AUTISMO
DISCUSSÕES E COMENTÁRIOS
Inicio | Temas

A importância da música para o autista


Data: 20/11/2005 comentário 1/37

Tenho um filho de um ano e 10 meses que suspeito ser autista. Ele nao liga pra musica de radio, cds. So gosta quando alguem canta pra ele. Fica quieto por muito tempo, so ouvindo e quando param de cantar, fica muito irritado e resmunga com raiva, ate que voltem a cantar novamente e entao parece hipnotizado.


Data: 18/3/2006 comentário 2/37

trabalho na apae, e tem um pr c. autismo .ele ñ fica em sala de aula , mto agitado , masturba o tempo todo.Ñ. partticipa das atividades. É mais velho, uns 25a.Adora comer mto.


Data: 31/5/2006 comentário 3/37

cuidado com suspeitas e diagnósticos precoces de autismo... nem sempre é o caso... e pode ocorrer de, devido à nossa suspeita antecipada, contribuirmos para que as coisas não caminhem bem.


Data: 31/8/2006 comentário 4/37

Gostaria de fazer contato com essas pessoas acima
Telma
E-mail: telmasant88@hotmail.com


Data: 1/12/2006 comentário 5/37

Data:01/12/2006
Tenho uma filha autista de 8 anos, e o que acalma ela quando esta em crise nesvosa é a música, ela ama música ela mesma colaca os cds e escolhe a música que quer ouvir. e faz tocar inúmeras vezes chega até cantarolar no runhuhu pois não fala mais faz o ritmo certinho.
rosimerebenites@yahoo.com.br Curitiba Pr.


Data: 3/9/2007 comentário 6/37

Tenho um filho de 3 anos portador de autismo. Gostaria de conhecer locais que ofereçam musicoterapia para autistas. Moro no Rio de Janeiro.

raquelmgrillo@oi.com.br


Data: 24/9/2007 comentário 7/37

nao podemos uza ama comudetruisao eu axo cepodi a cabacomisu e te eomeu docometaro ficopuraci edexo omarecado epero cevosi mitede ete e nome leandra neves pereira


Data: 1/10/2007 comentário 8/37

altismo não e uma doença!MAIS SIM UMA MANEIRA DIFERENTE DE VIVER.Mães não aceitem essa situação ,por favor vão em busca de formar de tratamento,amem seus filhos e os ajudem a vencer ,eles não nasceram assim porque quizeram então,procurem sabem como tratalos em casa,de amor eles podem ser normais.JESUS E A SOLUÇÃO


Data: 18/10/2007 comentário 9/37

Cientificamente não podemos fugir da realidade de que o autismo é uma disfunção do cérebro, tanto quanto outros tipos de deficiência mentais.São alienados a este mundo. Muitas vezes olhando para meu filho,pensava nos seus desligamentos terrestres, onde estariam aqueles pensamentos que navegavam não sei por onde. Que curiosidade a minha. Com 20 anos de idade até hoje não sei por onde ele viaja. Apenas me integro em seu mundo de forma a trazê-lo para o meu,evitando que seu desligamento perdure por muito tempo. Respeito seu mundo, mas eu o quero perto de mim.
Quando o adotei, com 7 meses de idade, notei que era uma criança diferente, fria, rígido.Parecia que não tinha sentimento algum, senão gritar e fugir para seu mundo.Eu, tão carente no exercício da maternidade carregava no meu colo um boneco, como uma pedra de gelo, que mal se ajeitava as curvas dos meus braços,senão quando dormia.
Se eu fugisse aquela realidade, também estaria criando um mundo alienado para mim. Meu filho precisava muito de mim.Sabia que a jornada seria longa, tanto quanto até hoje, e jamais poderei parar, porque além da sua integração neste mundo, ele tem muito ainda o que aprender.Aprendemos a nos amar muito.Seu sorriso doce,sua carência nos afazeres da vida é resultado de uma grande conquista.Hoje conversamos,brincamos, brigamos.Nossos olhos se encontram e ouço dele "mamãe" .Posso dizer-lhe em palavras o quanto o amo.Posso dizer-lhe "durma com Deus", e ouvir em resposta " Amém".
Dou graças ao Senhor meu Deus, meu amado Jesus, por ter me dado a mais bela lição de vida.


Data: 18/10/2007 comentário 10/37

O autista tem muita sensibilidade com som. Mas não podemos nos iludir que todos serão um fenomeno no conhecimento da música. É necessário tomar cuidado, para que eles não usem a música como refugio para seu universo.
Meu filho é apaixonado por música clássica, ópera.Mas tomei o cuidado,quando percebi certa alienação quando ouvia, em oferecer-lhe videos dos cantores . Funcionou,não aliena tanto.


Data: 9/12/2007 comentário 11/37

muito bom os testemunhos emocionei demais sejam abençoadas essas famílias ,estou estudando educação especial por isso tenho muito interesse particularmente pelo Autismo Infanti.


Data: 17/1/2008 comentário 12/37

sou professora do ensino especial e pela primeira vez vou trabalhar com um aluno autista, sei que pra mim esse trabalho vai ser um desafio e também uma experiência muito importante pra minha vida profissional. Bom eu gostaria de saber métodos de trabalho com alunos autistas.

meu e-mail: amorartems@bol.com.br


Data: 8/2/2008 comentário 13/37

A música apresenta uma sequência lógica-matemática, muito reconfortante para o autismo. Com a música ele se alia a um mundo próximo ao seu mundo interno, lógico, matemático e concreto.

Viviane V.
yphurita@yahoo.com.br


Data: 26/2/2008 comentário 14/37

Olá, sou mae de um menino autista de 10 anos, q infelizmente nao é verbal, + de um tempo pra cá, estou percebendo q ele gosta mto de aberturas de novelas,ele para tudo o q sta fazendo e corre p tv, fik quase q hipnotizado, + no geral nao se importa mto com música.


Data: 22/3/2008 comentário 15/37

tenho uma filha autista de 6
anos o nome dela e ana clara ,e tambem adora musica percebo que a musica faz com que ela fique mais calma.beijos adenilce de sao gonçalo


Data: 23/5/2008 comentário 16/37

meu filho gabriel e um amor ele adora ouvir musica desde bebe alias desda barriga mas ja mais imaginei que ele seria autista ele e tudo para mim tem sete anos e pego ele no colo para dançarmos ele adora da cada gargalhada


Data: 4/3/2009 comentário 17/37

tenho um filho autista de 4 anos. adoraria saber se em matogrosso há locais para acompanhamento psicopedagogico para autistas, pois tenho medo de estar demorando muito para começar. a escola tem se esforçado, mas sei que falta muito!


Data: 4/3/2009 comentário 18/37

adoraria saber se há tratamento para autismo em matogrosso. cyegros@bol.com.br


Data: 28/6/2009 comentário 19/37

Sou mãe de Mateus, uma criança autista de 11 anos. Ele não usa da linguagem verbal e não gosta muito de ouvir música, somente de abertura de novelas. Quando coloco música, ele aumeta e baixa o volume rapidamente e ao mesmo tempo coloca o ouvido bem perto do som, e já desliga. Gostaria de saber como ensinar meu filho a ter afinidade por músicas. Ele emite sons e canta mas não identifico a música. Meu filho é tudo na minha vida, ele frequenta uma apae distante 120 quilômetros de onde moramos, pois a cidade onde moramos a apae não está preparada para receber criança autista. Abraços a todos que tem filhos autistas, e que DEUS ABENÇOE TODOS.


Data: 3/7/2009 comentário 20/37

GOSTARIA DE ME COMUNICAR COM ESSAS PESSOAS. MEU NOME É TELMA E MEU E-MAIL É TELMASANT88@HOTMAIL.COM

TENHO ALGUMA EXPERIÊNCIA COM AUTISMO E MÚSICA.


Data: 4/7/2009 comentário 21/37

Tenho um filho autista, de 19 anos, ele era muito agitado de uns tempo p ca ele se acalmou, adora musica, gostariase algum musicotepeuta me ajudasse a trabalhar com ele em casa, me instruisse, pois moro em Muzambinho-Minas Gerais, uma cidade pequena e sem recurso .Aqui não temos musicoterapeutas, e gostaria de trabalhar com ele,Toma remédio para acalmar e anti-convulsivos.Não fala, entende o que falamos com ele, mas não retorna,quando ensino demora a aprender mais aprende. Ele tem autismo grave, come tudo que ve, já comeu largatixa, sapo, mas é lindo, paresse um bebe.Me ajudem, Meu nome Regina Célia Pulcinelli .


Meu e-mail-r.c.pulcinelli@hotmail.com.
telmasant88@hotmail.com, gostaria de ser sua amiga
Muito obrigada.E Deus lhe paque muito.


Data: 10/2/2010 comentário 22/37

tenho uma filha de 10 anos com autismo ela frequenta escola especial
desde os 4 anos ela era uma criança muito agitada não gostava de
carinho de jeito nenhum pois a pisicologa e a fono dela resolveu que
eu colocase minha filha em uma escola normal eu não gostei muito da
idéia pois achei que as outras crianças iam tirar saro dela então ela
começou a frequenta as duas escolas de manhã a especial de tarde a normal
me surprendi minha filha deu um salto enorme as crianças da escola normal
adoravam ela ajudavão ela em tudo no começo tinha que ter ajuda para ir
ao banheiro;comer;brincar no recreio... mas no segundo ano que estava na
escola normal ela ja fazia de tudo sozinha brincava com as outras crianças
em sua sala de aula ela que comandava ela tinha frente de tudo ficou na escola
ate o ano de 2009 pois agora dis a secretaria de educação que não pode mais ficar em duas escola eu tive que escolher entre as duas minha filha ficou na escola especial
ela sente muito a falta da escola normal até hoje ela me pergunta porque ela não pode ir mais
amo muito minha filha ela hoje esta muito bem fala de tudo fais quase tudo sozinha
eu digo que a unica dificuldade da minha filha hoje é não saber ler e escrever..........
fabiana.capoeira@hotmail.com


Data: 19/2/2010 comentário 23/37

tenho um filho de tres anos com altismo, a neurologista disse na lata na primeira consulta q meu filho era altista me deu vontade de morrer ali mesmo e depois fui pesquizar na net, foi pior, pois li coisas absurdas sobre o altismo. do jeito q a medca falou sobre o caso pensei q meu filho nao ia segurar nem a mamadeira sozinho, hoje ele frequenta a escola normal e melhorou muito depois q entrou, adora musica dvds aprende todas as letras, pois vou atras de dvds educativos como (bebe mais) e outros. queria me corresponder com mães de altismo para trocarmos algumas informaçoes, ajudar umas as outras nessa nossa missao de vida que Deus nos deu, se ele deu essas criancças maravilhosas e porque somos dignas de sua escolha. que Deus ilumine seus caminhos

teresina piaui
nadjakeila@hotimail.com




Data: 24/2/2010 comentário 24/37

SOU ASSITENTE SOCIAL DE UMA ESCOLA DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO. RECEBEMOS UM ALUNO (lindo)AUTISTA (11ANOS) É O MEU PRIMEIRO CONTATO COM UMA PESSOA AUTISTA. ESTOU PESQUISANDO SOBRE O TEMA, O QUE TEM SIDO UMA DESCOBERTA RICA A CADA DIA. NO ENTANTO CONFESSO QUE TENHO QUE CONTROLAR A ANSIEDADE DIANTE DOS DESAFIOS, MAS TENHO CERTEZA QUE ESSES DESAFIOS SERÃO SUBSTIUÍDOS POR VITÓRIAS.
conceicao-lacerda@hotmail.com


Data: 25/2/2010 comentário 25/37

GOSTARIA DE TER CONTATO COM ALGUMA DAS MAES COM FILHO AUTISTA QUE GOSTA DE MÚSICA.TRABALHO COM CRIANÇAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS, INCLUSIVE AUTISTAS.COMO ESTOU ME FORMANDO EM PÓS SOBRE EDUCAÇÃO ESPECIAL PELA ARTE, GOSTARIA MUITO DA AJUDA DE VOCES!COMO PERCEBERAM QUE SEUA FILHOS SE INTERESSAVAM POR MUSICAS?COMO ISSO O AJUDOU NO SEU DESENVOLVIMENTO? E OUTRAS COISAS QUE PUDEREM ME AJUDAR.O MEU INTERESSE NÃO É SÓ ACADEMICO MAIS SIM ESTA SINDROME ME DEIXA MUITO
INTERESSADA.

FICO IMENSAMENTE AGRADECIDA PELA ATENÇÃO E COLABORAÇÃO SE POSSIVEL.

NOME:JÚNIA SARILHO
EMAIL:junia_sarilho@hotmail.com


Data: 19/6/2010 comentário 26/37

Bom dia! Meu irmão tem 11 anos, é autista e hj estamos atravessando uma fase muito dificil, pois ele esta muito agitando, implica muito com meu pai, não deixa ninguém assistir nada,muito agressivo e tudo o que faz pra ele parece brincadeira, ele acha engraçado, mas não é bem assim. toma a mesma medicação(ritalina), porem aparentemente, não surte mais efeito. Na escola onde estuda(projeto diferente) a única que ajuda crianças com essa especialidade aqui em Fortaleza, nos últimos dias só a reclamação. Não sabemos mais o que fazer, pois além de ter 11 anos, todos os dias, é uma coisa nova, um grande desafio, que queremos superar. Por favor alguém nos oriente, pois amor aqui não falta, mas queremos fazer mais por ele, porem ainda não sabemos como. Ah e a única coisa que prende completamente a atenção dele hj é comercial de supermercado e as vezes, alguns videos de abertura de novela no youtube.


Data: 19/6/2010 comentário 27/37

Meu email pra contato é sharlenymoreira@hotmail.com


Data: 22/10/2010 comentário 28/37

Olá a todos. Temos um autista de 10 anos e que não fala absolutamente nada. Apenas emite grunhidos e nada mais.
É uma criança boa e simpática mas muito agitada. Faz muita bagunça ao se alimentar mas vai ao banheiro direito.
Não gosta muito de ser tocado mas gosta de nos abraçar às vezes.
Não se sente muito atraído por televisão mas adora gibis, revistas e música.
Não frequenta nenhuma escola e as terapias que já frequentou não tem surtido efeito.
Gostaria muito de ouvir mais opiniões a respeito de quem tem um autista assim em casa também.
Deus os abençoe!


Data: 26/10/2010 comentário 29/37

olá meu nome é shirley tenho uma filha q se chama sarah de cinco anos ela estuda em escola regular ela fala apenas duas palavras papai mamae n gosta muuito de agarramento ela gosta de ver as crianças brincando mais n enteraje gosta de musica ela ama folinhas e florsinhas é agresiva as veses mais carinhosa tambem asimila augumas coisas. eu acho q deus da filho especias a maes espesias ou q sempre estara buscando melhoras cada ves mais.esse é meu depoimento se quiser entrem em contato é sempre bom trocar esperiencias.shirley.oliveiraj@hotmail.com ou sh@nitnet.com.sou moradora de sg rj. data 25/09/2010 ás 12.00


Data: 14/12/2010 comentário 30/37

TENHO UM NETO DE 4 ANOS É AUTISTA, NÃO FALA, AS VEZES GRITA MUITO, GOSTA DE BAGUNÇAR A CASA, TIRA TUDO DO LUGAR, SE MACHUCA MUITO COM OBJETOS PRA GIRAR NAS MÃOS, CHEGA FERIR, PRECISO DE AJUDA E NÃO SEI O QUE FAZER POIS EU TRABALHO E A MÃE ESTÁ SEMPRE COM DEPRESSÃO, GRITA MUITO COM ELE E ELE ACABA FICANDO MAIS NERVOSO AINDA.


Data: 4/1/2011 comentário 31/37

OI HEHE!


Data: 4/1/2011 comentário 32/37

/\ essa é minha filha autista! ):


Data: 17/1/2011 comentário 33/37

Boa Noite Meu nome é Ramos, tenho um Filho Autista de 13 anos, gosta muito de música clássica, quando tinha 8 anos, ele pedia um teclado para tocar, de inicio não demos ouvido, mas diante de sua insistencia, compranmos 6 meses depois, e para nossa surperesa, com uma simples explicação, em 2 horas, ele já estava tocando a melodia de uma musica que sempre cantamos em casa, hoje aos treze anos, sua aptidão musical esta melhor, porem não encontramos escola de musica para autista, se algume souber nos comunique por favor

Alem disso gostaríamos de uma orientação, como agir, em situações de extress e nervoso,
(toma medicamentos para acalmar) mas certas situações ele perde o controle e fica extremamente nervoso
ele fica muito nervoso, quando ouve frases como: cuidado com isso... ou muitas vezes orientações...ou seja na maioria das vezes, não gosta de ser corrigido fica muito iritado, e começa a fazer birras e gritar com as pessoas..ainda parece que interpreta como agressão, mesmo quando estamos querendo proteger e cuidar.

Que Deus possa abençoar a todos, nesta Jornada.

art.imp@terra.com.br

art.imp@terra.com.br


Data: 6/2/2011 comentário 34/37

Meu filho de 11 anos é autista, às vezes chego á duvidar porque ele é uma criança com muita personalidade, a maioria dos obstáculos ele já superou, é super calmo, gosta de aprender coisas novas, não toma nenhuma medicação, me ajuda sempre nos meus afazeres, está no grupo de escoteiros e faz aula de música (teclado) à mais ou menos 2 anos.Ele tem consciência de suas dificuldades e se esforça muito para melhorar. Na escola ainda é um aluno inclusão,está no 7ºano, embora com 3 anos ele já conhecia bem o alfabeto e com 5 anos já sabia ler e escrever, ainda tem suas limitações (que são poucas). Em casa, reservo um material para reforçar a matéria da escola, e isso tem dado muito certo,ele tem se saído muito bem.Ele gosta de manifestar suas opiniões, inclusive na escola e está mais aberto as amizades.


Data: 12/3/2011 comentário 35/37

autismo é um assunto com muitas teorias, mas o mais importante é já de início estes indivíduos terem uma rotina estabelecida e muito carinho e atenção.


Data: 12/3/2011 comentário 36/37

Sou biomédica, pedagoga e psicopedagoga. Mas minha ocupação mais importante é ser mãe de um lindo rapaz de olhos azuis, de 19 anos, que é autista.
Meu filho compreende tudo o que ouve, e não é isolado em mundo particular algum, é muito ligado em tudo, principalmente em bandas de música. Atualmente encontrei aqui onde moramos ( s.j. dos campos)um jovem professor de bateria e acredito que estamos os 3 ( meu filho, o professor e eu) muito felizes com as aulas.
Fui eu quem escreveu o comentário 36/36 apresssadamente, depois resolvi acrescentar algo mais.
Fico passeando pela internet quando tenho tempo e fico feliz com a facilidade que profissionais e familiares encontram agora em conseguir informações. Mas fico ao mesmo tempo muito apreensiva porque existe informação de forma quantitativa e não qualitativa. Enquanto familiares e profissionais é muito importante filtrarmos bem isto e verificar o que se aproveita.
É importante lembrarmos sempre que as pessoas com autismo são antes de mais nada indivíduos e como tal têm suas diferenças individuais que devem ser respeitadas e observadas para se montar uma grade, um conteúdo de coisas que lhes possam ser úteis serem ensinadas.
Temos que tomar muito cuidado porque já é antigo o conhecimento de que a abordagem educacional é a mais adequada para o tratamento do autista e existe por aí afora associações de pais que dão as suas instituições um caráter de clínica e não de oficinas pedagógicas onde caberiam os conteúdos curriculares de uma escola, as avds e artes, música.O ensino para o autista tem que
ter rotina, previsibilidade,não pode ser descontínuo ( tem que ser a semana inteira, as férias não podem ser longas) os familiares têm que estar envolvidos.
De uns tempos para cá é grande a curiosidade em cima do assunto, e as vezes isto é ruim porque quem não conhece o assunto acaba mistificando e dificulta o esclarecimento de pessoas menos avisadas.
É importante ao ensinar o autista, culinária, música ou que quer que seja, que você lhe "empreste" a sua vontade. Ou seja se você lhe der uma ordem para pegar um objeto, pegue este objeto junto com ele de início.
Segundo uma amiga que é professora de música e é musicoterapeuta é mais fácil ensinar a eles bateria do que um instrumento de sopro por exemplo, porque a bateria você tem como pegar a baqueta e bater junto, segurando e batendo junto com ele.
É muito importante como para qualquer um de nós que façam muita atividade física, caminhadas, andar a cavalo, nadar, isto ajuda a diminuir a agitação, auxilia o sono, o funcionamento do intestino. Mas sei que muitas mães que vão ler aqui vão pensar mas o meu filho não tem problemas de intestino ou insônia, mas como disse no início cada um é um indivíduo com suas características.
E se você é pai ou mãe e é profissional em alguma área que possa ajudar seu filho esqueça a ética, dizer que é anti- ético é quase sempre uma maneira de se poupar de ter trabalho. Quando a gente começa a ler as boas coisa que já se descobriu por aí sobre as várias doenças e síndromes quase sempre têm pais envolvidos nos bons trabalhos e descobertas.





















Data: 12/3/2011 comentário 37/37

Esqueci de dizer no comentário anterior que meu nome é Sandra, que não sei tudo mas estudo muito e ficarei feliz se puder ajudar os familiares de outros autistas com o que sei.
Estudo muito sobre as novas pesquisas com o neurônio autista, sobre as dietas que ajudam a melhorar o funcionamento e comportamento,sobre métodos educacionais e o programa son-rise.
meu e-mail é brizighellisandra@yahoo.com.br


Faça o seu comentário

Para validação, copie a palavra AUTISMO, exatamente como está escrita, no campo a seguir:









Esta página foi construída em 19/09/99, última atualização 20/03/2009.
Créditos: Eduardo Henrique Corrêa da Silva