica um pouco isolada, tem pouco traços de autismo.
estou tentando aproximação mais esta díficil.Se alguém souber de alguma metodologia nova, por favor me ajude.
veraluizgoncalves@hotmail.com.br




Data: 18/7/2007 comentário 72/191

Meu filho tem 2 anos e11 meses e autista moderado adora carinho recebe algus comandos mais apresenta algus medos por ex;tomar banho tomar remedios quando estar com medo faz movimentos repitivos.Vania.


Data: 18/7/2007 comentário 73/191

Meu filho tem 2 anos e11 meses e autista moderado adora carinho recebe algus comandos mais apresenta algus medos por ex;tomar banho tomar remedios quando estar com medo faz movimentos repitivos.Vania.


Data: 25/7/2007 comentário 74/191

quero saber unde eu leio as respostas ja fiz muitos comentarios mas nao tive a respostas meu nome mirtes nomero 70 71


Data: 25/7/2007 comentário 75/191

quero saber unde eu leio as respostas ja fiz muitos comentarios mas nao tive a respostas meu nome mirtes nomero 70 71


Data: 25/7/2007 comentário 76/191

Mirtes,

Entendo que você esteja ansiosa, por respostas, mas em se tratando de um forum, as respostas são espontâneas, dependem dos participantes, e as repostas podem ser imediatas, ou não, e sem um prazo determinado.

Em relação ao seu comentário, 70/78, em se tratando de autismo, é comum a criança, na idade do seu neto, começar a falar e parar, podendo ou não voltar.Os exames normalmente acusam resultados normais.

Com o meu filho aconteceu da mesma forma do seu neto, começou a falar, parou, e voltou a falar, mas pouco funcionalmente.
O que voce deve se preocupar, é se ele se comunica ou não, isto sim é muito importante, porque se ele não aprender a se comunicar, a fala mesmo que existente, não acontecerá, ou terá pouca ou nenhuma utilidade.
Quanto a frequentar uma escola normal, esta é meta. Pode acontecer sem problemas maiores, ou na maioria das vezes, como é o caso do meu filho, precisa de um acompanhamento, quase ou totalmente individual.
No caso do meu filho, que está com 12 anos, estuda em escola regular, não acompanha a turma em contéudo, e o que está sendo focalizado é a socialização.
A alfabetização, somente começou de fato a acontecer do ano passado para cá, mas com mérito quase exclusivo de nós pais.

Por ultimo, não fique assim, tão ansiosa, pois voce, seu neto e os pais, têm, ainda, muito chão para ser rodado !

Ainda, um ultimo conselho, procure escolher bem o tema onde será colocado seu comentário ou questionamento, porque as pessoas vão direto aos tópicos de seu interesse, e a sua pergunta poderá não ser vista se estiver num tópico, que não tenha muita relação com sua pergunta ou comentário.

Desejo tudo de bom para o seu neto.

Um abraço,

Eduardo HCS
Pai do Alexandre 12 anos


Data: 3/8/2007 comentário 77/191

Eduado H C S PAI de ALEXANDRE OBRIGADO PELA RESPOSTA DE MEU NETO QUE DEUS MANDOU O MENINO MAIS PARA TODOS NOS ELE E A NOSA ALEGRIA . QUE DEUS ABENCOA VC E ALEXANDRE JESUS SEMPRE VAI ESTA COM VOCES MIRTES VO GUILHERME NETO


Data: 6/8/2007 comentário 78/191

ola, meu nome e frank, tenho um filho de 4 anos, que acabou de ser diagnosticado como autista(asperger). a medica passou rispedon de 1mg, 1cpm ao dia, gostaria de saber mais sobre este disturbio de asperger, e se essa medicação pode deixar sequelas, pois pelo que ela disse, ele vai tomar esse remedio por tempo indeterminado.

robson-am@hotmail.com


Data: 10/8/2007 comentário 79/191

Prezados, creio que muitas informações que precisam podem ser conseguidas através do seguinte site: http://www.ama.org.br/

A AMA é uma instituição séria, e totalmente dedicada para o autismo.

Espero que tenha ajudado.

RNC


Data: 17/8/2007 comentário 80/191

Dr Gilberto
Esclareça-me por favor sobre minha filha de 9 anos que desde o nascimento nada apresentou inclusive com apgar 9.9 e que após os três mêses de vida começou apresentar atraso global no desenvolvimento motor e posteriormente também na linguagem. Porém todos exames realizados inclusive genético
não constatou nenhuma síndrome ou má formação.
A minha grande dúvida é que por se tratar de uma criança com um nível alto tanto de inteligência como de memória, carinhosa,afetiva e muito amigável, passiva, têm grande desejo de se socializar e de participar de atividades e rotinas escolares. Porém, por ser desconcentrada e ter um transtorno invasivo de comportamento e solicitar demasiadamente o professor, a torna uma pessoa não aceita pelo grupo.
Por tal situação, resolví matriculá-la no ensino especializado, onde começou novos problemas como: imitação de esterotipia e mímicas e passou a desenvolver agressividade.
Minha grande dúvida é se devo mesmo assim mantê-la no ensino especializado ou voltar para o ensino regular, onde
também não é fácil, pois há falta de tolerância dos colegas
e resistência dos professores.
Tendo em vista de não querer ser injusta com ela e preservar as suas potencialidades já adquiridas não a prejudicando, não sei que decisão tomar.
Por gentileza ajude-me a equacionar este problema já que apesar de estar presente em todos os momentos da vida dela, sinto-me impossibilitada e carecendo de uma orientação de um profissional especializado.
Outra grande dúvida se ela é autista pois já foi descartado essa possibilidade pela genética, neurologia e psiquiatria.
Onde algum desses profissionais a enquadraram no CID F-84(trasntorno global do desenvolvimento/autismo atipico) e F-29 (transtorno psíquico).
No aguardo da sua preciosa atenção e resposta, desde já agradeço-lhe.
Bia (RJ)


Data: 27/8/2007 comentário 81/191

Tenho um irmão de 28 anos que tem idade mental de 2 anos e é autista. Ele é o homem mais gentil, educado e carinhoso que eu conheço, mas somente com as pessoas que ele gosta, quando ele percebe que não gostam dele, ele simplesmente ignora.
Ele é a razão da minha vida, da vida dos meus pais e de meus irmãos. Recebe a todos com um sorriso e gosta de ser chamado de Bebê.
Nunca foi preciso tomar remédio controlado e há 6 meses ele faz ecoterapia.
Cristina


Data: 11/9/2007 comentário 82/191

tenho um filho de 4 anos e 8 meses ele nao fala te, alguma coisa haver com altismo?
me mande rspt pfvor!
rozileneuchoa_@hotmail.com


Data: 19/9/2007 comentário 83/191

O que é um autista?


Data: 26/9/2007 comentário 84/191

O que é um Altista?


Data: 26/9/2007 comentário 85/191

olá, quem quiser saber mais sobre a SINDROME DE ASPERGER e sobre o médico que detectou a doença DR HANS ASPERGER, entre na wikkipédia em português, que contem um artigo bem esclarecedor. até mais.


Data: 2/10/2007 comentário 86/191

Tenho uma filha de 2a6meses, que após uma avaliação pela fono foi diagnosticada com autismo leve.
Existe algum lugar no Rio de Janeiro que faça tratamento para autistas sem condições financeiras.


Data: 6/10/2007 comentário 87/191

dia 6e
de outubro 2007 RP. MRPM tenho un neto de 5 anos ele e altista.. mais muito carinhosso nao ten orario para nada. so gosta debatatinha fritas e bife. e mamadeira 4 por dia/ danoninho uva de veis enquando feijao arros nao pode misturar. nada agora deu para fazer artes colocar tudo na boca. ele vai no banheiro sozinho/. mas joga papel no vaso coloca na boca como eu poso educalo. castigo/ uma chinelada/ converssar ele faz tudo de novo. por favor me ajuda me manda resposta.


Data: 21/10/2007 comentário 88/191

gostaria de saber si o altista so aprezenta em creança ou en adulto tambem.sonya.26@hotmail.com


Data: 30/10/2007 comentário 89/191

ólá, eu sou nikka tenho um filho de 9 anos(Rafael )que é autista em grau leve.Tenho dificuldades em impor limites nele,pois ele fica agressivo.MAS quando ele gosta da pessoa é extramamente carinhoso, gosta de beijar muinnnnnnnnto;principalmente as mocinhas mais velhas.QUEM quizer trocar comentários meu email é.

nikkalves@oi.com.br


Data: 20/11/2007 comentário 90/191

Resposta ao comentário 87/92

O que é autismo?

O termo “autismo” descreve uma variedade de desordens que afetam pensamento, percepção e atenção. Esta dificuldade pode bloquear, atrasar ou distorcer os sinais perceptuais captados pelos órgãos dos sentidos, como os olhos, ouvidos, sensações táteis, etc., sendo que esta condição impossibilita o indivíduo de ter relações interpessoais apropriadas, interferindo na comunicação e na interação social.
De acordo com a Organização Mundial de Saúde (1993) o autismo é uma síndrome presente desde o nascimento que se manifesta de maneira grave antes dos 30 meses de idade. Caracteriza-se por respostas anormais a estímulos auditivos ou visuais e por graves problemas em relação à compreensão da linguagem falada. A fala pode ou não estar presente e quando isto acontece, nota-se ecolalia, uso inadequado dos pronomes, estrutura gramatical imatura e inabilidade de usar termos abstratos.
Há em geral, dificuldades na utilização social tanto da linguagem verbal como da corpórea. Ocorrem problemas sérios no relacionamento interpessoal como incapacidade de desenvolver contato olho a olho, reciprocidade, ligação social e jogos em grupos.
O comportamento do indivíduo com autismo é usualmente ritualístico e agregado a rotinas de vida anormais, com resistência a mudanças, preferência por objetos estranhos e um padrão de brincar estereotipado. Nestas pessoas, a capacidade para pensamento abstrato-simbólico ou para jogos imaginativos fica diminuída.


Karemtuca@ig.com.br


Data: 30/12/2007 comentário 91/191

meu neto de 5 anos e autistas estou muito preucupada pois ele tudo coloca na boca morde as capa de cd agora esta dano de fazer arte entra dentro do vaso sanitario coloca agua na boca estou apavorada me manda a resposta como educa lo por favor ribeirao preto mirtes paula meu neto e guilheme


Data: 30/12/2007 comentário 92/191

meu neto de 5 anos e autistas estou muito preucupada pois ele tudo coloca na boca morde as capa de cd agora esta dano de fazer arte entra dentro do vaso sanitario coloca agua na boca estou apavorada me manda a resposta como educa lo por favor ribeirao preto mirtes paula meu neto e guilheme


Data: 16/1/2008 comentário 93/191

o meu comentario e o seguite: eu queiro ser um bom matimatico, e eu nao sei como e que eu posso ser um bom matimatico. por isso e que eu queiro uma boa espilicasao.
envio o meu muito obrigado para todos os professores.


Data: 23/2/2008 comentário 94/191

sou professora e gostaria de saber como identificar uma criança autista.muito obrigada............procida123@hotmail.com


Data: 24/2/2008 comentário 95/191

Sou professora e trabalho com a educação infantil amo o meu trabalho sou grata primeiramente a Deus por exercer esta profissão .Eu tenho um aluno de tres anos que não fala não corresponde as atividades que dou não socializa com as outras criançãs gosta de ficar debaixo de mesa ou dentro de caixas de brinquedos se cantamos qualquer musicas ;ele tampa o seu rostinho ele é lindo; é carinhoso ,gosta de rasgar papel em tirinha se deixar fica horas com livros na mão . eu obiservo muito as suas atitudes . ele gosta de brincar com blocos de montar.derepente ele figa nervoso e grita espalha todos os brinquedos ; a momentos que eu não sei como reagir.e eu me perco no seu mundo. Ele me preocupa .Gostaria que alguns profissionas me escrevese algo que pudese me ajudar.Ele é um docinho de criança.


Data: 22/3/2008 comentário 96/191

TENHO UMA PRINCESA LINDA DE 6
ANOS AUTISTA O NOME DELA E ANA CLARA.ELA E SUPER CARINHOSA ADORA BEIJOS E SER ELOGIADA.MAS ISSO HOJE POIS ANTES NAO GOSTAVA DE SER TOCADA.DEPOIS DE MUITAS TERAPIAS DO ABRAÇO QUE EU MESMO FAZIA EM CASA ELA HOJE E OUTRA CRIANÇA. BEIJOS ADENILCE.


Data: 25/3/2008 comentário 97/191

EU AMEI ESSE CANTINHO. E TUDO DE BOM PARA NOS PAIS DE AUTISTAS.TENHO UMA FILHA LINDA DE 6 ANOS O NOME DELA E ANA CLARA.NUNCA PODERIA IMAGINAR TER UMA FILHA ESPECIAL MAS,VEIO COMO UM PRESENTE DO SENHOR EM MINHA VIDA.E O MEU MAIOR TESSOURO.ELA NAO FALA MAS E SUPER CARINHOSA E ADORA MUSICA.CANTO MUITO PRA ELA,E TODA VEZ QUE VEJO ELA SORRINDO TENHO UMA CAPACIDADE ENORME DE SER FELIZ.BEIJOS ADENILCE DO RJ.


Data: 3/4/2008 comentário 98/191

Eu trabalho com pessoas portadoras de autismo e confesso que amo o que faço. Desistir jamais, buscar ajuda e novos conhecimentos sempre.
Meu e-mail para quem quiser trocar informações é:
z.c@uol.com.br
zilda.c@hotmail.com


Data: 9/5/2008 comentário 99/191

ribeirao prto 7 5 2008 meu nome e mertes sou avo do gui estou muito felis com meu neto deus esta trabalhando na vida dele esta cada ves melhor esta un menino lindo amado por todos nao fala mais vai na igreja e preta atencao o que o pastor fala e fica felis deus ama todas criancas altista


Data: 18/5/2008 comentário 100/191

oi..tenho 14 anos, recentemente vi um filme que abordava o autismo me interessei pelo assunto; gostaria de me aprofundar mais e saber quais as profissões que posso exercer para cuidar de crianças autistas!!

sei que sou muito nova mais gostaria de receber a resposta!!
por favor!

se alguém puder me responder envie para o meu orkut:
kitty_ek_331@hotmail.com

se não for muito encomodo!!

obrigada.
karolynne silva,belém do pará!!


Data: 25/5/2008 comentário 101/191

Oi meu nome é Jenice sou mãe de um menino Derick 5 anos que é autista. Ele e muito carinhoso , é de alta produção, nossa única dificuldade com ele é na mastigação, ele não á tem.fala o esencial e está aprendendo a formar frases.
Para quem se entereçar eu tenho dois filmes que relatam histórias verdadeiras sobre cianças altistas; um é sobre dois meninos gêmeos que são altistas, que todos dizem que não vão desenvolver, mas a mãe com amor e muita persistencia consegue ensinalos oque eles precisam para se tornar independentes o nome deste filme é UMA VIAGEM INESPERADA. O outro fala de um menino que tem um grau maior de autismo, todos também não dão muitas expectativas, mas os pais insistem e conseguem o nome deste filme é MEU FILHO MEU MUNDO.
Caso alguém tenha enterece meu email é (Ldreveck@hotmail.com


Data: 25/5/2008 comentário 102/191

esse site é um orror..!!

kkkkkkkk


Data: 27/5/2008 comentário 103/191

Amigos,
Sou mãe do Rafael, de 4 anos e estou DESESPERADA! Ele entrou na escola este ano (Infantil II) e, recentemente fui chamada para uma conversa com a Fonoaudióloga, com a Psicóloga (ambas da escola), juntamente com a Professora e me senti "sabatinada"... Elas me disseram muitas coisas que eu já havia percebido em casa, mas que pensava que as coisas poderiam melhorar com o ingresso dele na escola...O Rafa não interage muito com as crianças, ele até brinca junto, mas, de repente, ele deixa os amiguinhos "falando sozinhos" e vai fazer outra coisa. Adora DVDs da Disney e sabe decor todas as histórias que assiste, com perfeição, repetindo-as em trechos. Concentra-se bastante em tudo o que faz, principalmente com blocos, carrinhos (alinha tudo), tem mania de "fechar" - portas, janelas, vitrõs, zíperes, enfim... tudo. Por outro lado, é super ativo, canta e dança, brinca (na maioria das vezes sozinho ou com adultos, pois não convive muito com crianças fora da escola), tem verdadeira fixação pela vovó e, agora, está aprendendo também a desenhar, pintar. Só que ele nos olha nos olhos e é super meigo, carinhoso... Vou levá-lo ao neuro-pediatra amanhã e ao psicólogo no início da próxima semana,mas sabem como é....sou mãe, amo demais meu príncipe e queria a opinião de vocês, mais experientes no assunto, se o quadro dele pode apresentar algum tipo de autismo... Por favor, me ajudem! anapaulafabbrini@pqu.com.br


Data: 12/6/2008 comentário 104/191

TENHO UMA FILHA COM SUSPEITA DE AUTISMO COM UM COMPORTAMENTO AGRESSIVO ELA JA FREQUENTOU UMA ESCOLA ESPECIAL NO RIO MAIS A 2 ANOS ELA ESTA SEM ESCOLA POIS OS COLEGIOS ESTAO MUITO CAROS E EU NAO TENHO MAIS COMO MANTELA NUM COLEGIO JA QUE OS COLEGIOS PUBLICOS TEM AULAS QUE DURAM 45 MIN. TENHO MUITA DIFICULDADE EM SAIR COM ELA PORQUE ELA NAO FICA SENTADA POR PELO MENOS 5 MIN, NAO ANDA DE ONIBUS, GRITA MUITO BATE É MUITO DIFICIL MAIS EU TENHO TENTADO APESAR DE TODA DIFICULDADE MEU NOME É MARCIA MEU EMAIL : MARCKKS@GMAIL.COM


Data: 15/6/2008 comentário 105/191

MARCIA EU SEI QUE E DIFICIL MAS PRECISA TIRAR ELA DE DENTRO DE CASA E FAZER COM QUE ELA TENHA UMA ROTINA NA ESCOLA NEM QUE SEJA DE 45 MINUTOS.POIS ELA PRECISA SAIR DO MUNDO ESCURO QUE E O AUTISMO.FORÇA E BUSQUE AO SENHOR SEM PARA SEM CESSAR.POIS DEUS TEM A CURA,O MILAGRE PARA TODOS AQUELES QUE NELE CRER.FICA COM JESUS E SIGA EM FRENTE.
VOU ORAR PELA SUA FLOR PRECIOSA,TENHO CERTEZA QUE ELA E UMA ARVORE DE FRUTOS DOCES.EM QUE VOCE VAI COLHER COISAS BOAS,PARA GLORIFICAR O NOME DO SENHOR JESUS.EU TAMBEM TENHO UMA FILHA LINDA DE 6
ANOS ESTUDA EM COLEGIO PUBLICO POR 2 HORAS E FELIZ E CARINHOSA DEPOIS QUE COMECOU A FREQUENTAR A ESCOLA E FAZ TRATAMENTO.POE ENQUANTO AINDA NAO FALA,MAS TENHO MUITA FE QUE O MELHOR DE DEUS AINDA ESTA POR VIR.BEIJOS SOU DE NITEROI.



Data: 9/8/2008 comentário 106/191

Ola, tenho um amigo que esta muito preocupado com seu filho, pois e possivel que a criança seja autista, e ele não sabe como lidar eu adoraria ajuda-lo.
Como podemos ter certeza se a criança e autista a medica ainda não deu certeza.
Por favor nos ajudem.

Franci
ci.vania@hotmail.com


Data: 4/9/2008 comentário 107/191

Franci.... vários são os procedimentos em que o médico se baseia para chegar ao diagnóstico final de altismo.. isto acontece, principalmente por exclusão e/ou inclusão de comportamentos e sintomas bem característicos do altismo... e só o médico tem autoridade para dar o diagnóstico final... consultar um fonoaudiólogo pode ajudar muito a entender o comportamento da criança, principalmente em relação a linguagem e sua comunicação-interação com as outras pessoas....sugiro o livro "fonoaudiologia em distúrbios psiquiátricos da infancia" (fernanda dreux miranda ferandes)... já no 1 capitulo há uma abordagem geral que ajuda a entender melhor o altismo na criança!
sou estudante de fonoaudiologia e tenho me interessado muito pelo estudo do problema... nos estágios em clínica tenho encontrado famílias que convivem com o problema... quem puder me ajudar com artigos sobre altismo ou então trocar informações, agradeço!!!
meu contato é crisppcuiaba@hotmail.com


Data: 25/9/2008 comentário 108/191

Sou de Campos RJ, meu filho é autista tem 6 anos. Aqui na cidade sinto falta de uma boa instituição especializada, alguém conhece alguma?
Karina


Data: 26/9/2008 comentário 109/191

Olá amigos!
Luiz Gustavo é meu sobrinho e afilhado. Fará 04 aninhos em 26/10, Descobrimos que é autista a 2 meses, até então não sabíamos nada sobre esse transtorno, não preciso nem dizer que foi um choque. Bem é uma criança linda,gosta de abraçar, beijar e ser beijado, principalmente com os pais. Dar bom dia ao acordar e se lhe pedirem beijos também dar. Pergunta muito, mas nem sempre responde o que lhe é perguntado, raramente olha nos olhos da gente, tem muita crise de choro sem consolo, repete muitas frazes, principalmente de desenhos, de comerciais, anda sempre nas pontas dos pés, menos na areia da praia(pisa direitinho).Minha irmã com apenas 22 anos e meu cunhado com 24 são exemplos de pais. Dedicados, pacientes amorosos, enfim, Luiz Gustavo passou a ser ainda mais amado, se é que isso é possível. Existem sim os preconceitos, mas o amor que temos por ele é muito maior.
Temos dificuldades na questão de tratamento. Eles moram em Maceió-Al. Lá é muito díficil esse tipo de tratamento.
Se alguém poder nos ajudar, indicando algum lugar próximo. Agradeceremos muito. E-mail: geilsapereira@hotmail.com


Data: 6/10/2008 comentário 110/191

sou dentista e vou atender um paciente com autismo que toma repiridona 1 mg. Queria saber se tem alguma interação com anestésico ou outro tipo de restrição
obrigada
dra Fernanda (fernanda_porto@bol.com.br)


Data: 8/10/2008 comentário 111/191

Olá, gostaria de saber informaçôes sobre qual metodologia é satisfatória ao portador de autismo, pois tenho um filho de 10 anos de idade que frequenta uma escola especial mais que não dispoem de metodos eficazes para um progresso de seus alunos em sua grande maioria. Se possivel algum comemtário do Dr. Raymund Rosenberg para hiperatividade.
Mônica Assis e-mail bracristina@hotmail.com Obrigado pela atenção!


Data: 20/1/2009 comentário 112/191

EStou em busca de um profissional,que se intereçe por esta situação tão complicada.sou mae de um autista com retardo mental severo de 22 anos que precisa ser mantido contido ou vamos dizer amarrado para proteção a sua vida devido seus grandes comportamentos de auto e hetero agressão e não ter um atendimento especifico que atenda suas necessidades.A situação de vinícius meu filho ainda é mais grave pois tem quedas de plaquetas o que esta impossibilitando de fazer o dente ja que tem extrações para fazer com anestesia geral,o dentista não se compromete mesmo ele sentindo dores e tendo inflamação o outro problema é agrande distenção abdominal sempre tem colicas e vomitos.Ja passou por varios medicos nenhum descobre a causa.Vocês não tem ideia como tudo é complicado.M.Auxiliadora Volta Red.RJ POR favor responda


Data: 20/1/2009 comentário 113/191

Olá amigos meu comentário é112/112;voltei para deixar meu email dodoravr@yahoo.com.br


Data: 11/2/2009 comentário 114/191

Meu nome é Cleide, tenho um aluno que não responde a estimulos, não olha nos olhos, não conversa, emite alguns sons, não é surdo. Não obecede a comandos tipos vamo sentar, coloque os brinquedos no lugar, não participa das aulas. Ele é altista? como devo proceder nas aulas com ele. Sua idade é de 4 anos.


Data: 12/2/2009 comentário 115/191

Olá Cleide,
Vc conhece o programa Son Rise? Caso não conheça entre em contato comigo(Eduardo). Tenho um filho autista de 3anos e ha 6 meses estamos trabalhando com ele e os resultados vão além das espectativas. edu_0903@yahoo.com.br


Data: 5/3/2009 comentário 116/191

caro Dr. Rosenberg,
eu estou querendo esclarecer algumas dúvidas sobre minha filha tem 2anos e 1 mês reconhece formas, as letras do alfabeto, soletra palavras, conta de 1 a 20, canat várias musiquinhas, chama mamãe e papai raramente, quando quer tomar suco aponta ou grita, porém quando finjo que não entendo ela diz suco, vê dvd com muita atenção interage conosco, manda beijo, fala fingindo ao telefone diz: alô e tchau, porém fico preocupada em ela ter autismo enão ter diagnóstico precoce para poder ajudá-la. o que o sr. com sua experiência acha? quais exames são feitos para ter o diagnóstico? precisa sedar? aguardo resposta grata desde já tendeluca@hotmail.com


Data: 12/3/2009 comentário 117/191

meu sobrinho tem 8 anos e mora com os avós (MEUS PAIS)..ele ñ gosta de brincar com outras crianças..brinca somente com o irmão de 6 anos e a irmã de 4 no qual é muito apegado com eles ambos moram com a mãe (FRUTO DE UM OUTRO RELACIONAMENTO)...quando os irmãos dele ñ vem em na casa dos avós ele pede para os avós deixarem ele ir na casa dos irmãos .... minha mãe foi chamada pela psicologa e assistente social da escola onde ele estuda elas disseram que ele tem um comportamneto estranho ...por ele ñ brincar com outras crianças ..ele ler perfeitamente ..e faz os exercicios do caderno quando minha mãe briga...(mas faz) ele fala o que quer e sabe o que faz .. porém fala pouco ... quando erra pede desculpas ...ñ apresenta nenhum tipo de cacuete ou rir sozinho.. quando minha mãe manda ele pro banheiro tomar banho ele resmunga mais acaba indo ...ao se deitar para dormir geramente pega uma revista em gibi ou livro e acaba dormindo lendo .... a psicologa e assistente social disseram que ele pode ter problemas de autismo ...gostaria muito que alguém me respondesse e me desse mais informação a respeito

MEU EMAIL É >> GISEFONLINS@HOTMAIL.COM


Data: 14/3/2009 comentário 118/191

Meu nome é Genilda, tenho um filho de treze anos que foi diagnosticado com síndrome de ásperger, ele tem uma memória fotográfica , gosta de ler, escrever histórias, apesar com alguns temas diferentes, mas ele sempre está presente nas mesmas, fala que vai ser escritor,com relação a matéria de matemática ele tem um verdadeiro fascínio, vive multiplicando chegando até os milhões.Para ele é como se fosse um jogo, mas ultimamente ele tem sofrifo muitos preconceitos por parte dos professores, por ele ter uma mente infantil.Estou muito triste, pois sou professora e trabalho nesta escola que ele estuda, e na minha cidade não tem profissionais ou mesmas instituiçoes para tratar de criançãs com síndrome de asperger, gostaria que alguém me ajudasse, pois ele não tem amigo, apenas conta comigo e com a sua irmã que ele admira muito, pois a mesma ajuda muito ele.


Data: 5/4/2009 comentário 119/191

Olá pessoal, é reconfortante saber que tantas outras pessoas passam pelos mesmos problemas que nós, melhor ainda é saber quantos de vcs encaram com alegria e amor seus filhos, sobrinhos netos e parentes autistas. Eu tb tenho uma linda sobrinha/afilhada que amo como filha e que é autista em "grau leve" segundo os especialistas). Estou a procura de informações sobre como tratar a ECOLALIA que hoje vem a ser a maior dificuldade que temos com Laura. Ela tem 3 anos e meio, é carinhosa, inteligente, adora a escola é a grande alegria de nossas vidas. Dedicamos a ela toda a ajuda que podemos dar, mas, infelismente não temos todas as respostas. Se alguem conhecer um tratamento que tenha dado resultado com os seus, por favor, compartilhe conosco sua experiência. Um grande abraço e Parabéns a todos. e-mail: wandacrc@ig.com.br.


Data: 14/4/2009 comentário 120/191

QUE BOM SABER QUE NÃO SOU A UNICA MÃE COM UMA CRIANÇA LINDA COM AUTISMO.O QUE MAIS ME PREOCUPA E QUE AINDA NÃO TEM UM TRATAMENTO ESPECIFICA E AINDA É UMA DOENÇA PPOUCA FALADA E ESTUDADA.QUERO SABER COMO LIDAR COM UMA CRIANÇA AUTISTA, DEVE DA UMA ATENÇÃO ESPECIAL?


Data: 16/4/2009 comentário 121/191

Pela primeira vez entrei nesta pagina que aborda questão do autismo e de autista.
Talves movido pela novela da Globo que aborda esse tema, resolvi pesquisar e para a minha supresa constatei que meu filho hoje com 20 anos é autista, pois em 60% dos comportamentos apontados pelos medicos como sinal de autismo, o meu filho tem essas caracteristicas.
Como todos podem perceber, ainda o assunto me é novo, estou dando meus primeiros passos para inteirar ainda mais sobre o assunto.
Quem puder me ajudar ( médicos, psicologos, psquiatras, e pais e mães ), favor enviar e-mail para me orientar ikazani1954@hotmail.com


Data: 2/5/2009 comentário 122/191

Sou professora ,trabalho na FCEE e gostaria de trocar informaçoes sobre autismo ,meu grupo de alunos são autistas não verbais com idades acima de 22 anos . Meu e-mail e izafermiano@hotmail.com.


Data: 2/5/2009 comentário 123/191

Sou professora ,trabalho na FCEE e gostaria de trocar informaçoes sobre autismo ,meu grupo de alunos são autistas não verbais com idades acima de 22 anos . Meu e-mail e izafermiano@hotmail.com.


Data: 28/5/2009 comentário 124/191

Sou mãe de um menino com autismo, ele tem 4 anos, tudo é novo descobrimos a 4 meses, na verdade sabiamos que ele era diferente, mas como os pais amam demais, as vezes não querem enxergar a realidade, sofro muito... não por ele ser autista, mais sim pela minha ignorancia, até pouco tempo antes de saber que ele é autista brigava demais com ele, pois achava que era teimosia, isso dói lá no fundo do coração, mais agora procuro ajuda-lo tendo paciência e lhe dando muito mais amor, perdão meu filho!que triste a ciencia não ter um motivo concreto para a doença ou mesmo uma explicação exata, espero q um dia encontrem uma resposta.


Data: 23/6/2009 comentário 125/191

SOU MAE DE UM MENIMO DE 5 ANOS QUE RECENTEMEMNTE FOI DIAGNOSTICADO COMO AUTISTA,PEDRO E UMA CRIANÇA MUITO CARINHOSA COMIGO E COM OS QUE CONVIVEM COM MAIS PROXIMOS A ELE.SEMPRE SOUBE QUE ELE ERA DIFERENTE PRINCIPALMENTE PORQUE TENHO MAIS DUAS CRIANÇAS QUASE DA MESMA IDADE E O PEDRO SEMPRE SE DESTACOU POR SER MUITO QUIETO E NAO FALAR.MAS ELE E MUITO ESPECIAL EM NOSSAS VIDAS.


Data: 24/7/2009 comentário 126/191

meu filho tem cinco anos e autista ele e muito carrioso gosta de beijar e abraçar.
ele enterde tudo que falo so nao mim responde o que perguto,tipo o que vc fez na escola cono foi o seu dia hoje o que vc comeu na janta. ele tem augusmas mania de ficar olhando no fudo do copo gostaria de saber como fasso para tira essas maniar dele pro favor min ajuda pois nao sei mais o que fasso. esse e meu emeil direne_2006@YAHOO.COM.BR


Data: 29/10/2009 comentário 127/191

Adorei, achei um lugar que se fala muito numa palavra desconhecida pela nossa sociedade: AUTISMO. Ele existe aqui, no mundo lá fora, todos ignoram... Meu filho hoje tem 14 anos, são 14 anos de luta em busca de ajuda, entendimento, conhecimento..Mas posso dizer uma coisa simples: aprendi muito mais com ele. Hoje sei esperar, ter paciencia, resignação , e muito mais importante, AMAR, sem esperar nada em troca. Meu filho, eu te amo!!!!!No momento preciso de profissional na area de odontologia, até hoje não consegui em minha cidade, quem puder me ajudar, meu email é ccardoso10@yahoo.com.br. Obrigado


Data: 5/11/2009 comentário 128/191


So comentário 112/127, da M. Auxiliadora
Gostaria de saber se vc recebeu alguma sugestão de como lidar com o seu filho portador de comportamento de auto agressão.
Minha irmã é autista e se impõe em auto agressão, nao sei mais o que fazer. Estou deseperada.
Se alguem puder me ajudar - ccris2007@bol.com.br


Data: 21/11/2009 comentário 129/191

Olá, meu nome é Claudia e há dois dias depois de muita luta e busca por um diagnostico recebi a notícia de que minha filha de 4 anos é AUTISTA, ela não fala, está apresentando movimentos estereotipados das mãos, as vezes nos belisca quando contrariada ou bate com a cabeça. Estou muito preocupada, pois o Neuropsiquiatra passou Respidon 1 mg para ela tomar 1/2 comprimido ao dia iniciamos o tratamento há dois dias e desde então ela vem tendo febre alta, não consigo falar com o médico, estou desesperada, pois não sei se devo suspender a medicação ou não. Fui avisada de que poderiam haver varios efeitos colaterais, mas febre alta de acordo com a bula acontece em casos de tratamentos prolongados e no seu caso o tratamento apenas iniciou. Se alguém tiver alguma informação, por favor, me ajude! Meu e-mail é: claudia@jtorresconstrucoes.com.br, muito obrigada desde já.


Data: 31/1/2010 comentário 130/191

Meu filho Daniel tem 4 anos e oito meses, tem o diagnóstico de Asperger, está em tratamento e está evoluindo muito bem. Já consegue, mesmo que de forma decorada, cumprimentar as pessoas, está iniciando a alfabetização com bons resultados (já conhece todas as letras), carinhoso, gosta da casa cheia de pessoas, beija e abraça as pesoas, é bastante tátil, tem uma personalidade forte, porém, não consegue ainda brincar com crianças e tem muita estereotipia na forma de correr e mexer os braços e as mãos falando tudo que lhe vem à mente.
Gostaríamos de nos corresponder com pessoas com filhos Asperger também.
Claudio e Eliane.
clauliane@ig.com.br


Data: 21/3/2010 comentário 131/191

gostaria muito de entender melhor o mundo do autista, pois me apaixonei profundamente por um homem autista de grau leve, mas infelizmente de uma hora para outra ele sumiu não quis me ver mais, não atendia meus telefonemas e só mandou uma mensagem dizendo "gosto muito de vc, mas só quero ficar sozinho" isso partiu meu coração! Alguem sabe dizer se um relacionamento amoroso com um autista pode dar certo? conhecem algum autista que constituiu família, teve filhos? Por favor , alguém pode me responder? Meu e-mail é angela_faria@itelefonica.com.br.
aguardo respostas. obrigada.


Data: 21/3/2010 comentário 132/191

Reposta ao comentário 131

Em primeiro lugar, não existe essa de "mundo do autista", o mundo do autista é o mesmo de todo mundo.
Em relação ao autista, o que pode haver de diferente é apenas uma questão sensorial, ou uma forma de perceber o mundo um pouco diferente.
Por ex.:
A forma como um cego vê (percebe) o mundo é diferente de quem enxerga.
O mundo do cego é o mesmo nosso, só que ele vai perceber o mundo pela audição, tato, olfato, paladar, vibração, e artifícios disponíveis.

O autista pode ter os sentidos alterados hipo ou hiper, pode ter dificuldade em priorizar as percepções, por exemplo, em um local público, podem ouvir todas as vozes simultâneamente e isso produzir uma sobrecarga de informação, ou pode até bloquear tudo, a ponto de não ouvir nada.
Podem se apegar, ao que é comum, a tudo que é previsível, e omitir completamente tudo que for imprevisível, e que cause grande desconforto, como situações novas, relações sociais,etc...
Tem dificuldades em entender metáforas, tem dificuldades para mentir (a verdade é uma e as mentiras podem ser muitas), assim podem ser incovenientemente sinceros, são deliciosamente ingênuos, falta maldade, etc...
Quanto a afetividade, tem sua forma própria de demonstrar, normalmente são muito afetivos, verdadeiros, não se cansam do que agrada, tipo acham um filme bom, da milésima vez que assiste, como na primeira vez.
Podem constituir família, ter filhos, como muitos que não têm diagnóstico. Imagine que nos USA e Inglaterra, eles trabalham com uma prevalência de 1:110. Imagine onde estão esses autistas! Estão por todo lado.

Eduardo HCS


Data: 21/3/2010 comentário 133/191

Obrigada pela resposta ao comentário 131. Me ajudou bastante.um abraço!


Data: 9/4/2010 comentário 134/191

MEU FILHO TEM 3 ANOS E 2 MESES E AINDA NÃO FALA, SE COMUNICA ATRAVÉS DE GESTOS E É UMA CRIANÇA AGITADA. ESTÁ TENDO BASTANTE DIFICULDADE NA ESCOLINHA, POIS SE APEGOU A PROFESSORA E NÃO SE RELACIONA BEM COM AS CRIANÇAS DA SALA. LEVEI EM UMA NEURO PEDRIATRA E ELA RECEITOU RISPERIDONA E DISSE QUE AINDA É CEDO PARA 'FECHAR ALGUM DIAGNÓSTICO". eSTOU LENDO A RESPEITO DO ASSUNTO E PERCEBO TRAÇOS DE AUTISMO. .
POR FAVOR ALGUÉM PODE ME AJUDAR, COMO DIAGNOSTICAR SE A CRIANÇA É AUTISTA OUNÃO COM APENAS 3 ANOS? ESTOU SEM CHÀO, POR FAVOR ME AJUDEM. OBRIGADA


Data: 4/5/2010 comentário 135/191

OLÁ MEU NOME É CASSIANA RAFAELI E NAO SEI POR QUAL RAZAO DEUS TOCOU-ME DESDE O INICIO DA MINHA GRADUAÇAO PARA QUE MINHA MONOGRAFIA HOJE NO FINAL DE MINHA PÓS-GRADUAÇAO FOSSE FEITA NA ÁEREA DO AUTISMO. ESTOU COMPLETAMENTE APAIXONADA POR ESSE ASSUNTO QUE PARECE A CADA FOLHA INSCRITA E DIGITALIZADA ME APAIXONO MAIS E MAIS. MAS GOSTARIA DE SABER MAIS SOBRE ESSA SÍNDROME SE ALGUÉM TIVER MATERIAL ENTRE EM CONTATO COMIGO.
cassiana_rafaelî@yahoo.com.br
cassiana_rafaeli@hotmail.com
DESDE JÁ FICO AGRADECIDA


Data: 14/5/2010 comentário 136/191

Sou professora de educação especial e atendo autistas, posso dizer com toda segurança que o autista é afetivo sim, mas á sua maneira e isso vai depender de sua estrutura familiar e de seu comprometimento, a afetividade é muito importante para o processo de aprendizagem do autista, o que nós precisamos entender é que ele vê e se relaciona com o mundo de maneira diferente.

profsibeli@hotmail.com


Data: 15/5/2010 comentário 137/191

Minha filha tem 2anos e 6meses ela ainda nao fala,crita muito,nao faz nada que uma criança de sua idade faz.Ja foram feitos exames detalhados de sangue,eletro,tumografia e nada foi diagnosticado.Ela esta fazendo fisioterapia foi quando comçou a andar mas ainda cai muito,faz fono e terapia ocupacional.Dias esta bem outros chora muito nao sabemos o que fazer.Gostaria de saber se minha filha e AUTISTA.Otelina Maria


Data: 19/5/2010 comentário 138/191

Para todos os pais de crianças altistas,

Só tenho algo a dizer:Não desista nunca,pois O SENHOR DEUS nunca desistiu de nenhum de nós,e ELE provou o teu amor para com todos ,dando-nos o teu ùnico filho JESUS CRISTO,para nos dar Salvação e vida em abundância!

Somente creia no poder incomensurável de DEUS,entregue seu filho ,sua vida e tudo que voCê têm a ELE ,e deixe o seu poder agir sobre a tua decisão e tua fé!

Que o SENHOR vós guarde e abençoe a tua linda família,concedida por ELE.

Paula P. Amaral.


Obs:Não tenho um filho altista,mas tenho um DEUS que cura e trata qualquer coisa,para ELE Não há nada demasiadamente grande ou impossível que ele não possa fazer.


Data: 19/5/2010 comentário 139/191

Em certas batalhas,podemos conhecer melhor,os propósitos de DEUS.
Nenhuma luta irá aparecer em nosso caminho,sem a proposta,presença e permissão de DEUS.ELE nos capacita sempre!

È preciso confiar,e esperar somente NELE!

(Salmo 84:12)


Que JESUS CRISTO abençoe a tua vida!


Paula P. Amaral.


Data: 19/5/2010 comentário 140/191

Escolha o caminho que leva à palavra de Deus, ande por ele com fé, encontre consolo e seja feliz!

“Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai das misericórdias e o Deus de toda a consolação;Que nos consola em toda a nossa tribulação, para que também possamos consolar os que estiverem em alguma tribulação, com a consolação com que nós mesmos somos consolados por Deus..”

( I Co. 1:4)


Data: 29/5/2010 comentário 141/191



AUTISMO! Tenho um filho hoje com 43 anos de idade.Sempre sofri descriminação por parte dos professores dos melhores colegios da tijuca.Ele sempre foi muito inteligente.Sempre se interessou por idiomas estrangeiros mas na escola era muito rebelde. fui até convidada a retira-lo da escola e coloca-lo em escola para deficientes com síndrome de daw achei uma ignorancia das professoras elas tinham que ter mais carinho e paciencia com ele.hoje ele alem de dirigir muito bem está casado, tem um filho muito inteligente que ele cuida muito bem.Ele trabalha em uma emprêsa para deficientes,e ja faz dez anos ,sempre trabalhou em outras empresas e nunca faltou um dia de trabalho todos os colegas gostam muito dele gosta de cantar músicas da cantores estrangeiros, gosta de ser aplaudido.Pena que a mulher com que ele se casou não o entende e o critica.Mas eu e Deus estamos sempre por perto e vigiando.So agora é que eu descobri o que acontecia com ele por isso eu sempre lutei por ele como uma leoa .Estou com 73 anos estou forte e continuo lutando.Portanto ,não percam as esperanças!!! georginecharles@yahoo.com.br


Data: 11/6/2010 comentário 142/191

Queridos,comprimento a todos com a paz abundante do SENHOR,que excede todo o entendimento humano!!!

Quero somente encorajá-los a acreditar ; no poder sobrenatural e sobrehumano de DEUS,que pode atuar em qualquer situação,aonde o homem não pode mais agir.
E dizer-lhes que podemos todas as coisas NAQUELE que nos fortalece! (Filipenses 4:13).
Somente é preciso,exercitar a tua fè,e deixe o resto com ELE,que em absoluta certeza,lhe garanto que ELE é Especialista em Impossíveis,esse é um dos seus assuntos preferidos IMPOSSÌVEL.

Eu te convido a Crer somente.

Um abraço carinhoso!!!

Paula.


Data: 5/7/2010 comentário 143/191

Olá a todos! Meu nome é Tatiana e cuido de crianças e adolescentes autistas. Estou no último ano de Psicologia e tenho experiência de mais de 1 ano em Instituição com o método TEACCH. Presto serviço domiciliar de acordo com as necessidades dos pais, ou seja,dia ou noite de qualquer dia da semana. Moro em São Paulo, capital. Para mais informações, fiquem a vontade para me enviar um e-mail:

tatieboli@hotmail.com.

Um abraço!


Data: 8/8/2010 comentário 144/191

OI!sou mais uma mae perdida em um novo Mundo AUTISMO.Hoje ainda nao tenho a certeza que meu filho e portador,pois os medico so diz talvez! isso me deixa commais angustia em meu peito.Tento me prepara para esse futuro que pouco se conhece. Gostaria de ajuda meu filho tem 2anos e 8meses.

pedroalmeida38@hotmail.com


Data: 17/8/2010 comentário 145/191

Gostaria de receber informação sobre locais para tratamento de autistas, pois tenho um sobrinho que é autista e gostaria de ajudá-lo,e acompanhar todo o processo bem de pertinho.
Moramos no Rio de Janeiro.
e-mail professorajaquelinemarquez@gmail.com


Data: 27/8/2010 comentário 146/191

QUERIDOS: SOU MÃE DEUM MENINO DE 5 ANINHOS AUTISTA MUITO CARINHOSO,SE UMA CRIANAÇA AUTISTA NÃO FOR CARINHOSA É FÁCIL TORNA_LA CARINHOSA SIM! BJUSS ELLAINE OLIVER


Data: 3/9/2010 comentário 147/191










:: Alma e Espírito, definição
:: Arqueologia Bíblia
:: Bíblia, Antigo Testamento
:: Bíblia, Novo Testamento
:: Bíblia, uma definição
:: Bíblia, Escritores e Datas
:: Bíblia Explicada
:: Bíblia, Sua Inspiração
:: Bíblia, Sua Preservação
:: Bíblia, suas divisões
:: Bíblia, sua origem
:: Bíblia, Tradução Portuguesa
:: Bíblia, a história
:: Bíblia, Livros Apócrifos
:: Bíblia, Livros Históricos
:: Bíblia, L. Poéticos e Sapienciais
:: Bíblia, Livros Proféticos da Bíblia
:: Bíblia, Pentateuco
:: Bibliologia
:: Biografia: João F. Almeida
:: Cânon do Antigo e N. Testamento
:: Código da Bíblia, existe?
:: Doutrina do Homem -
:: Doutrina do Pecado -
:: Epistolas
:: Esboço - Livros Bíblicos
:: Escatologia I
:: Escatologia II
:: Escrituras Sagradas
:: Estudando a Bíblia
:: Estudando a Bíblia II
:: Evangelhos
:: Excelência da Palavra de Deus
:: Instrumento Musical na Bíblia
:: Milagres de Jesus
:: O Senhor Deus
:: O Senhor Espírito Santo
:: O Senhor Jesus Cristo
:: O Termo Jeová na Bíblia
:: Parábolas de Jesus
:: Plano de Leitura da Bíblia - 1 ano
:: Reflexão Bíblica I
:: Reflexão Bíblica II
:: Segunda vinda de Cristo
:: Trindade, princípios Bíblicos












MILAGRES DE JESUS




01- Transformação de Água em Vinho
João 2.1-11

02 - Cura do filho do Oficial
João 4.46-54

03 - Cura do paralítico de Betesda
João 5.1-9

04 - Primeira Pesca
Lucas 5.1-11

05 - Libertação do Endemoninhado
Marcos 1.23-28; Lucas 4.31-36

06 - Cura da sogra de Pedro
Mateus 8.14,15; Marcos 1.29-31; Lucas 4.38,39

07 - Purificação do leproso
Mateus 8.2-4; Marcos 1.40-45; Lucas 5.12-16

08 - Cura do paralítico
Mateus 9.2-8; Marcos 2.3-12; Lucas 5.18-26

09 - Cura da mão ressequida
Mateus 12.9-13; Marcos 3.1-5; Lucas 6.6-10

10 - Cura do criado do centurião
Mateus 8.5-13; Lucas 7.1-10

11 - Ressurreição do filho da viúva de Naim
Lucas 7.11-15

12 - Cura de um endemoninhado mudo
Mateus 12.22 e Lucas 11.14

13 - Acalma a tempestade
Mateus 8.18,23-27; Marcos 4.35-41; Lucas 8.22-25

14 - Cura do endemoninhado geraseno
Mateus 8.28-33; Marcos 5.1-14; Lucas 8.26-39

15 - Cura da mulher enferma
Mateus 9.20-22; Marcos 5.25-34; Lucas 8.43-48

16 - Ressurreição da filha de Jairo
Mateus 9.18, 23-26; Marcos 5.22-24, 35-43; Lucas 8.41,42,49-56

17 - Cura de dois cegos
Mateus 9.27-31

18 - Cura do mudo endemoninhado
Mateus 9.32,33

19 - Primeira multiplicação de pães
Mateus 14.14-21; Marcos 6.34-44; Lucas 9.12-17; João 6.5-13

20 - Anda sobre as águas
Mateus 14.24-33; Marcos 6.45-52; João 6.16-21

21 - Cura da filha da Cananéia
Mateus 15.21-28; Marcos 7.24-30

22 - Cura de um surdo e gago
Marcos 7.31-37

23 - Segunda multiplicação de pães
Mateus 15.32-39; Marcos 8.1-9

24 - Cura do cego de Betsaida
Marcos 8.22-26

25 - Cura do jovem possesso
Mateus 17.14-18; Marcos 9.14-29; Lucas 9.38-42

26 - Pagamento do Imposto
Mateus 17.24-27

27 - Cura de um cego
João 9.1-7

28 - Cura de uma mulher enferma
Lucas 13.10-17

29 - Cura de um hidrópico (Acumulação anormal de líquido seroso em tecidos ou em cavidade do corpo)
Lucas 14.1-6

30 - Ressurreição de Lázaro
João 11.17-44

31 - Cura dos leprosos
Lucas 17.11-19

32 - Cura do cego Bartimeu
Mateus 20.29-34; Marcos 10.46-52; Lucas 18.35-43

33 - A figueira é amaldiçoada
Mateus 21.18,19; Marcos 11.12-14

34 - Restauração da orelha de Malco
Lucas 22.49-51; João 18.10

35 - Segunda grande pesca
João 21.1-11


Data: 10/9/2010 comentário 148/191

Meu nome é Laura,moro em Ribeirão-Preto e estou a procura de voluntárias para trabalhar com a minha filha Letícia de 13 anos o método Son Rise,pois o mesmo precisa desse tipo de ajuda para que o trabalho de certo.Fui a Recife em Julho para um treinamento e fiquei encantada com esse método que nos dá a esperança de uma grande melhora para nossos filhos que tem característica autista.O que eu achei super interessante é que todas as pessos que se propôs a ser voluntária acabou mais tarde trabalhando na area,pois ficou apaixonada.
Quem quiser saber mais sobre o método Son Rise é só entrar no google e pesquisar,lá vc encontraré diverssos videos explicativos e depoimentos de pais e profissionais e tbém vai encontrar o depoimento do primeiro garoto que foi utilizado o método Son Rise e que hoje já é um homem.
Quem se interessar é só entrar em contato comigo:lauraguedes007@hotmail.com
Pode ser legal para vc que está fazendo estágio de psicologia,fono,pedagogia,terapia ocupacional e outros,pois enriquecerá o seu currículo.
Espero que a Letícia possa contar com a ajuda de alguém que vai fazer parte da sua hístoria!!!!!


Data: 27/9/2010 comentário 149/191

26/09/2010
saudo a todos com a paz do senhor

tenho un filho com autismo seu nome e Alisson tem 10 anos eu o amo muito e tenho me dedicado quase por inteiro para que o mesmo tenha uma vida socialmente normal , pois minha maior angustia e que nao consigo sair de casa com ele que tenho que voltar rapidamente pois ele grita, chora, esperneia e nao ficar quieto demonstrando muita inquietaçao. se alguem poder me ajudar envie informaçoes para ivone_enovi2009@hotmail.com


Que Deus nos dê forças para continuar lutando


Data: 18/10/2010 comentário 150/191

alo pessoal.

Chamo-me Benvinda

meu filho tem 6 anos, chamado daniel

Descobri a doença quando ele tinha dois anos. Ele não chamava-me, não brincava com outras crianças, não parava de andar e não falava. Fui no “Hospital Central de Maputo”(HCM) na consulta duma pedopsiquiatria cubana receitou um medicamento em comprimidos de nome “Risperdal”, é para ajudar a se concentrar e mandou para a terapia de Fala por 2 meses. Em 2007 começou a cantar e no ano 2008 já pedia e imitava o que se falava em volta dele, mas sem lógica.
No finais do ano 2009 passou a comer sozinho, mas até hoje não mastiga a comida, só engole.
Os médicos acima referidos já regressaram para Cuba, elas já tinham dito, que para curar o meu filho eu devia procurar apoio num pais onde a medicina está bem desenvolvida, porque cá não existem equipamentos que detectam a localização do transtorno na criança bem como a possível cura.
Agora ele pede tudo, mas não sabe responder, nem o nome dele, a idade, onde estava e os recados da escolinha.
É muito sofrimento e tristeza para mim, porque ele está a crescer e será difícil de carregar e controlar os nervos, porque ele atira-se quando está nervos.
Ele tem muita falta de atenção, faz quilómetros dentro da casa, só pára de andar, quando ele dorme, depois de tomar tal droga “Risperdal” que são comprimidos muito difícil de encontrar e se há são caros ( 20 comprimidos custam seis mil Meticais ), para tomar 1 comprimido por dia. E não sei por quanto tempo ele deve tomar os medicamentos.

Em suma, acho que ele tem DISTURBIO (TRANSTORNO) DO DEFICIT DE ATENÇÃO E HIPERACTIVIDADE (DDA) ou ABC, talvez ele tenha uma celula atrofiada, morta que não lhe permite a comunicar-se. Isto é uma suposição e só o medico competente a esta nova doença pode diagnosticar o problema do meu filho.
Há muitos médicos cá conhecem esta doença e os sintomas a partir de publicação para área de medicina e outros meios, mas nunca diagnosticam algo concreto ou indicam um tratamento.
Nasce a minha esperança e força de lhe pedir ajuda, quando sub que podia ter a sua orientacao.
Desta forma peço, rogo e imploro a todos que me ajudem em localizar um medico, uma unidade hospitalar, que tratam destes casos no Brasil.
Por favor ajuda-me , se ele tiver tratamento adequado nesta idade poderá se salvar.

Benvinda ,obrigado.

Telm.: +25882-7872-977 ou +258844099440

E-mail:matamdalasse@gmail.com



Data: 24/10/2010 comentário 151/191

Se bem analisássemos os autistas, quanto mais os estudamos, mais os conhecemos, mais passamos a conhecer a nós mesmos. Verificamos que eles têm muitos de nossos traços, no entanto, acentuados.
Creio que não seria precoce afirmar, que todos, em menor ou maior escala, temos um pouco de autismo dentro de nós.


Data: 25/10/2010 comentário 152/191

oi eu me chamo cristina e gostaria de obter ajuda de auguem ou emformaçoes sobre o autista pq eu tenho um filho lindo e ele e autista ele tem sete anos sofro muito por causa da descriminaçao das pessoas com isto pq eles sao muito agitados e grita muito mas ele e super carinhoso se deixa ele me beija o dia inteiro e fala que me amaisto e que me comforta muito mas gostaria de ouvir uma opiniao medica ou de alguem que tenha mas experiencia meste essunto mei imail cris_cestas2010@hotmail.com


Data: 8/11/2010 comentário 153/191

Acho que meu comentário será um pouco diferente, pois sou casada há 2 anos,com um homem de 56 anos e eu tenho 51.Ele ñ teve tratamento na infância e por conta disso sua vida tem sido uma bagunça...É um músico extraordinário e professor de Física.Está difícil prá todos nós, mas quero ajudar. Ele concordou em procurarmos um especialista.Se for possível me orientem.Muito Obrigada! Rio de Janeiro Arraial do Cabo E-mail:rosedemartin@yahoo.com.br


Data: 11/11/2010 comentário 154/191

Sou mãe de um filho autista, ele tem 4 anos e estou com muita dificuldade de conseguir tratamento gratuito em São Paulo. Estou muito angustiada, com esta situaçao se alguém puder me ajudar, aqui envio o meu email. Gostaria de ter contato com mães que estão com o mesmo problema.
email: simonemartins76@pop.com.br


Data: 5/12/2010 comentário 155/191

Eu tenho um filho autista com 17 anos, nossa vida mudou completamente quando ele nasceu,complicou-se muito mais a alguns anos quando ,praticamente perdemos o controle sobre ele.Foi um garoto doçil ate os 12 anos,mas ai se tornou agressivo na escola e fomos convidados a tira-lo .Dai em diante meu marido teve que sair do trabalho para cuidar dele em casa pois aqui na minha cidade nao tem nem uma escola preparada para receber nosso filho.Ja passamos por muitas situaçoes difiçeis por ele, somos as vezes vitimas de preconceito na propria familia,mas,vamos seguindo em frente da melhor maneira possivel.O que fazer quando as coisas parecem sem soluçao?emil:jpinheirogv@hotmail.com


Data: 21/12/2010 comentário 156/191

Oi, meu nome é Tiemi e tenho um filho autista de 9 anos que se chama Kendi. Ele sempre foi muito tranqüilo quando bebê, quase não chorava, nem mesmo quando sentia fome. Demorou muito pra falar, começamos a entender algumas palavras quando ele tinha 3, 4 anos. Até então não achávamos isso anormal, ou talvez não quiséssemos admitir a situação. Como moramos no exterior(Japão) ele passou a freqüentar a escola japonesa, e aos 6 anos, no primeiro ano passamos a notar realmente a diferença. Procuramos uma psicopedagoga que fez o teste de QI e orientou a escola que nos encaminhou à um psiquiatra. Kendi toma medicamentos (strattera e risperidona) a mais de um ano.
Por decisão médica foi transferido pra outra escola que trabalha com crianças autistas, mas meu filho não se adaptou a escola e à professora, então está em casa comigo desde Agosto. Talvez seje pq os métodos aqui são diferentes, os professores não se empenharam em conquistar a confiança do meu filho, mas exigiam dele mais do que ele estava preparado. Por esse e outros motivos, que incluem preconceito dos pais e de outras crianças estamos retornando ao Brasil. Meu filho ri sozinho, chora muito fácil, nw gosta de ser contrariado, e as vezes tem crises nervosas. Já pegamos ele tentando se cortar. Adora desenhar, e por isso faz aulas de desenho 2 vezes por semana. É muito importante incentivar a criança a fazer aquilo que gosta. É uma criança muito carinhosa, adora beijar, abraçar e diz o tempo todo que me ama. No começo foi muito difícil aceitar a situação, fiquei completamente perdida, sem saber o que fazer, mas hoje agradeço a Deus todos os dias por ter me trazido uma criança tão especial.


Data: 4/2/2011 comentário 157/191

Oi amigos tenho uma filha autista com 31 anos de idade suas atitude e de uma criança de 2 anos ate oabril do ano passado ela so gritava e andava do lado para outro se nada fazer em abril ela vez uma cirugia para limpeza dentaria .antes os tratamento eram sempre feito no consultorio com ajuda de todos os meus filhos para segurar ja que ela aceita escovar em fim fazer os cuidados de higiene depois dessa cirugia começou um quadro de agitação maior e violença ela bilisca bate as coisa para quebra tira a roupa o dia todo levo ao Medico aumento o remedio e nada estou ficando tambem doente por favor alguem que le e tiver uma solução m ideia me ajude
vera gois
jo.casta89@hotmail.com


Data: 18/2/2011 comentário 158/191

ME CHAMO KEILA, MORO EM ANAPOLIS-GOIAS, TENHO UM FILHO DE 12 ANOS COM TRAÇOS AUTISTAS, GOSTARIA DE ME CORRESPONDER COM PESSOAS AUTISTAS E COM PAIS DE AUTISTAS, PARA TROCA DE EXPERIENCIAS. MEU E-MAIL: KEILAMACEDO1906@HOTMAIL.COM


Data: 4/4/2011 comentário 159/191

todas são belas histórias.. o altismo não é um bicho de sete cabeças, quando aceitamos fica bem mais facil lidar com a situação... beijos e boa sorte a todos


Data: 15/4/2011 comentário 160/191

MEU NOME É ROSEMEIRE E TAMBEM TENHO UM FILHO AUTISTA, ELE SE CHAMA LEANDRO, EMBORA SEJA MUITO CARINHOSO, ULTIMAMENTE TEM TIDO ATITUDES AGRESSIVAS, PRINCIPALMENTE QUANDO ELE QUER ALGO PARA COMER OU BEBER, POIS ELE FALA EM COMER O DIA TODO, FICA UM ABRE E FECHA DE GELADEIRA O DIA TODO.GOSTA MUITO DE CAFÉ´COM LEITE, LEITE COM CHOCOLATE,SUCO,VITAMINA E TAMBÉM BISCOITOS,PÃES E BOLOS. ALMOÇA E JANTA MUITO BEM.O PROBLEMA É QUE ELE NÃO QUER UM "NÃO" COMO RESPOSTA E EU TENHO QUE CONTROLAR ESSA COMPULSÃO DELE POR COMIDA.ENTÃO ELE GRITA, MORDE A MÃO,DA´PORRADAS NOS MÓVEIS E AS VEZES ARRANHA MEU BRAÇO TODO ME UNHANDO.ELE HOJE ESTÁ´COM 25 ANOS E ELE JA´FREQUENTOU ESCOLA ESPECIAL, ATUALMENTE NÃO FREQUENTA, POIS NÃO CONSIGO MAIS PEGAR ONIBUS COM ELE DEVIDO A SUA AGITAÇÃO,A ESCOLA ERA EM BELO HORIZONTE E EU PEGAVA DOIS ONIBUS TODOS OS DIAS. FAZ UNS 10 ANOS QUE ELE NÃO FREQUENTA ESCOLA E EU NÃO TRABALHO, ALIÁS DESDE QUE NASCEU EU NÃO TRABALHO, SÓ O PAI E A MÃE TEM PACIEÑCIA DE CUIDAR, ENTÃO EU FICO EM CASA CUIDANDO DELE. MINHA ESPERANÇA É CONSEGUIR ARRUMAR MEU CARRO QUE ESTA´NA GARAGEM CAINDO AOS PEDAÇOS E ASSIM PROCURAR UMA NOVA ESCOLA PRA ELE E VOLTAR A LEVÁ_LO, COM CARRO FACILITA TUDO.ENQUANTO MEU SONHO NÃO SE REALIZA, ESTOU AGUARDANDO UMA VAGA NA APAE DA MINHA CIDADE,SOU MORADORA DE SANTA LUZIA,QUE FICA NA GRANDE BH. SEGUNDO A APAE ATE´O MES DE JUNHO NÃO TEM VAGAS.GOSTARIA DE CONTATOS COM OUTROS PAIS DE AUTISTAS, PARA QUE POSSAMOS TROCAR IDEIAS E EXPERIENCIAS. E_MAIL DASILVAREISROSEMEIREANGELA@YHAOO.COM.BR E MEU TELEFONE 31 96646562.MEU ENDEREÇO RESIDENCIAL _RUA SEBASTIÃO FERREIRA DE PINHO 235 PARQUE BOA ESPERANÇA- SANTA LUZIA-MG-CEP 33035_220 . QUE DEUS NOS ABENÇOE E NOS DE FORÇAS PARA PROSSEGUIRMOS NOSSA LUTA COM MUITO AMOR E PACIENCIA!


Data: 23/4/2011 comentário 161/191

Olá, Meu nome é Elaine e tenho uma filha de 3 anos e meio que está no espectro autista. Tudo começou ano passado quando em março a escola me chamou para uma reunião e pediu para eu procurar uma fono(na epoca ela tinha 2 anos e 5 meses). Minha filha não falava e era muito arredia a mudanças de ambientes, etc. Na avaliação da fono ela me falou que a Mari tinha comportamento autista, não olhava no olho ????? Na hora agi normalmente, sequer sabia o que era isso !!! Meu marido na época falou para eu não voltar naquela mulher pois ela achava que nossa filha era doente !!!!( Pois é ... o primeiro preconceito vem de nós ... os pais !!! )Por precaução procurei um otorrino, pois a Mari não respondia aos nossos chamados, apenas respondia quando interessava. O otorrino achou que ela tinha neuropatia auditiva (não ouvia) e me mandou procurar um neuro. O neuro quando viu os exames falou que ela ouvia melhor do que nós ...., com muita descrição nos explicou sobre o autismo sem falar o nome autismo e nos pediu uma série de exames. Ao retornar, todos os exames deram normais e neste tempo eu mesmo pesquisando na internet deduzi que minha filha estava no espectro autista e quando voltei ao médico recebi apenas a confirmação do que eu ja sabia.Desde maio de 2010, ela faz intervenção comportamental pelo método ABA, frequenta escola regular (uma ótima escola, por sinal),vai em uma psicologa comportamental, e frequenta moral crista em um centro espírita que pertenço.Ainda não fala ainda, mas seus comportamentos melhoram muito !!!!Vou normalmente com ela em qualquer lugar, mercado, shopping, festas, casamentos, o que antes de maio de 2010 era impossível.Ela se comunica do seu jeito, hoje já aponta para o que quer, olha muito, mas muito mais para nós e para as outras pessoas. Na terapia estão iniciando o uso dos pecs, ainda não começei isso em casa, as terapeutas acreditam que o uso dos pec's puxa a fala.
Ela, quando contrariada tem ainda, as vezes, crises e quer bater a cabeça, a psicóloga me orientou que quando acontecer isso( o que acontece geralmente quando ela é contrariada e não aceita o não ou não quer esperar ), devemos abaixar no nível do olhar dela e dizer ... calma, respira, me da um abraço e se acalme. Tem dado certo, diminui muito, muito mesmo, pois a psicologa diz que ela entende tudo!
Nunca desistem de seus filhos, nunca pensem que eles não são capazes, pois se vcs acharem que eles não são capazes porque eles mesmo acharam que são ????
Sei que estou em São Paulo num local privilegiado para o tratamento, mas corram atrás que seus filhos terão melhora!!!!
Meu e-mail é nane.nane@uol.com.br


Data: 23/4/2011 comentário 162/191

Sou eu, Elaine novamente, minha filha também faz hidroterapia, como uma iniciação a natação, pois em dezembro/10 ela aprendeu a nadar sozinha em 10 dias numa casa que ficamos que tinha piscina, aí coloquei ela e cada vez ela está melhor, ela ama água. Sei também que ela identifica letras, pois qualquer coisa que demos para ela ela vira a página para o lado correto, nuca deixa as letras de ponta cabeça.


Data: 1/5/2011 comentário 163/191

meu nome é patricia tenhe um filho de 7 anos com autismo, passei por alguns aperto no inicio, por que o diagnostico é dificil, mas o ver dadeiro tratamento para saber lidar com essas criaças tão puras, é o amor acima de tudo, é sentir que elas preenche um espaço grande em nossas vidas, a receita é um pouco de conhecimento, amor, respeito, e acima de tudo muita fé em DEUS.


Data: 1/5/2011 comentário 164/191

EU TENHO UM FILHO AUTISTA DE 3 ANOS, E GOSTARIA DE SABER O PORQUÊ QUE ELE NÃO CONSEGUE DESENVOLVER A MASTIGAÇÃO, ELE SÓ COME COISAS LÍQUIDAS COMO VITAMINADAS, CALDO, MAS NUNCA CONSEGUE MASTIGAR NADA.
fernandahojedia@gmail.com


Data: 13/5/2011 comentário 165/191


Tenho uma sobrinha de 2 anos, ate então era muito carinhosa, adorava abraços e beijos e se apegava muito facio a qualquer pessoa que lhe desse atenção e carinho.Agora dessa semana pra cá, ela está muito nervosa, fala a palavra larga repetidamente sempre que nós da familia tentamos encosta nela,quando começa essa crise ela grita muito, chora muito e vai horas até que nós conseguimos acalma-la e durante a crise ela não escuta ninguém, só grita larga várias vezes.
Estou muito preocupada com ela, por favor me ajude me respondendo se essas reações, são sintomas de autismo.
Aguardo anciosa.
silviaapsousa@gmail.com


Data: 4/6/2011 comentário 166/191

oii meu nome é Daysielle meu bb Eduardo tem 2 anos e nove meses , tem tres messe que descobri que ele é AUTISTA ,meu bb é muito carinho pega no meu rosto e me beija muito deito no colo dele e fala du fas carinho na mamae e ele passaa mâo no meu cabelo gosta de cachorro e fas carinhos neles .. agora ta contando os numeros e falando o a e i o u adora o dvds dele , aus pouco que falei que entende do assunto dis que sou abençouda pq meu filho é o ser mais purro e inocente e muito amoroso é o ser que que deus queria que todos focem e que se ele é espercial sou espercial tbm pq sou mae dele , sei que sera meu companheiro por toda minha vida e amor nao me faltara jamais ficarei só pq sei que ele me ama e ja me mostra isso des de pequeno .....


Data: 12/7/2011 comentário 167/191

meu filho e super inteligente, carinhoso,chora quando saiu de casa, mas nao se comunica como se nao entendece o que eu falo. Gosta muito de vidios infantis e adora brincar nos jogos computador. ele pode ser autista? (ele tem 3anos).


Data: 30/7/2011 comentário 168/191

oi boa noite meu filho pablo césar é autista e ama ganhar beijos abraços carinhos de mim e de seu! já com outras pessoas não muito cada dia por vez é assim que vivemos paz e luz esperança :elaine de oliveira mãe especial


Data: 16/8/2011 comentário 169/191

Nossa!que bom ler os relatos de vcs,falam na minha língua.Eu sou vó do FELIPE um autista lindo, que eu, alias nos amamos de paixao.Nao vou descrever o Felipe,pois vcs todos sabem como e um autista mas posso dizer que ele tem 8 aninhos frequenta a escola regular somente para trabalhar socializaçao pois ele nao verbaliza nada,tem fono 2 vezes por semana e psic.1 vez por semana que tudo isso junto mas o amor que damos a ele tem ajudado muito o Lype.O psiquiatra dele fala que o ambiente em vive tem ajudado muito pois o Felipe adora um carinho, um colo,um beijo um nao vários,pois quando começa nao quer parar.Mas eu gostaria de falar tambem um pouco da minha nora,na verdade nao é falar e sim elogiar,pois ela é uma mae muito especial mesmo,com uma paciencia que nunca vi na minha vida e cuida do Felipe sem reclamar um so momento ela é mesmo incrivel,sinceramente eu tiro o chapeu pra ela.E pra vcs todas maes de autistas quero deixar minha admiraçao pela força de vcs que Deus nosso Senhor abençoe muito a cada uma,pois eu acompanho a luta ardua da Uelda minha nora e sei que é muito dificil mas nao é impossivel,se assim fosse,Deus nao teria confiado a vcs essa tarefa.um abraço a todas maes guerreiras e fortes que tenham força pra cuidar de nossos eternos bbs.meu e-mail pgtuantonia@hotmail.com


Data: 26/9/2011 comentário 170/191

Primeiramente, gostaria de parabenizar os comentários tão carinhosos de pais e avós sobre seus filhos e netos.


Gostaria de saber como fazer para os PAIS ACEITAREM A POSSIBILIDADE DE QUE SEU FILHO SEJA AUTISTA.

Na família, acredita-se que a criança de 1 ano e 3 meses possa ser autista. Já foi tentado conversar com a mãe, para que ao menos investigue a possibilidade, mas ela se nega a enxergar. A criança é muito amada por toda família, que se vê angustiada, uma vez que a demora no diagnóstico pode prejudicar a criança.

O que fazer?

bibiankinhaa@hotmail.com


Data: 29/9/2011 comentário 171/191

Meu nome é Danielle, moro em Campos dos Goytacazes e tenho um filho de 6 anos com diagnóstico médico de Síndrome de Asperger, um tipo leve de autismo, segundo minhas pesquisas. Ele é uma criança maravilhosa, inteligente, quer muita atenção,tem poucos amigos, é super carinhoso e adora conversar com adultos. Alguns momentos se irrita porque não gosta de mudanças de rotina, mas não é agressivo. Acho que o mais importante como a neuro me disse, é a estrutura familiar e o convívio social. Gostaria de trocar experiências com pais de crianças que tenham essa síndrome. Estou muito angustiada e preocupada com o futuro dele porque aqui na minha cidade, não tenho muitas opções para esse tipo de tratamento e o plano de saúde que posso ter, tb não é dos melhores. Quem quiser se comunicar comigo, meu e-mail é danielleffm@yahoo.com.br. Muito obrigada.


Data: 30/9/2011 comentário 172/191

SOU AVÓ DE UM MENINO AUTISTA, COM 5 ANOS E 8 MESES, O KAUÃ. A MÃE DELE É PROFESSORA E RECENTEMENTE SE FORMOU EM PSICOPEDAGOGIA PARA TER BASE PARA PODER MELHOR AJUDÁ-LO.
AGRADEÇO A DEUS TODOS OS DIAS POR ESSE PRESENTE NAS NOSSAS VIDAS.
ELE É A RAZÃO DA MINHA VIDA. É SUPER CARINHOSO E ADORA BEIJAR E ABRAÇAR.
DEPOIS QUE ELE NASCEU, COMO EU NÃO CONHECIA O AUTISMO, PASSEI A ME INFORMAR PELA INTERNET. EXTRAIO TODOS OS INFORMES QUE POSSAM NOS AJUDAR PARA PODERMOS COMPREENDÊ-LO E AJUDAR NA SUA SOCIALIZAÇÃO E INTEGRAÇÃO. COM MUITO AMOR E DEDICAÇÃO ESTAMOS CONSEGUINDO QUE ELE VENÇA A CADA DIA UMA NOVA ETAPA DA SUA VIDA.

SUELY VERGINIA MULLER.


Data: 13/10/2011 comentário 173/191

Meu filho André tem 4 anos e meio ele é muito carinhoso ,gosta de brincadeiras de menino da idade dele só que ele não fala frases ele fala mamae papai ama, vem ,da, não, e outras palavras , gosta de ficar cantando palavras O André esta olhando sempre nos olhos das pessoas que esta perto dele .Ele tem autismo clasico ,mais ele entende tudo que as pessoas falam,vejo uma criança muito esperta e bem trabalhada teremos supresas .VEJO QUE MEU FILHO TEM QUE TER LIMITES PORQUE ELE É IPERATIVO ALTO SEI QUE ELE É DIFERENTE MAIS EDUCO IQUAL A UMA CRIANÇA NORMAL QUANDO É NÃO EU EXPLICO E SOU FIRME PARA TERMOS UMA FAMILIA DE RESPEITO COMPREENÇÃO E AMOR.


Data: 15/10/2011 comentário 174/191

Gostaria de saber como se desenvolve o autismo.


Data: 5/11/2011 comentário 175/191

Estou fazendo uma pesquisa sobre o autismo, adorei os comentarios sobre a afetividade de pessoa com a sintrome de autismo. Muito obrigado
Paula Queiro Estudante
Atibaia -Sp Brasil


Data: 6/11/2011 comentário 176/191

MEU FILHO DE 3 ANOS, FALA POUCAS PALAVRAS E ANDA NA PONTA DO PÉ, NAO SABE RESPONDER O Q PERGUNTO Á ELE, NEM DEMOSNTRAR SUAS NECESSIDADES FISIOLÓGICAS, A PSICO PEDIATRA DELE SUSPEITA Q ELE TEM AUTISMO, TODO AUTISTA ANDA NA PONTA DOS PÉS?


Data: 1/3/2012 comentário 177/191

Amei. Também tenho um sobrinho autista. Ele tem 26 anos. Ele também gosta muuuuuito de ser beijado, as vezes tem até que pedir para ele parar. Antes, quando ele era menino, gostava de se isolar, não muito pois gosta de pular e as vezes gritar. Hoje ele está bem diferente, calmo, gosta de estar sempre no meio das pessoas com quem ele convive. Ele mora em Ribeirao Preto sp.
Eu, moro em Goiás, sou pedagoga e trabalho no Municipio de Maurilandia GO. Parabéns pelo blog. Através deles todos trocamos experiencias e vamos aprendendo mais como trabalhar a diversidade. Deusdete.


Data: 15/3/2012 comentário 178/191

MEU FILHO TEM 7 ANOS. PORTADOR DE TRANSTORNO INVASIVO DO DESENVOLVIMENTO UM VARIANTE DO AUTISMO. AS VEZES É AGRESIVO, IRRITADO, REPETITIVO,CHORA COMO UM BEBE DA MURRO NOS MOVEIS E ME BILISCA QUANDO NÃO FAÇO SUAS VONTADES.JA CHOREI MUITO, ERA UMA MAE TRISTE, QUANDO NAO ACEITAVA SEU DIAGUINOSTICO;HOJE JA ABSORVI TUDO. ACEITO E AGRADEÇO A DEUS POR TER ME CONFIADO
TAL MISSAO.MINHA UNICA ANGUSTIA E O PRECONCEITO E NAO VE-LO SE DESEMVOLVER NO QUE DIZ RESPEITO A APRENDIZAGEM ESCOLAR ELE GOSTA DE CANTAR IMPROVISA MUSICA E É MUITO SIMPATICO ALIAS LINDO! SABE O SEU O NOME DOS PARENTES E AMIGOS FAZ OTIMAS LEITURA DE IMAGEM MAS NAO SABE QUANTOS ANOS TEM.ACREDITO NA SUA SUPERAÇAO POIS ELE DEMONSTRA QUE ESTA EVOLUINDO SEMPRE.EM DEUS TUDO E POSSIVEL.
NIVIACS1@HOTMAIL.COM


Data: 4/4/2012 comentário 179/191

Olá meu sobrinho tem 2 anos e 5 meses. não fala nada é muito agressivo, as vazes parece que não ouve bem e em outras ocasiões sorri com musicas que eu canto. o que devo fazer para saber realmente se ele é autista e como posso ajudar no seu tratamento?
erica_ewg@hotmail.com


Data: 9/4/2012 comentário 180/191

Gostaria de encontrar em contato com cuidadores de adulto autista.
Preciso de idéias de lazer.

gbrandet@gmail.com


Data: 24/4/2012 comentário 181/191

Um dos meu sobrinhos tem 10 anos mas não consegue obter alfabetizaçao,identificar cores,desenhos indicativos,tec...pode ser autismo?


Data: 24/4/2012 comentário 182/191

Um dos meu sobrinhos tem 10 anos mas não consegue obter alfabetizaçao,identificar cores,desenhos indicativos,ETC...pode ser autismo?
gerlanegvs.12@hotmail.com.


Data: 9/5/2012 comentário 183/191



O maior culpado do aumento vertiginoso no numero de casos de autismo e´a exposicao constante das criancas a substancias toxicas, principalmente as vacinas e os antibioticos.

As criancas comecam a ser vacinadas muito cedo, e o seu sistema imunologico nao esta preparado para receber tamanha carga toxica.

A super ativacao do sistema imunologico, com vacinas multiplas no mesmo dia – como é o caso da triplice viral – causa deficiencia de uma proteina chamada glutatione que prejudica a eliminacao dos metais pesados do corpo da crianca. Como as vacinas contem metais pesados como mercurio e aluminio – altamente toxicos para o corpo humano – estes metais pesados acabam ficando na corrente sanguinea e sao levados para o cerebro causando, na realidade, um bloqueio mental.

O homeopata holandes Dr. Tinus Smits, criou o seu proprio protocolo de desintoxicacao de vacinas com remedios homeopaticos e ja tratou mais de 300 criancas, com curas que chegam a ser de 100%!!

Veja em http://www.cease-therapy.com

Muitos homeopatas no mundo hoje sao certificados para fazer a terapia CEASE. Ha diversos blogs na internet de maes americanas e europeias que estao neste momento fazendo a desintoxicacao e vendo resultados espetaculares na cura de seus filhos.

Veja aqui alexautismoysurecuperacion.wordpress.com

No meu blog, estou contando sobre o tratamento do meu filho esta fazendo, porque a minha intençao é divulgar a terapia CEASE no Brasil. Ha quase nenhuma informacao sobre isso em portugues na internet.

wwww.autismohomeopatia.blogspot.co.uk

O autismo do seu filho tem cura, pesquise!


Data: 9/5/2012 comentário 184/191



O maior culpado do aumento vertiginoso no numero de casos de autismo e´a exposicao constante das criancas a substancias toxicas, principalmente as vacinas e os antibioticos.

As criancas comecam a ser vacinadas muito cedo, e o seu sistema imunologico nao esta preparado para receber tamanha carga toxica.

A super ativacao do sistema imunologico, com vacinas multiplas no mesmo dia – como é o caso da triplice viral – causa deficiencia de uma proteina chamada glutatione que prejudica a eliminacao dos metais pesados do corpo da crianca. Como as vacinas contem metais pesados como mercurio e aluminio – altamente toxicos para o corpo humano – estes metais pesados acabam ficando na corrente sanguinea e sao levados para o cerebro causando, na realidade, um bloqueio mental.

O homeopata holandes Dr. Tinus Smits, criou o seu proprio protocolo de desintoxicacao de vacinas com remedios homeopaticos e ja tratou mais de 300 criancas, com curas que chegam a ser de 100%!!

Veja em http://www.cease-therapy.com

Muitos homeopatas no mundo hoje sao certificados para fazer a terapia CEASE. Ha diversos blogs na internet de maes americanas e europeias que estao neste momento fazendo a desintoxicacao e vendo resultados espetaculares na cura de seus filhos.

Veja aqui alexautismoysurecuperacion.wordpress.com

No meu blog, estou contando sobre o tratamento do meu filho esta fazendo, porque a minha intençao é divulgar a terapia CEASE no Brasil. Ha quase nenhuma informacao sobre isso em portugues na internet.

wwww.autismohomeopatia.blogspot.co.uk

O autismo do seu filho tem cura, pesquise!


Data: 21/6/2012 comentário 185/191

tenho um filho autista de 7 ano, com muito problema de fazer coco,ele chega a passar de 5 a8dias, para faze , ainda com ajuda da gente, colocando supositorio, dando olho mineral, ja tentamos de tudo porfavor alguem pode nos ajudar.com alguma coisa que ele posa fazer so, remedio , estimulante, ele sofre muito.


Data: 21/6/2012 comentário 186/191

SOU PAI DO MENINO COM PROBLEMA DE FAZER COCO QUE PASSA DE 5 A 8 DIA ESPERANDO RESPOSTA/ roger.nrs@hotmail.com


Data: 4/9/2012 comentário 187/191

TENHO UMA IRMÃ AUTISTA DE 7 ANOS, AS VEZES CARINHOSA MAS MUITO AGITADA E TEM LEVE SINAIS AGRESSIVIDADE, AS VEZES NÃO CONSIGUIMOS CONTROLAR. TEMOS DIFICULDADE EM COM O TRATAMENTO POIS NA MINHA CIDADE NÃO TEM LOCAIS ESPECIALIZADOS NEM PESSOAS CAPACITADAS. QUAIS AS PRINCIPAIS FORMAS DE TRATAMENTO E DE CONTROLE? E COMO POSSO FAZER ISSO EM CASA?
AGRADECIDA


Data: 13/2/2013 comentário 188/191

PORQUE AS CRIANÇAS COM SINDROME DE RET GOSTAM DE INTERAGIR COM AS OUTRAS E OS AUTISTAS NAO GOSTAM OU NÃO CONSEGUEM? QUAL É A DIFERENÇA.


Data: 25/4/2013 comentário 189/191

Tenho um enteado com autismo, porem ele é muito amigável com os familiares e adora contar historias vejo que ele não brinca muito com as outras crianças porem adora chamar atenção delas, também constatei que ele tem excessos em perguntar a mesma coisa ou mesmo repete varias vezes o mesmo assunto também se faz de surdo quando é de seu interesse, mas nossa grande preocupação é que ele tem 7 anos e ainda faz coco na calça constantemente ele normalamente vai para fazer xixi apesar de as vezes esquecer, ele também ultimamente tomou um interesse muito grande pelo computador, se deixar fica horas e esquece da vida quando esta lá, ele também é muito teimoso e sempre acha que esta certo isso é faz parte dos autistas?
Peço ajuda com o caso do banheiro e sobre a teimosia, caso alguém tenha passado por isso ajudaria muito alguma idéia pois já tentamos de tudo.


Data: 29/8/2013 comentário 190/191

Bom dia a todos!

Este site é muito interessante para quem deseja saber mais sobre o autismo.Sou Assistente Social e minha monografia de pós graduação é sobre a inclusão do portador de autismo, se alguém possuir alguma informação sobre este assunto, por favor envie para meu e-mail que ficarei muito grata. Meu e-mail está logo abaixo. Por favor me ajudfem. Obrigada!

claudetetlribeiro@hotmail.com


Data: 8/3/2014 comentário 191/191

Meu nome é luciana tenho um filho de 18 anos que sempre teve dificuldade em aprendizado e em calculos e nao gosta muito de fazer amizades mas conversa ,estuda e outras coisas é muito inteligente levei no médico quando ele tinha uns doze anos foi diagnosticado como defcít de atenção,agora levei em um outro médico foi diagnósticado como autismo e retardo cognitivo moderado,mas na tumografia e na ransonancia deu tudo normal,só gostaria de saber se nos exames era para constar alguma coisa,gostaria de uma opinião de outro especialista.Obrigada.Meu email e´:mirian-silva_godinho@hotmail.com


Faça o seu comentário

Para validação, copie a palavra AUTISMO, exatamente como está escrita, no campo a seguir:









Esta página foi construída em 19/09/99, última atualização 20/03/2009.
Créditos: Eduardo Henrique Corrêa da Silva